A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 02 de Dezembro de 2016

02/08/2016 07:24

Em igreja lotada, jovens tentam vaga em retiro que já teve concorrência de 6X1

Naiane Mesquita
Os nomes das meninas e dos meninos que tentam a sorte (Foto: Alcides Neto)Os nomes das meninas e dos meninos que tentam a sorte (Foto: Alcides Neto)

De longe mais parece torcida de futebol. São palmas e gritos de incentivo que fazem todo o sentido, exceto por serem na Catedral de Santo Antônio. Ali, onde as missas são realizadas semanalmente e o padroeiro da cidade é homenageado, os jovens entram em uma concorrência de 3 por 1 vaga para entrar em um retiro religioso. Dos 300 inscritos, são selecionados 100 para o acampamento de jovens.

Veja Mais
Datilografado, pedido de casamento revelou primo apaixonado em 1980
Super-heroi, Pedro precisa de ajuda para continuar salvando a alegria da família

Do lado de fora antes do sorteio começar, os jovens ficam conversando, alguns nem entraram na missa (Foto: Alcides Neto)Do lado de fora antes do sorteio começar, os jovens ficam conversando, alguns nem entraram na missa (Foto: Alcides Neto)

A concorrência é digna de Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), com o recorde de até 600 inscritos para 100 vagas. Segundo o coordenador do 10º acampamento juvenil, João Antônio Esteves, 51 anos, por causa da lotação, em todos os encontros existe a necessidade de um sorteio prévio. “Nós temos dois acampamentos juvenis e dois sênior, com cerca de 100 vagas para cada um. Nós anunciamos antes que haverá a pré-inscrição e como não tem vaga para todo mundo precisamos fazer o sorteio”, explica João.

Como normalmente fazem, os jovens chegam em grupos para colocar o nome na tão esperada listagem. Divididos por meninos, meninas e letra inicial do nome, eles precisam apresentar um documento pessoal e separar o valor da inscrição, de R$ 250,00. O único pré-requisito é que o jovem não seja casado ou tenha filhos. 

Caso sejam chamados, já pagam no mesmo dia e preenchem um formulário, o qual não tivemos acesso. Esse é um dos detalhes do acampamento, quase ninguém sabe o que acontece no local, nem mesmo os amigos que passaram pela experiência, dividem a informação. Os futuros cinco dias de “confinamento” se tornam um misto de curiosidade e desejo de renovação para quem coloca o nome na lista. “Não há uma regra. Tem jovem que tenta e na primeira vez é chamado, outros que colocaram três vezes e até hoje não foi chamado”, indica João.

João é o coordenador dessa edição e ex-ateu, mudou após um acampamentoJoão é o coordenador dessa edição e ex-ateu, mudou após um acampamento
Luana tentou três vezes até ser selecionada para o acampamento de jovens Luana tentou três vezes até ser selecionada para o acampamento de jovens

Foi em um desses momentos inclusive que o coordenador se converteu ao cristianismo. Ateu convicto, ele sucumbiu aos apelos da mulher e dos filhos para participar de uma das edições sênior e voltou transformado. “Faz três anos. Eu fui na pressão mesmo, meus filhos já tinham ido, eram campistas. Enfim, encontrei com Deus, mudou a minha vida”, conta.

É relatando por vezes esse afastamento de Deus que os jovens tentam a sorte no dia. Mariana Viveiros, 18 anos, tentou pela primeira vez o sorteio por acreditar que o acampamento poderia melhorar alguns pontos da sua compreensão da vida. “Eu andava muito afastada de Deus e da igreja. Sempre fui católica, desde criança, minha mãe me levava na missa, mas nos últimos tempos estava um pouco distante”, explica.

O pouco que se sabe sobre o acampamento é que ele é dividido por cores ou “tribos”. O clima de descontração é divertido, inclusive na hora do sorteio, que é realizado sempre após a missa. Os campistas anteriores brincam bastante com quem entra, inclusive os mais tímidos.

Quem é selecionado tem direito a um abraço dos organizadores Quem é selecionado tem direito a um abraço dos organizadores

Um dos selecionados para o acampamento e que tentava pela segunda vez, Daniel Rosa Possari, 24 anos, estava confiante que iria ter uma experiência incrível. “Acho que todo mundo precisa de Deus e quero me encontrar nesse sentido. Eu frequento a igreja, mas estava um pouco distante e é justamente isso que quero mudar”, explica o advogado.

Da turma das meninas, Luana Fernandes, 23 anos, era uma das mais felizes com a seleção. Essa era a quarta tentativa, depois de três “nãos” da sorte. “Todos os meus amigos participaram, meu noivo também. Eles dizem que transforma a pessoa e eu queria, só que nunca era sorteada. Eu realmente vejo mudanças neles, amadurecimento e cada um procura uma coisa no acampamento”, acredita.




Parabéns essas pessoas da igrejas que me dão força todos os dias para saber que eu estou no caminho certo da minha vida e que quando lá atrás eu tomei essa decisão, não imaginaria que essas pessoas me dariam tanta força de vontade para eu alcançar meu sonho mais rápido possível. Meu sonho de ir embora daqui. Para quem não é religioso é muito triste ver isso acontecendo. Ainda bem que estou mudando de país. Existe uma técnica utilizada para conversão das pessoas chamada "MESMERISMO". Está ao alcance de qualquer pessoa, basta procurar e vão entender sobre o que se trata realmente certos tipos de cultos (não que esse seja o caso).
Google tá aí galera.
 
Imigrante em 02/08/2016 10:58:08
Aos que foram sorteados, só tenho a dizer que serão os melhores 5 dias de suas vidas! Portanto viva intensamente esses dias lá no sítio, pois o que deixar de viver irá se arrepender de não ter se entregado inteiramente à Deus. #ConfiaCampista
 
Everton Conde Alves Flores em 02/08/2016 08:40:00
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.