A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

14/02/2013 14:22

Depois de três meses perdida pelo bairro, tartaruga Roque volta para casa

Ângela Kempfer
O menino Egon entrega Roque a Marcos.O menino Egon entrega Roque a Marcos.

A bichinha não é fácil. Ficou três meses perdida, mas resistiu bravamente. Ontem, a tartaruga Roque voltou para casa, no Jardim São Lourenço. Apareceu pelas mãos de um casal que há 10 dias a encontrou atravessando uma das ruas do bairro.

Veja Mais
O casal que conseguiu perder uma tartaruga
Caligrafia da escola rendeu à Marystella a profissão de designer de lousas a giz

Desidratada, com marcas no casco e a suspeita de atropelamento, Roque agora descansa na banheira particular. O casal Marcos e Regina Aroca não tem dúvidas, é a tartaruga que os dois perderam em novembro no ano passado.

“Ela tem um probleminha na perna que só a gente tinha conhecimento e o nosso cachorro fez a maior festa quando a viu”, explica Regina.

A família que a encontrou passava pelo bairro quando Roque surgiu na frente do carro. O casal e os dois filhos resolveram adotar o bichinho, até saber por vizinhos a história da tartaruga que havia fugido de casa e ficou famosa na cidade.

“Eles estão morando há pouco em Campo Grande, por isso não sabiam de nada. Quando contaram, eles foram pesquisar na internet e encontraram a reportagem”, conta Regina.

Por coincidência, o pai é atual presidente da Fundação de Cultura de Campo Grande, Júlio Cabral. Os filhos Orion, de 7 anos, e Egon, de 10 anos, foram os maiores incentivadores para a devolução, disse a mãe aos donos. Ontem, depois da escola, o mais velho foi quem entregou a tartaruga a Marcos.

Em novembro, Roque conseguiu escapar de casa quase como uma “tartaruga ninja”, se contorcendo e atravessando a cerca do portão principal. O vídeo foi parar no Youtube e Roque ficou conhecida.

"A gente acha que ela saiu andando e se perdeu. Deve ter ficado esse tempo todo pelo bairro, perambulando", avalia Regina.

Agora, em casa, a família comemora o “bom coração” de quem devolveu o animal. “Eles têm duas crianças, que ficaram encantadas com a tartaruga. Mesmo assim, devolveram, por entender a nossa dor”, diz a dona que há 15 anos trata Roque como uma filha.

Roque agora nada na banheira de casa.Roque agora nada na banheira de casa.



Que maravilha ter o Roque de volta , tenho uma tartaruga - babi com 14 anos
não saberia o que fazer se ela fugir vou reforçar a porta. acompanhei aqui de Porto Alegre
um abraço para casal que devolveu o Roque - eu faria o mesmo.

 
lucy caramalac em 15/02/2013 22:23:21
Parabens por ter a tartaruga de volta agora so arruma o portao pra ela n passar mas de lado na grade kkkkk
 
Diego Alessandro Da Silva em 15/02/2013 17:18:10
Sr. Edmur Lavezo Gomes - fiscal ambiental/Imasul
A primeira atitude que tivemos quando encontramos a tartaruga foi deixa-la no Cras, lá eles nos disseram que a tartaruga iria para adoção, fomos busca-la no outro dia, aliás ela já possui o número de identificação, pois a nossa preocupação era fazer tudo certo já que as crianças queriam cuidar dela.


 
Elaine Lameu em 15/02/2013 16:33:17
Parabéns aos meus priminhos e tios *-*
 
Carolina Cabral em 15/02/2013 16:24:49
"Valores e principios acima de qualquer interesse pessoal".
Parabéns aos meninos e aos seus pais, que desde cedo ensinam bons principios aos seus filhos.
Parabéns à educação adventista que tb reforça esses valores junto aos seus alunos, ajudando a formar adultos com bom caráter para servir uma sociedade tão corrompida e desvalorizada.
Deus abençoe a todos envolvidos (inclusive o Roque)!
 
Julio Lopez em 15/02/2013 14:48:38
PARABÉNS PELO CASAL QUE TEVE UM BOM CORAÇÃO E O BOM SENSO EM DEVOLVER A TARTARUGA PARABÉNS AINDA EXISTEM PESSOAS COM UM BOM CORAÇÃO
 
VALDENICE RAMOS DA SILVA RIBEIRO em 15/02/2013 09:29:59
Agora arrumem o portão para Roque não fugir!!!!
 
Julia Rodrigues em 15/02/2013 07:41:20
Regina e Marcos fiquei muito feliz em saber que a Roque voltou ao seu lar imagino como voces estao felizes beijos
 
jussara dias em 14/02/2013 17:23:16
A tartaruga levou três meses para dar uma volta no quarteirão.
 
Pedro H Marques em 14/02/2013 16:01:17
Entendo que os donos a amam, mas sugiro que tomem mais cuidado colocando tela na grade, para que não aconteça da bichinha fugir novamente. Sabe-se lá o que ela passou nas ruas, fome, sede e talvez até maus tratos. Amo bichos e entendo o amor por essa tartaruga.
 
Mariana Silveira em 14/02/2013 14:46:07
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.