A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

04/04/2014 06:21

Desafio no Facebook cria corrente que reúne os católicos aos evangélicos

Elverson Cardozo
Católica, Ana Cristina da Cruz trocou a bíblia pelo terço no final do desafio. (Foto: Michelle Lumy Akamine)Católica, Ana Cristina da Cruz trocou a bíblia pelo terço no final do desafio. (Foto: Michelle Lumy Akamine)

Um desafio lançado no Facebook tem mobilizado muita gente a compartilhar trechos bíblicos na internet. O “Lançai a Palavra”, como foi nomeado, “invadiu” a rede social, ultrapassou a fronteira religiosa e, na prática, vem unindo católicos e evangélicos.

Veja Mais
Aos 56 anos, Márcia é parceira do filho do tênis de LED ao Pokémon Go
Papai é a estrela, mas Mamãe Noel pode fazer toda diferença no Natal

A maioria dos participantes é formada por jovens que entraram na “campanha” com o argumento de que a plataforma, utilizada para divulgar tantas bobeiras, também é “ferramenta para a propagação da palavra de Deus”.

A “corrente” é simples: Quem desafia escolhe alguns versículos para ler (o que sentir), grava um vídeo e convoca três amigos para fazer a mesma coisa. Se o desafiado não cumprir a missão em 24 horas, deve dar uma bíblia de presente a quem o desafiou.

Entre os evangélicos, a mania pegou, mas o curioso é que até os católicos entraram na onda. Uma prova de que a mensagem é mais importante que a placa da igreja. A farmacêutica Lizandra Ortiz Nepomuceno, 23 anos, de Dourados, é um das participantes.

Católica desde que nasceu, ela tem uma explicação na ponta da língua: “Deus é um só. Não importa a religião. É o mesmo para todos. Eu fui desafiada por uma amiga católica e vejo que vários amigos da minha comunidade estão fazendo o mesmo”.

Objetivo é propagar o evangelho. (Foto: Michelle Lumy Akamine)Objetivo é propagar o evangelho. (Foto: Michelle Lumy Akamine)

Na internet, a jovem seguiu o mesmo modelo proposto, mas há católicos que, ao invés da bíblia, pediram um terço, como é o caso da estudante de jornalismo Ana Cristina da Cruz, de 18 anos, que foi desafiada por uma evangélica.

“Alguns amigos meus já haviam feito essa troca. Eu, por exemplo, conheci o Lançai a Palavra devido amigos que estavam desafiando outros a darem o terço caso não gravassem o vídeo, e depois vi alguns amigos protestantes desafiando com a bíblia”, disse, ao comentar que ambos “são presentes abençoados”.

De qualquer forma, com bíblia ou terço, o recado está dado: “Necessitamos de uma juventude que saiba ler a palavra do pai e pedir e intercessão da mãe”, completou. Para ela, essa “união” fez com que as pessoas aprendessem que somos todos irmãos e que qualquer um pode evangelizar.

Professora de inglês Sandra Regina Reiss cumprindo o desafio. (Foto: Reprodução/Facebook)Professora de inglês Sandra Regina Reiss cumprindo o desafio. (Foto: Reprodução/Facebook)

Evangélica, a revisora Greice Maciel, de 29 anos, que frequenta a Igreja Adventista do Sétimo Dia, pensa de maneira semelhante. “Deus é de todos e é sempre positivo quando a palavra dele é compartilhada, independentemente da denominação religiosa, sempre acrescenta algo: uma informação nova, um outro ponto de vista ou uma reflexão”, afirmou, exemplificando.

Greice foi desafiada por uma amiga, também evangélica, a professora de inglês Sandra Regina Reiss, de 26 anos, que já desafiou uma católica. A jovem, fiel da igreja Luterana, reforça que “somos um em Cristo” e, portanto, não importa a denominação, mas “a salvação por meio de Jesus”.

De onde surgiu? – Matéria divulgada no site Jovens Conectados informa que o desafio Lançai a Palavra surgiu no interior de Santa Catarina. A iniciativa partiu do padre Ederson Larochevski, de 30 anos, da Diocese de Caçador (SC).

Ele teria gravado o primeiro vídeo na secretaria da paróquia onde trabalha, na cidade de Rios das Antas, no mesmo Estado. “A gravação prima pela simplicidade, deixando em evidência a força das palavras proclamadas. Tem apenas 28 segundos e é a leitura do Evangelho segundo São Marcos (Mc 8,34-35)”, diz trecho do texto.

A publicação afirma, ainda, que o sacerdote foi colaborador na organização da Diocese para a Jornada Mundial da Juventude Rio 2013 e, atualmente, acompanha a Pastoral Universitária. Na paróquia, inicia ações de evangelização com os jovens.




Com o preço astronômico cobrado nos canais de televisão...estava demorando para padres e pastores inventarem uma moda gratuita no FACEBOOK...só acho que FACEBOOK não é Igreja para ficar catequizando de forma indireta as pessoas num estado laico. Religião é como cigarro, ninguém vai te impedir de fumar, mas você não deve ficar jogando a sua fumaça na cara dos outros, faz tempo que já sabem o mal que causam enganando as pessoas, mas ninguém quer acabar com elas porque dão lucro.
 
Eddie Alessandro Miranda Carvalho em 04/04/2014 09:59:06
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.