A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

11/09/2014 06:37

Dono de umas das primeiras academias da cidade mantém tudo como nos anos 80

Aline Araújo
Professor Rubens acumulou músculos e conhecimento nos anos dedicados ao fisiculturismo. (Foto: Marcelo Victor)Professor Rubens acumulou músculos e conhecimento nos anos dedicados ao fisiculturismo. (Foto: Marcelo Victor)

São 65 anos de muita história, que passam pela criação da primeira academia de Campo Grande e envolvem papéis em filmes com atores famosos, como Tony Ramos e Glória Menezes. O professor Rubens Ferreira Ramos tem um gênio forte é defensor de tudo que é natural e um colecionador de lembranças.

Veja Mais
Casal queria poetizar início, mas soube rimar como ninguém o "fim" do amor
Monogâmico ou não, gays e lésbicas querem o direito de viver a afetividade

Ao entrar na casa simples na Vila Jaci, o encantamento é inevitável com o relicário construído por ele na varanda da casa. Nas paredes, há fotos e recados do que deve ser feito para malhar corretamente na academia preservada como nos anos 80. A bicicleta ergométrica e esteira antigas não deixam negar que a tecnologia trouxe conforto, mas por outro lado, nos exigiu menos esforço.

Os equipamentos eram da academia Medalha de Ouro, a primeira de Campo Grande, garante o dono. Hoje, tudo integra o Sutel (Sistema Único de Treinamento Criado Embaixo da Lona), brinca o professor. “Já tentaram me comprar, mas não vendo nada que tem aqui nem por 1 milhão. As pessoas não sabem o valor que eu dou para tudo isso aqui”, explica.

A Medalha de Ouro hoje é a academia particular Sutel. (Foto: Marcelo Victor)A Medalha de Ouro hoje é a academia particular Sutel. (Foto: Marcelo Victor)

Aos treze anos, andando pela rua, ele encontrou uma capa de revista com a foto de um cara musculoso. Era um fisiculturista famoso no ano de 1962. Ali, Rubens ficou encantado. “Eu ficava me questionando se o homem poderia chegar a ter aquela força e eu queria aquilo para mim”, comentou.

O sonho cultivado na adolescência cresceu e para se concretizar ele estudou, foi para São Paulo, fez 23 cursos, para ganho de massa muscular e técnicas de nutrição, garante. Com os músculos veio também a carreira no teatro. “Eu tenho paixão pelo cinema. Eu comecei junto com o Tonny Ramos, ele deslanchou e eu fiquei”, relembra sobre o tempo em que conciliou as duas carreiras, a de esportista e a de artista.

Em 1980 ele abriu sua academia em Campo Grande, a Medalha de Ouro que sobreviveu por 22 anos na rua Maracaju. Ele carregava o lema "dedicação, treino correto e sem drogas". “Montei academia porque não existia lugar para eu treinar e deu certo por um bom tempo”, conta. 

A ideia era levar a vida ao mais natural possível e ainda hoje isso fica evidente no porte físico do senhor que leva a sério o estilo de vida saudável.

Rubens participou de alguns filmes nacionais, como o Caçador de Esmeraldas. (Foto: Marcelo Victor)Rubens participou de alguns filmes nacionais, como o Caçador de Esmeraldas. (Foto: Marcelo Victor)

“Hoje o cara vai para acadêmia e se apaixona pelo próprio corpo e não quer mais saber de nada, só do espelho. Eu fui jurado de concurso e hoje você não julga mais o físico, julga um monte de porcaria injetada no corpo”, esbraveja.

Ele conta que sempre foi polêmico por não aceitar nada errado dentro da academia, desde anabolizantes a suplementos alimentares. Rubens é contra até a tomar tereré. “O treino tem que ser no sistema natural e tudo correto. Nada de beber, fumar, tomar café ou tereré, essas porcarias”, enfatiza.

Cinema - Na carreira como artista trabalhou em circo como palhaço, formou dupla sertaneja, lutou em vale tudo e promoveu “brigas técnicas”. Tinha o sonho de ser dublê. No cinema, por exemplo, o nome dele consta na ficha técnica no elenco de apoio do filme O Caçador de Esmeraldas, de 1978, que tem no elenco Tarcísio Meira e Roberto Bonfin.

Depois, participou das pornochanchadas “Terapia do Sexo” e “Fugitivas Insaciáveis”, também de 78. Sua última participação no cinema nacional foi uma pontinha em Os Matadores, com Murilo Benício, em 1997.

Por motivos do destino, questões financeiras e familiares, a carreira de ator não deslanchou, Quando voltou para Campo Grande veio carregando a carta de indicação para abrir a Associação de Atores Amadores de MS, mas o projeto também não saiu do papel. A academia ia bem, até ser engolida pela concorrência e fechar as portas em 2002.

“Quando a academia faliu eu fiquei desesperado. Não sabia mais o que fazer”, mas o tempo fez o desespero passar e as coisas foram se ajeitando. Hoje a vida do professor Rubens é bem mais calma, na Sutel ele dá aula para alguns amigos interessados em treinar do “modo natural”, como ele mesmo diz. Também faz bicos de segurança. “Agora eu tô tranquilo, fico triste porque queria que a academia funcionasse até hoje, mas tá tudo bem. Hoje eu treino para viver bem, com 65 anos o que eu quero é paz”, conclui.

Os equipamentos estão em ótimo estado, mas carregam as marcas do tempo. (Foto: Marcelo Victor)Os equipamentos estão em ótimo estado, mas carregam as marcas do tempo. (Foto: Marcelo Victor)



Treinei muito com o Prof. Rubens, fiquei, imensamente feliz ao procurar sobre ele na internet e encontrar essa matéria. Gostaria muito revê-lo. Qual o endereço?
 
Ze em 11/04/2016 18:22:12
Fico feliz por saber que o ÍCONE do halterofilismo do Estado está bem
Parabéns pela excelente reportagem em resgatar este pioneiro
Treinei na Medalha de Ouro de 1989 a 1993 na Rua Maracaju quase esquina com Ruy Barbosa, treino sério e eficiente, sempre sob a supervisão severa do Prof Rubão
Parabéns hoje, e felicidades sempre ao lembrado Prof Rubens
 
Max Dourado em 12/09/2014 08:55:21
Grata surpresa, encontrei por um acaso esta entrevista com um grande professor, o Rubão (prof. Rubens), um dos introdutores do fisiculturismo e Boxe em MS.
Tive a honra de treinar e participar de alguns eventos com Rubão, era nosso mentor e treinador. O sistema era bruto, mas o professor Rubens sempre foi um cara sério e honesto com este Lema do Natural sem Drogas.
Aprendi muito com ele, e aplico no meu dia a dia, desde aquela época era só na abobora, inhame, banana, aveia e mel (rs), nada de suplementos como existe hoje.
Fiquei feliz por saber que Rubão está bem, forte abraço Rubão.
 
Andrey Xavier em 12/09/2014 06:41:17
Fiquei muito feliz em ler esta matéria. O prof. Rubão foi um grande mestre que tive, treinei com ele durante uns 13 anos, iniciei em 1989. Cheguei a competir em vários eventos com ele, era nosso mentor e treinador. É muito bom saber que ele está bem e saudável, pois nos vigiava como um pai, e nosso suplemento era na base da abobora, inhame, aveia, mel, e levedo (rs). O sistema era bruto, mas o Rubão sempre foi um cara sério e comprometido com seu lema. Tempo bom!
 
Andrey Xavier em 11/09/2014 20:27:13
Nossa achei qua não existia mais essa academia...Lembro quando era muleque meu pai queria que eu fizesse musculação, pois era muito magro. Tinha o prof Rubens, o seu filho qua tomava conta na parte da tarde o qual não me recordo o nome, e tinha um mulequinho mais novo, não me lembro se era filho ou parente do seu Rubens....Muito boa essa matéria....
 
CLAUDIO J RAMOS BARBOSA em 11/09/2014 16:19:32
Que saudades dos tempos em que eu praticava halterofilismo na academia do ilustre e querido prof. Rubens sediada na rua Maracaju. Lá se vão quase 30 anos. Em algumas épocas do ano começávamos o treino ainda escuro. O treino era pesado e o prof. Rubens não dava moleza. Parabéns professor. Que Deus continue lhe abençoando.
 
Juvenal Coelho em 11/09/2014 10:36:06
Olha só, estes dias ainda conversava com alguém sobre esta academia, a frequentei por um curto período na adolescência, com um amigo que treinava boxe.
 
Marco Aurélio Alves Queiróz em 11/09/2014 07:48:53
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.