A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

13/06/2014 06:38

Imagem ruim atrapalha exibição de jogos no cinema, mesmo assim, público gosta

Elverson Cardozo
Trinta e duas pessoas compareceram ao cinema. (Foto: Marcelo Victor)Trinta e duas pessoas compareceram ao cinema. (Foto: Marcelo Victor)

Enquanto a maioria viu o Brasil entrar em campo pela televisão, em casa, nas empresas, bares e eventos criados justamente para isso, 32 campo-grandenses preferiram acompanhar a partida contra a Croácia, pela Copa do Mundo, no conforto do cinema.

Veja Mais
Final de semana tem a volta de Anjos da Noite, comédia nacional e animações
Semana tem ação com a volta de Jack Reacher, além de ficção e terror

O Lado B testou a experiência na Rede Cinépolis, no Shopping Norte Sul Plaza, onde havia a maior confirmação de público na tarde de quinta-feira. A empresa abriu uma de suas salas para a exibição do Mundial. A entrada custou R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia entrada), valores mais baratos em comparação aos R$ 30,00 cobrados pelo Cinemark e UCI, onde a transmissão é em HD.

Quem pagou, gostou da experiência por conta do conforto, mas houve reclamações relacionadas à qualidade da imagem, que não foi em alta definição.

“Poderia ser melhor. A gente esperava que fosse pelo menos em HD”, diz a bacharel em direito Lígia de Almeida Souza, de 24 anos. Ela foi com o namorado, o engenheiro agrônomo Leonardo Torres, 24, que também reclamou da qualidade: “Está meio esfumaçada.”.

Apesar disso, o casal gostou da experiência por conta do tamanho da tela. “Foi uma oportunidade”, avaliou Leonardo. O policial militar Wagner Freitas destacou a mesma coisa, disse que o conforto e a tranquilidade compensam, e por isso foi até o local, mas criticou a rede pela baixa qualidade da imagem e até pela emissora escolhida para transmissão do Mundial.

“Por ser uma coisa paga, no cinema, teria de ser um canal de fechado, porque aqui é a Globo e nem está em HD. Até em casa é em HD. Pecaram nisso, mas está bom”. O amigo, Mateus Alsala da Silva, de 22 anos, só teceu elogios: “É outra coisa. Aqui você vive o momento, parece que está dentro do Itaquerão”.

Funcionários do Bella Parmegiana fizeram vaquinha para o lanche na hora do jogo. (Foto: Marcelo Victor)Funcionários do Bella Parmegiana fizeram vaquinha para o lanche na hora do jogo. (Foto: Marcelo Victor)

Do lado de fora - A torcida, dentro do cinema, embora estivesse no clima, com vuvuzela, de verde amarelo, tomando refrigerante, cerveja e comendo pipoca, não parecia tão animada quanto a turma que assistiu à partida do lado de fora, na praça de alimentação, onde era possível ver o jogo pelas televisões de LED instaladass no local. A imagem, diferente do cinema, era em alta definição.

Exceto o Habib's, Giraffas, Mistura Gril, Divino Fogão e MC Donalds, as outras lanchonetes e restaurantes fecharam as portas na hora do jogo. Funcionários se misturaram aos clientes e não se intimidaram para gritar e torcer enlouquecidamente.

O grupo do Bella Parmegiana era um dos mais animados. Pelo menos 20 funcionários se juntaram, fizeram uma vaquinha e compraram ingredientes para fazer cachorro quente e kibe. “Trouxemos de casa, mas preparamos aqui. A gente se diverte da maneira que pode”, declara a gerente Thielle da Silva Rodrigues, de 23 anos.

No cinema - As exibições no cinema continuam. Além da Rede Cinépolis, Cinemark e UCI também vão transmitir os jogos, os principais, e de todas as partidas da Seleção Brasileira.

Ingressos estão à venda, tanto nos sites, quanto nas bilheterias. A entrada mais barata é cobrada no Cinépolis, por R$ 20,00 a inteira e R$ 10,00 a meia. Na rede UCI, do Bosque dos Ipês, os valores sobem para R$ 30,00 e R$ 15,00, mesmo preço do Cinemark.

O Lado B procurou a assessoria do Shopping Norte Sul Plaza e aguarda um posicionamento a respeito da qualidade da transmissão do jogo nesta quinta-feira.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.