A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

10/04/2015 06:56

Chega de sofrência! É possível não ficar deprê morando sozinho

Evelise Couto
Cena de O Diário de Bridget Jones.Cena de O Diário de Bridget Jones.

Esse texto não foi escrito pelo Pablo do Arrocha, mas é pura sofrência. Não, pera, não é bem assim… na verdade, é exatamente para você não precisar cair nessa armadilha da tristeza da solidão.

Veja Mais
Despedida dominou a web na semana em que todo mundo coloriu de verde o coração
Datilografado, pedido de casamento revelou primo apaixonado em 1980

Querendo ou não quem mora sozinho, uma hora ou outra vai acabar se sentindo meio só. Afinal, não tem pra quem você contar as novidades do dia, o domingo à tarde às vezes pode ser meio deprimente e no final das contas aquela pizza que você pede pra matar a sua fome nem vai ser dividida com ninguém. É, amiguinho, como diria Alceu Valença, a solidão devora.

Quando passei a morar sozinha, confesso que o silêncio da casa me deixava meio perturbada, mas como a gente se acostuma com tudo na vida, depois de um tempo eu comecei até a apreciá-lo. Ainda assim, há que se tomar cuidado, para essa tristezinha que bate vez ou outra não vire algo mais pesado. Não dá pra bancar a Bridget Jones e se jogar no sofá cantando All By Myself toda santa noite, tá? Aliás, você sabia que no Brasil, nada menos que 10% da população sofre de depressão? É muita gente!

Então, como lidar com isso? É preciso ter em mente que ajuda profissional pode ser bem vinda. Fazer uma terapia, procurar um psicólogo para ouvir sobre sua rotina e ajudar a organizar os seus pensamentos pode ser uma estratégia muito útil e saudável. Mas no dia a dia existem pequenas atitudes que podem te ajudar. Vamos a elas:

- Ocupe-se: tenha um hobby, leia um livro, faça uma maratona de séries, vá correr. Evite passar muito tempo à toa ou o tédio pode tomar conta da sua vida. E lembre que a vovó dizia: “mente vazia, oficina do diabo”, é pois é… ela não estava muito errada. Um jeito muito legal e saudável de ocupar o tempo é praticando uma atividade física, pelo menos compensa uma provável má alimentação. Além do mais é uma boa para se socializar, fazer amigos, bater um papo. Praticar um esporte pelo qual você se envolva aumenta os níveis de endorfina e noradrenalina, que dão sensações de bem estar, afastando o mau humor e a tristeza;

- Escolha filmes alegres: olha, eu confesso que às vezes eu gosto de um filme triste pra chorar mesmo, aliviar a alma, descongestionar as vias, enfim, no fundo, no fundo existe uma menina chorona dentro de mim, rs… mas eu vou dar um conselho no maior estilo “faça o que eu falo, não faça o que eu faço”: evite essa programação! Tem dias que a gente já está se sentindo a última das pessoas, aí passa Marley & Eu na TV… não, amigos. Apenas, não. Troquem o canal;

- Não se renda à comida (muito menos à bebida): quem nunca, né? Dá aquela falta do que fazer, aí depois uma vontade de se entupir de Bis… ou você perde o sono à noite e desanda numa garrafa de vinho… Rs… Bom, de vez em quando, tudo bem, mas muita, muita atenção para que nenhuma das duas coisas vire rotina. Sua saúde não vai curtir e ficar doente morando sozinho, não é nada legal;

- Seja um bom amigo de si mesmo: lembra aquela música do Titãs que dizia “eu não sou um bom lugar, aqui eu já não fico mais”? Então, não vai rolar. Você tem que aprender a se acostumar com a sua própria companhia. Curta-se! Curta-se como quiser. Cozinhe para si mesmo. Faça uma geral nas suas coisas. Faça um dia da beleza. Ande pelado na casa. Sente-se no sofá com os pés em cima sem ninguém reclamar. Dance no meio da sala. Seja, acima de tudo, seu rei e seu reino;

- Tenha contatos: cultive seus amigos, colegas e parentes queridos. Converse, espaireça, convide-os para dar uma volta no parque, para tomar um tereré, para dividir um chopp e um pastel, enfim, socialize. Mas atenção: procure gente que te faça bem de alguma maneira e que possa adicionar aos seus dias. Essa dica, eu sei, vale pra todo mundo, morando sozinho ou não, mas mais ainda para quem está nessa situação. Não se isole, tenha com quem contar, nem que seja para dividir um programa de índio. Ah, e muito importante também, seja simpático com seus vizinhos, conviva bem com eles. É sempre bom ter com quem contar por perto.

E você, o que faz para despistar a solidão? Mande sua sugestão lá na fanpage do Casa de Um.

*Evelise Couto, jornalista, colaboradora do Lado B e criadora do blog Casa de Um.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.