A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

02/07/2013 06:14

Dono de garagem de carros vive da paixão e tem dó de vender antiguidades

Paula Maciulevicius
O Opala 79 como vitrine não está à venda, mas remete às relíquias que a garagem hospeda. (Fotos: Cleber Gellio)O Opala 79 como vitrine não está à venda, mas remete às relíquias que a garagem hospeda. (Fotos: Cleber Gellio)
A Variant 72 tem nota fiscal e manual de fábrica até hoje. Por ela, o dono Erley, já foi chamado de louco. A Variant 72 tem nota fiscal e manual de fábrica até hoje. Por ela, o dono Erley, já foi chamado de louco.

Na subida da avenida Mascarenhas de Moraes, no bairro São Francisco, uma garagem de veículos que na vitrine está um Opala 79. Lá dentro, uma Variant 72 até com nota fiscal e manual de fábrica. Mais ao fundo, o laranja da C-10 ano 73 chega a brilhar aos olhos de tão lustrada. O lugar é palco para apaixonados que vivem de vender e contemplar relíquias.

Veja Mais
No Tiradentes, brasão do Chapecoense surge na rua como uma homenagem do bairro
Com quadros de amigos e fotos do passado, casa de Isac é pura recordação

O carro mais novo é um Tempra 97, raridade na revenda especializada em antiguidades. É quase um museu de veículos que já foram os carros da moda, mas que ao gosto dos colecionadores, hoje valem mais que um Camaro. “Eu não venderia de jeito nenhum. Meu Opala chama mais atenção que um Camaro amarelo”, defende Vitor Yoshio Alves Okumoto, 40 anos. Vendedor da garagem disposto a comercializar tudo, menos o seu Opala 79.

O estabelecimento existe há cinco anos e tem uma clientela formada de gente que vai para ‘namorar’ ou comprar mesmo. Dos 30 veículos que dividem dois galpões na avenida, todos são de Erley Carrilho Arantes, 40 anos, e estão lá para venda, mas só a quem se dispuser a pagar.

Na indicação, garagem diz que pode até vender carro, desde que paguem o valor pedido. Na indicação, garagem diz que pode até vender carro, desde que paguem o valor pedido.
A C-10 que despertou a paixão do dono e não é vendida nem se pagarem o pedido, R$ 33 mil.A C-10 que despertou a paixão do dono e não é vendida nem se pagarem o pedido, R$ 33 mil.

Na imitação do Herbie, o Fusca ano 68 e o mais antigo na garagem, já dá o recado: “posso até vender”, escrito no parabrisa. É a condição imposta por Erley, de que até vende, desde que paguem o que ele for pedir. O Fusca, no caso, está saindo R$ 6,5 mil.

A paixão por carros começou com a compra de um Corcel 76. “De lá para cá foram só carros antigos. A esposa não gosta, fica até brava porque não anda de carro novo. Mas eu já estou ficando velho, quando chegar nos 45, tenho que estar dentro de carro novo. Se não é velho dentro de carro velho”, brinca. Mas quem fala com o mesmo brilho nos olhos que os carros lustrados têm, leva a gente a duvidar.

Ele já adianta que de 10 pessoas, sete gostam das antiguidades e que até a equipe de reportagem vai gostar um dia. Andar pelos carros traz um ar de nostalgia até em que nunca andou neles. Sentimento impossível de evitar.

Entre Opala, Fusca, Corcel, Chevette e Fiat 147, a Variant com nota fiscal e tudo já fez cliente chamar Erley de louco. “Ele perguntou quanto era e eu disse R$ 12 mil. Ele falou o dono é doido, sabe quando é que ele vai vender? Nunca. Eu digo que o dono é louco mesmo, só não falo que sou eu”, responde.

A média de tempo para vender é de até três meses e o cliente pode comprar despreocupado, que Erley garante as peças. “Tem em ferro velho e em São Paulo. Você encontra de tudo, pode comprar que vai achar câmbio, motor, tudo se acha”.

“Por carro velho, homem faz loucura que por mulher não faz”. A frase resume a paixão com que dono e funcionário trabalham. “Por carro velho, homem faz loucura que por mulher não faz”. A frase resume a paixão com que dono e funcionário trabalham.

No entanto, o tempo para vender pode ser maior se o dono criou amor. O vendedor é quem tenta explicar o que acontece na cabeça dos homens. “Por carro velho, homem faz loucura que por mulher não faz”, conta Vitor.

Na garagem tem carro que não sai nem se oferecerem o que Erley pede. A C-10, por exemplo, é avaliada em R$ 33 mil, mesmo sendo uma caminhonete de 40 anos. O mais barato é um Fiat Uno 91, que sai por R$ 4,5 mil. “Quem quiser comprar vai ter que brigar muito, ele pegou amor. A C-10, uma Caravan prata e o 147 ele não vende”, entrega o vendedor.

Erley justifica que abrir o negócio foi para ganhar dinheiro e por gostar. “Juntei as duas coisas. Aqui é da gente, uma hora vende, é um comércio para apaixonados”, diz orgulhoso.




O pior que é bem assim meu marido tinha um maverick GT que era meu inferno e o paraíso dele, graças a Deus foi vendido...ele já pensa em arrumar outro kkk
 
sandra lima em 02/07/2013 17:16:29
é verdade tem que gostar mesmo tenho um fucao 74 amarlinho gema memo que não vendo pra min é reliquia o barui do bicho da saudades e o cheiro da gasosa que evapora tambem. abraços e felicidades a quem sabe dar valor as coisas boas da vida.

 
Rui Martins em 02/07/2013 15:18:49
eu tenho um Fiat Tipo 1.6 ie, unico dono, km 80.000 ano 1995 com nota fiscal, funcionando tudo e nao entrego por menos de 8 mil, e ja tive várias propostas de 7,500 entao eu entendo o garagista. quem gosta e conhece o que tem nao entrega a ninguem... rimô!!
 
marcio barbosa em 02/07/2013 14:23:51
Paixão por carros só os loucos entendem, e sou um deles, rs, sempre atrás de relíquias e antiguidades em geral, nem se for simplesmente pra fotografar, rs, mas muita gente não sabe o que é originalidade, um retrovisor brega pode acabar com o visual de um clássico.
 
Erich Pontes em 02/07/2013 13:50:22
Eu não discordo do proprietário, gosto de carros antigos e acho que o preço que ele pede é justo, desde que o carro esteja inteiro, o herbie que ele tem lá tá caindo aos pedaços, a c-10 tambem não está 100%, a pintura do opala ta todo empelotadinha, enfim, o cara vai pagar 33 mil na camionete e vai ter que restaurar e gastar mais sei la quanto, aí, não vale a pena, voce ve que ele dá até o endereço do ferro velho de sao paulo, é que ele sabe que a pessoa vai precisar imediatamente. Aí não né amigão...
 
MAXIMILIANO RODRIGO ANTONIO NAHAS em 02/07/2013 13:10:06
kkk, eu já tentei comprar um carro aí, ele anuncia e não vende, fica com dó, mas tá valendo, paixão é paixão, faz parte.
 
Gustavo Cesar Capilé Gonçalves em 02/07/2013 13:09:35
Carros antigos é para quem tem muito dinheiro para gastar, para andar domingo de manha e guardar na garagem.....
Curtir uma paixao da vida!!!
 
Leonardo Furucho em 02/07/2013 12:59:37
O cara confunde carro velho com reliquia, sem noção de uma vez!!
 
João Santos em 02/07/2013 08:45:57
Carro velho tô fora, prefiro um câmbio automático, conforto...
 
Marines Soares em 02/07/2013 07:38:58
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.