A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

27/04/2016 06:05

Amigos criam evento para bancar parte do tratamento de professora com câncer

Naiane Mesquita
Márcia e as medalhas que já ganhou durante a carreira de corredora (Foto: Arquivo Pessoal)Márcia e as medalhas que já ganhou durante a carreira de corredora (Foto: Arquivo Pessoal)

Educadora física, de 39 anos, Márcia Justi sempre foi uma apaixonada pela profissão. Acumulava diversas funções, ensinava a nadar de bebês a gente grande. Foram inspirados nesses múltiplos talentos que os amigos decidiram realizar uma corrida e uma caminhada em homenagem a ela. O motivo vai muito além do tratamento contra o câncer que ela enfrenta desde o início do ano. Se tornou em um ponto de apoio para quem não pensa em desistir tão cedo.

Veja Mais
Com quadros de amigos e fotos do passado, casa de Isac é pura recordação
A pé, Tulia faz percurso de 10 km até biblioteca onde aprendeu a ser feliz

O Treino Solidário na Luta Contra o Câncer será realizado no dia 7 de maio, às 16 horas, no Parque das Nações Indígenas. O valor de inscrição é R$ 20,00, um pedido de Márcia. “Não queria que fosse algo muito fora da realidade porque na verdade só de ter essa energia, esse pensamento positivo já me ajuda muito. Durante a quimioterapia você tem que manter a cabeça, não pode deixar aquela luz vermelha acender, a energia e o pensamento positivo tem que ser mentidos sempre”, afirma a educadora.

A ideia da corrida surgiu de integrantes do Grupo Kamikaze, no qual Márcia participa. Apesar de ter plano de saúde, nem todos os exames e intervenções cirúrgicas são cobertas. “Nem mesmo alguns exames de sangue tem cobertura, como o hemograma. Precisei colocar um catéter também e não podia esperar pelo SUS (Sistema Único de Saúde) porque iria demorar muito, de 30 a 40 dias para chegar o resultado. Como não posso trabalhar, eles me procuraram oferecendo a ajuda e eu aceitei”, ressalta.

Márcia mora atualmente apenas com a mãe, que é aposentada. Como era autônoma e trabalhava principalmente como personal trainner, não há outra forma de renda. “Tínhamos feito uma ação semelhante com um amigo nosso que também teve câncer, mas infelizmente faleceu. Era para ser algo só do grupo, mas acabou crescendo e hoje se transformou em um mega evento”, ri.

De família italiana, mas “tomadora de tereré”, Márcia mantém a voz firme e o jeito tranquilo ao falar sobre todos os passos do tratamento. “Eu senti uma dor muito forte no estômago, fui internada achando que era apêndice e acabou sendo uma massa no abdômen. O médico retirou, fez a biópsia e descobriu que era um câncer de ovário. Ele já tinha sofrido metástase. Por isso precisei fazer quimioterapia, pra conter as células que possam ter ficado no organismo”, explica.

As sessões de quimioterapia serão realizadas até junho. “Precisei adiar um pouco porque tive anemia e nem todos os exames podem ser feitos dessa forma. Nessa semana estou me sentindo bem e espero estar bem no dia da corrida. Quero acompanhar, ver todo mundo”, planeja.

As inscrições para a corrida podem ser feitas pelo site www.centraldacorrida.com.br ou na loja Dr. Shape, na rua sete de setembro, 285, Centro.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.