A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

10/05/2016 07:20

"Dimes Hendrex" cresceu longe e procura irmãos Janis Joplin e Marlon Brando

Thailla Torres
Ele é o Dimes Hendrix, que sonha em encontrar os irmãos Janis Joplis e Marlon Brando. (Foto: Arquivo Pessoal) Ele é o Dimes Hendrix, que sonha em encontrar os irmãos Janis Joplis e Marlon Brando. (Foto: Arquivo Pessoal)

O nome dele é Dimes Hendrex, de 21 anos. A forma de escrever ficou diferente, mas é uma homenagem ao mega guitarrista Jimi Hendrix. O nome, ele conta que foi o pai quem escolheu. E a criatividade não parou por ai, na família ainda tem a Janis Joplin e o Marlon Brando.

Veja Mais
Caligrafia da escola rendeu à Marystella a profissão de designer de lousas a giz
Luis ganhou o título de presidente e hoje é dono da própria cadeira no bar

Sobre o registro em cartório, Dimes diz que nem a mãe imagina o que o pai pensava quando decidiu pelos nomes. "Eu imagino que ele era fã desses artistas e resolveu fazer umas homenagens colocando o nome nos filhos. Mas eu não sei de mais nada", resume. 

A explicação ficou no passado, assim como os dois irmãos de nomes diferentes, filhos apenas do pai de Dimes. Marlon ele viu apenas algumas vezes, mas a irmã Janis Joplin ele nunca conheceu. Fica a vontade de encontrar a família.

O pai e a mãe de Dimes resolveram seguir caminhos diferentes quando ela ainda estava grávida dele. "Meu pais se conheceram, se apaixonaram e logo em seguida veio o casamento. Mas um tempo depois, quando minha mãe estava grávida, foi que as coisas mudaram". 

Já casada, a mãe de Dimes apanhou do ex-marido e, ao denunciar a agressão, descobriu que ele utilizou nomes e documentos falsos para o casamento. "Um dia ele chegou alterado em casa e agrediu minha mãe, um tempo depois ela também descobriu que ele era traficante", conta sobre o passado nada agradável do pai. 

Com o tempo, tudo foi entrando nos eixos, mas sem o contato com o que ficou da vida paralela do pai, que há 5 anos está preso por tráfico. "Eu cresci e me tornei uma pessoa adulta, no começo era difícil, eu perguntava e queria saber, mas hoje não sinto falta dele."

Sobre a prisão, Dimes não faz ressalvas a qualquer parte da história. "Eu não tenho problema em falar, o erro não foi meu e o que eu mais quero é conhecer a minha irmã", enfatiza. 

Hoje Dimes é estudante, faz faculdade de Ciências Biológicas, mora em Coxim, e se diverte com o nome que tem. "Muitas pessoas ficam curiosas e me perguntam sobre o meu nome. Outras me perguntam se eu também toco guitarra ou canto. Eu acho super divertido e acabo entrando na onda, explicando também a minha história".

Ele curte rock e diz que, se tivesse talento, usaria o nome para fazer sucesso tocando guitarra e cantando por aí. "Eu não me vejo com outro nome, sinceramente acho que foi uma escolha divertida e acho super autêntico", se orgulha.

Sobre a forma como o nome é escrito, ele supõe que seja burocracias do cartório. "Eu penso que na época o cartório não deve ter aceitado do jeito original e por isso ficou assim: Dimes", analisa.

 




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.