A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

18/02/2013 07:00

“Ai Se Eu Te Pego” embala as aulas de português em Universidade na Alemanha

De Freiburg, Paulo Nonato de Souza
O professor brasileiro Gerson Pomari e 13 dos seus 37 alunos de português em foto especial para o Campo Grande News.O professor brasileiro Gerson Pomari e 13 dos seus 37 alunos de português em foto especial para o Campo Grande News.

Ensino de português brasileiro e ao som de “Ai Se Eu Te Pego” , o grande hit ainda em 2013 na Universidade Albert-Ludwigs - http://www.uni-freiburg.de, uma das mais importantes da Europa, fundada em 21 de setembro de 1457, em Freiburg, no Sudoeste da Alemanha. Com tanta tradição e reconhecimento internacional, a instituição se orgulha de ter 17 personalidades, entre seus ex-alunos e ex-professores, na lista de contemplados com o Prêmio Nobel nas áreas de ciências exatas e bio-médicas.

Veja Mais
Caligrafia da escola rendeu à Marystella a profissão de designer de lousas a giz
Luis ganhou o título de presidente e hoje é dono da própria cadeira no bar

Mesmo com todo esse cartaz na comunidade acadêmica mundial, a Universidade abriu espaço para a música de Michel Teló, intérprete de um estrondoso sucesso considerado por muitos como lixo sonoro. E como se isso não bastasse, a proposta sugere que não vale apenas apreciar o ritmo da melodia. Quando “Ai Se Eu Te Pego” começa a tocar, a sala de aula dá lugar a um típico baile sertanejo-universitário dos finais de semana em Mato Grosso do Sul e os alunos são convidados a participar da dancinha que virou febre e se espalhou pelo mundo em 2012.

A novidade para os alunos veio no rastro da mudança de uma programação que já durava 131 anos, graças ao interesse do novo coordenador do Departamento de Filosofia Românica - http://bit.ly/14RaeUO -, Professor-Doutor Hermann Herlinghaus - http://bit.ly/14RayTr -, pela cultura brasileira. O setor especializado no estudo das línguas derivadas do latim e suas respectivas literaturas foi criado pela Universidade em 1882, e o português, desde então, já fazia parte da sua programação. A diferença é que ao longo desse período o trabalho focado na cultura lusófona foi comandado por professores de Portugal.

Transferido há dois anos da Universidade de Pittsburgh para a Universidade de Freiburg, o professor Hermann decidiu que o estudo da língua portuguesa deveria ser direcionado para o Brasil, levando em conta a riqueza cultural e a projeção que o País alcançou no contexto internacional nos últimos anos. Assim, desde janeiro deste ano a coordenação dessa area tem à frente um professor brasileiro, o paulista Gerson Pomari, cientista com Mestrado em Teoria Literária e Literatura Comparada e Doutorado em Língua e Literatura Alemã. Ele assumiu a cadeira de Leitor de Língua Portuguesa e teve aprovada a idéia de usar em sala de aula o balanço da música de Michel Teló, na versão original, obviamente.

“Como essa música está fazendo sucesso por aqui há mais de um ano, é difícil ficar uma semana sem ouvi-la tocar no rádio, por exemplo, achei que seria uma boa estratégia para mostrar algo de nossa cultura que fosse próximo da realidade em que eles vivem. Embora não me agrade o conteúdo da música, por reforçar alguns estereótipos sobre o Brasil aqui na Europa, como uma terra extremamente sexualizada, seu ritmo e sua sonoridade são tipicamente brasileiros”, disse Gerson Pomari ao Lado B.

Paisagem gelada da cidade de Freiburg coberta de neve agora em 2013Paisagem gelada da cidade de Freiburg coberta de neve agora em 2013

As aulas de português acontecem toda segunda-feira e atualmente a sala é composta de 37 alunos, o que mostra grande interesse pelo nosso idioma. “Há uma grande diferença entre a fonética da língua alemã e a da língua portuguesa, isto é, há muitos sons que os falantes de português articulam em sua fala que não existem na língua alemã e vice-versa”, explicou o professor.

Segundo ele, a descontração de “Ai Se Eu Te Pego” tem a função de “quebrar o gelo” e deixar os alunos mais abertos e mais à vontade. “O jeito de ser do alemão é muito diferente do brasileiro. Eles são muito contidos inicialmente. Depois, vão se soltando na medida em que vão te conhecendo melhor”, ressaltou.

Para a estudante de História, Rebecca Steinmann, que foi intercâmbista, em Campo Grande, entre 2009 e 2010, o único inconveniente é que as aulas só começam às 18h10. “Nesse horário já estamos cansados e por isso não conseguimos ficar atentos o tempo todo. A gente aprende muito devagar”, disse ela.

Como já fala e entende português, a alemã Rebecca admite que, as vezes, a aula é chata. “Mas eu gosto muito da maneira de ensinar do nosso professor. Ele fala só em português e repete em alemão quando a gente não entende nada. O professor tenta ser engraçado e faz muito para a gente se divertir. Além disso, eu acho legal ouvir, falar e escrever em português, uma língua muito linda”, ressaltou.

Nascida em Oldemburg, Rebecca conta que sente saudade de Campo Grande e do Brasil, mas revela que está gostando de morar em Freiburg, uma típica cidade medieval alemã, situada na fronteira da Alemanha com a França e a Suíça, que foi destruída por bombardeios na Segunda Guerra Mundial, e hoje tem cerca de 250 mil habitantantes.

Foto da catedral logo após o bombardeio que devastou a cidade de Freiburg na Segunda Guerra MundialFoto da catedral logo após o bombardeio que devastou a cidade de Freiburg na Segunda Guerra Mundial

Como chegar- Se você desembarcar na Alemanha por Munique, como eu, a distância por rodovia até Freiburg é de 348 Km e a viagem pode durar em torno de 4 horas. Outra alternativa pode ser o sistema de trem pela Deutsche Bahn (Companhia Ferroviária Alemã: www.bahn.de) ou fazer a viagem de avião, mas, neste caso, o desembarque é no EuroAirport Basel-Mulhouse-Freiburg, único aeroporto da região, localizado em Saint-Louis, na França, e serve as cidades da Basileia na Suíça, Mulhouse na França e Freiburg na Alemanha. A distância desde Basel até o centro de Freiburg é de 71 km.

Fundada em 1120, a cidade de Freiburg tem a catedral entre suas principais atrações turísticas. Inaugurada em 1513 depois de 300 anos em construção, a igreja é uma obra arquitetônica da Idade Média com uma torre de 116 metros de altura, que resistiu intacta aos intensos bombardeios na Segunda Guerra Mundial. A prova disso está no interior da igreja para quem quiser ver. É uma foto aérea tirada no dia do histórico bombadeio de 1944, em que a catedral aparece em pé e imponente em meio a completa destruição da cidade.

Formada por pinheiros, a Floresta Negra permanece verde mesmo no inverno rigoroso.Formada por pinheiros, a Floresta Negra permanece verde mesmo no inverno rigoroso.

Outra atração importante é a famosa Floresta Negra, formada por pinheiros escuros, lagos, vales e montanhas, em uma extensão de 200 Km, uma versão deles para o nosso Pantanal, só que muito bem cuidada e estruturada para o turismo. A floresta vai da Suíça à França, tendo a cidade de Freiburg como porta natural de entrada.

“O nome Floresta Negra vem do fato de que os pinheiros são altos e bloqueiam os raios do sol. Suas árvores estão sempre verdes. Mesmo no inverno os pinheiros não ficam queimados pela neve. Por isso a tradição do pinheiro como árvore de Natal”. Essa explicação é da botânica brasileira Vivian Jeske Pieruschka, uma ex-moradora de Freiburg, que eu a conheci por acaso no Aeroporto Franz Josef Strauss, em Munique. Atualmente ela vive e trabalha na Universidade de Göttingen, cidade situada entre Bonn e Berlim, e estava viajando de férias para o Brasil, acompanhada do marido alemão.




Parabéns Paulo Feijão pela bela matéria. Só um jornalista antenado poderia produzir essa linda matéria. Legal que os caras agora vão ensinar o português do Brasil
.
 
Pio Lopez em 18/02/2013 18:01:42
PARABENS AO MICHEL TELO.. ELE MERECE....
E SUCESSO INTERNACIONAL.. E DE CAMPO GRANDE...
ORGULHO

 
Michele mendes em 18/02/2013 17:23:21
Se o Professor falou e a Universidade aceitou, então temos que aceitar que é bom mesmo.

Parabéns para os nossos artistas daqui da terra! Showwww!!!!
 
João Luiz Mendes em 18/02/2013 17:14:36
Campo Grande News fazendo a diferença. Excelentes essas reportagens especiais na Europa. Vai uma idéia: Manda esse reporter para o Oriente. Imagino que na China, HongKong, Tibet, Japão ele vai fazer coisas fantasticas por lá. Tmbém quero parabenizar o professor Pomari. Depois de 131 anos de domínio do portugues de Portugal chegou a vez do portugues do Brasil na universidade alemã. Só isso já é motivo de festa. Sinal de respeito por nós brasileiros.
 
Cristiane Flores de Almeida em 18/02/2013 13:39:59
Eu olhei aquela foto com o carro coberto de gelo e pensei, putz, coitado do alemao que vai ter que limpar os vidros de manha ... ;-)
Eh a pior parte da neve e geada!
 
Diego Silva em 18/02/2013 11:22:44

Aline, boa sugestão ao professor Pomari. Tem o meu apoio. Essa música "Tá Escrito" do Grupo Revelação tem tudo a ver http://bit.ly/suWGgN
 
daniela machado arevalo em 18/02/2013 11:22:01
Oh, João Marcos, vc chama isso de desserviço? Que bom que o professor escolheu o Michel Teló, uma pessoa nossa, ligado ao nosso Estado. Além do mais, a intenção do professor foi pegar os alunos pelo balanço da melodia para deixar os alunos mais soltos. Esses artistas que vc citou são brilhantes, sem dúvida, mas a música deles não tem o mesmo balanço. Grande abraço.
 
Fernando Soares Sobrinho em 18/02/2013 10:39:37
Congratulações ao Campo Grande News pela reportagem e também ao professor Pomari pela conquista do espaço na Universidade, que muito orgulha os brasileiros. Mas, professor, vai aí uma sugestão para as próximas aulas http://www.youtube.com/watch?v=g9KZHT2UXpQ
 
Aline Shultz em 18/02/2013 10:30:35
É bem certo que saudosismo xiita não é nada saudável, mas com artistas como Toquinho, Milton Nascimento, Djavan, Chico Buarque dentre tantos outros, escolhar uma música de Michel Teló e utilizar tal exemplo como cultura brasileira é no mínimo um desserviço com a sociedade de maneira geral, visto que nossa cultura não se limita a sertanejo universitário que só agora está começando a fazer parte da cultura brasileiro (infelizmente).
 
João Marcos em 18/02/2013 10:08:48
Eita povo que gosta reclamar de td, nada está bom. Deixa tocarem, cantarem o que
quiserem, se a letra ñ lhe agrada, ñ escute,ou entre no balanço da melodia, no
inverno que faz por lá, é mto bom pra esquentar, mexer o corpo. Interessante que pra
criticar ñ falta gente, mas fazer melhor são raros. Se foi aceito na grade de uma Univer-
sidade do porte de Albert-Ludwigs, tem mais que ficar calado. Ñ estou fazendo apoligia apologia da musica, mas nada a favor e nem contra, tenho mto mais o que fazer do que cuidar o q acontece na Universidade em Freiburg, Antes um kit do que saber que milhares de pessoas inocentes, indefesas morreram por culpa de um tirano. Ou ainda
morrem no Brasil milhares de pessoas com fome e nada é feito pra mudar esse quadro
vergonhoso. Eu faço minha parte e vc tentou?
 
alexia alexandre em 18/02/2013 09:12:15
Parabens professor Gerson Pomari pela conquista do espaço em uma Universidade tão importante. Motivo de orgulho para todos nós brasileiros. Parabens Campo Grande News pelas matérias especiais. Textos excelentes, muito bem escritos e ricos em detalhes. Legal mesmo.
 
Natalia Noronha Ruiz em 18/02/2013 08:20:52
Parabéns ao jornal pela bela reportagem. Quem chamou de lixo sonoro, são os pobres de espírito, mau amados e invejosos com o sucesso do outro. Uma Universidade desse porte, dar valor ao trabalho do cantor e assim nós vimos um Presidente americano elogiar um Presidente do Brasil pela capacidade, que também é criticado e invejado pelos que nunca chegarão lá.
 
luiz alves em 18/02/2013 07:39:54
Parabens pela matéria. Sensacional. Nunca imaginei que isso fosse possível: Português brasileiro na Europa. Ainda mais em uma Universidade tão importante. E a idéia da musica do Michel Teló foi uma sacada interessante, considerando o grande sucesso, mas bem que poderia ser outra das nossas com o mesmo balanço sem insinuações eróticas. Mesmo assim valeu a iniciativa do professor Gerson Pomari.
 
Carlos Henrique Soares em 18/02/2013 07:14:36
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.