A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

27/11/2013 06:21

Família comemora 30 anos de curió, que era preto, mas de tão velho está grisalho

Anny Malagolini
Kengo já com as penas brancas.Kengo já com as penas brancas.

Para fazer “moral” com a filha, o genro do aposentado Juarez Duarte, de 72 anos, deu ao sogro um presente inusitado, um curió. O bichinho já chegou preso, lamenta a família, que não conseguiu dar liberdade à ave porque isso comprometeria a sobrevivência. Desde então, além de um novo integrante, os Duarte ganharam um pássaro duro na queda. Já se passaram mais de 30 anos e ele continua vivo, cantando.

Veja Mais
A pé, Tulia faz percurso de 10 km até biblioteca onde aprendeu a ser feliz
Passada "nuvem negra" que trouxe o câncer, rosa tatuada no braço une 4 mulheres

Eles tentam compensar a falta de liberdade com carinho. Kengo, como é chamado, já tinha nome e também registro no IBAMA. Em um dos pés do curió, uma anilha tem registrada a data de nascimento do pássaro: dia 30 de agosto de 1983.

Com a idade, ele ficou grisalho. As penas que eram totalmente pretas, agora também são brancas. O canto também já não é tão frequente. “Olha, ele cantou”, é o espanto da fisioterapeuta Tatiane Duarte, de 33 anos, que ainda se surpreende com a energia do amigo. Apenas 3 anos mais velha, ela conta que já chegaram a oferecer R$ 30 mil por Kengo. “Não tem preço, está na família desde que eu sou pequena”, justifica.

Há alguns anos a família e, principalmente, o pássaro, levaram um susto. Um gavião atacou a gaiola de Kengo, e segundo Juarez, o curió teve um infarto. Mesmo assim, com ajuda de um veterinário, ele continuou na ativa.

Quem cuida de Kengo é a dona de casa Cleide Duarte, de 66 anos, e apesar de todo amor que sente pela ave, diz que não quer criar outros pássaros. Garante que só continuou com o curió por ter sido um presente. “Não gosto de passarinho preso”, confessa. Segundo ela, a família nunca quis soltar o animal porque ele não saberia sobreviver na natureza, já que nasceu em cativeiro.

Longevidade - Segundo Juarez, a espécie costuma viver até os 17 anos, quase metade da idade atual de Kengo. Mas se bem cuidado, a vida pode seguir até os 30, no máximo. Por isso, a expectativa faz parte da rotina. Todas as manhãs a família segue o mesmo ritual: ir até a gaiola que fica no quintal torcendo para que Kengo esteja vivo. 

Água filtrada e banho várias vezes ao dia, segundo o aposentado, são os motivos da longevidade do pássaro. "Mas o principal é muito carinho", afirma. 

Conhecido pelo canto, para afinar a "voz" do pássaro, o aposentado colocava músicas ao lado da gaiola para treinar o bicho e participar de competições. Ele não decepcionou e chegou a ganhar vários prêmios pela “afinação”.

Um detalhe interessante sobre Kengo é que ele continua virgem. Como nunca foi livre, também nunca aprendeu a se relacionar. “Ele apanhava das fêmeas”, revela Cleide, sobre as tentativas frustadas do pássaro.

Família tem o pássaro como membro ilustre.Família tem o pássaro como membro ilustre.



gostaria de saber qual foi a alimentação durante todos esses anos!! usou comidas industrializadas?ou foi só sementes?gostaria muito de saber!
 
vanessa silva em 21/04/2014 19:44:38
COM CERTEZA ,SE ESSA AVE TIVESSE SOLTA NÃO ESTARIA MAIS VIVA . GOSTARIA DE PROPOR AO MEU AMIGO PROPRIETÁRIO DESSA AVE : ELE JÁ MERECE ESTAR EM UM AMBIENTE BASTANTE GRANDE [VIVEIRO] COM UMA COMPANHEIRA PARA LHE FAZER COMPANHIA .
 
JAIME GOMES em 16/01/2014 09:59:33
Pois é...nós matamos, bois, galinhas , porcos, carneiros, peixes etc..para satisfazer nossa "necessidade"? Não. Matamos por prazer. É mais que comprovado ser humano nao necessita de carne para sobreviver. Ou vcs acham que galinhas nasceram em cativeiro? Nao, nasceram livres, nós as aprisionamos e as matamos...Rato que nasce livre pode ser cobaia e pode ser morto?Só por que é rato?. Passaro criado em cativeiro e cuidado em cativeiro nao pode...???
Quanta hipocrisia.
 
antonio lacerda em 30/11/2013 07:12:11
Quanto sentimentalismo barato de pessoas que mal leram a história e se revoltam pelo fato de um pássaro ter nascido em um lar e nele viver por 30 anos. Se voces, defensores da liberdade, são tão ferrenhos ao criticar o lar dado ao pássaro porque voltam todo dia para dentro de suas casas? Não é porque voces estão abrigados de todo o perigo da rua? Não porque em casa voces encontram conforto? Encontram comida? E olha que voces conhecem a liberdade, mas mesmo assim não vão viver livres, porque a liberdade pregada por voces só é bom para os pássaros e não para voces.
Que tal voces irem viver completamente livres, é ótimo, beber água dos rios contaminados, se alimentar das plantações pulverizadas por agrotóxicos, sentir a chuva bater em suas cabeças num dia de 5º gráus de temperatura, viver li
 
GERALDO R SANTOS em 29/11/2013 07:48:08
Meus parabéns pela raridade, em questões de aves e muito difícil um pássaro sobreviver tanto tempo, realmente tem de haver muita dedicação, amor e carinho... nas quais eles também desenvolvem um vinculo com os seus proprietários.
 
magdal luiz dissenha em 28/11/2013 23:22:25
DESCORDO EM TIRA-LOS DA NATUREZA.. MAS SE JÁ NASCERAM EM CATIVEIRO, O IMPORTANTE É PRESERVA-LOS... uma pessoa desprovida de inteligência soltaria uma um pássaro deste, que morreria possivelmente no mesmo dia em que fora solto. Além disso, essa espécie talvez nem existiria mais na natureza se não existissem criadores legalizados. Sendo assim, é importante a desburocratização para legalizar, isso evitaria a retirada clandestina de aves da natureza e puniria quem tem que ser punido.
 
Abraão Oliveira em 28/11/2013 15:21:48
Agricultura e pecuária são a base da economia desse país,com os defensivos agrícolas para combater os insetos (base da alimentação dos filhotes de pássaros) e o desmatamento para abertura de pastagens não resta outra alternativa melhor para conservação do que a criação em cativeiro,se nós brasileiros não fizermos isso, os povos de países estrangeiros o farão,a falta de conhecimento em comentar um assunto tão sério como a criação em cativeiro mostra o tamanho da desinformação da qual sofremos ,parabéns ao criador que em 1983 criou esse animal que assim mantem vivo seu material genético na esperança utópica de que um dia teremos a capacidade de criarmos sem defensivos agrícolas e teremos áreas iguais a das florestas dentro da cidade para ouvirmos o canto de um pássaro desses solto.
 
Alex Avila em 28/11/2013 14:08:01
Parabéns ao criador q produziu a ave e a família q cuidou mto bem da mesma, com certeza é um belo exemplo! E lembrando a todos q se for pra soltar as aves de cativeiro, soltem tbm seus cães e gatos, além do sexo livre entre todas as pessoas indiferente de idade e laços familiares, pq assim éramos no passado!
 
Gustavo Vilela em 27/11/2013 23:37:30
Meus caros amigos leitores ! Entendo e sou partidário daqueles que dizem proteger os animais e principalmente os pássaros, mas primeiro devemos entender alguns aspectos dos animais para podermos comentar e tecer críticas sobre o que não conhecem.
Alguns pássaros criados em cativeiros como os Canários do Reino, Belga, Salsa, Salsa de topete e mais algumas outras espécies vocês nunca viram soltas, porque não sobrevivem na natureza.
Algumas espécies de pássaros mateiros como chamamos, ao cruzarem no cativeiro, seus filhotes tornam-se frágeis e se forem soltos morreriam por vários motivos (inanição, predadores, doenças, etc....).
Devemos enaltecer as pessoas que possuem o sentimento de carinho e amor, como a Família Duarte, que deu uma vida saudável e longa a este pássaro tão raro e valioso.
 
JOSÉ LUIZ MUCHON em 27/11/2013 17:19:40
Crio calopsitas num viveiro 2x2. São aves criadas com muito amor e dedicação, mas estão presas. Certa vez achei que deveria deixar meus pássaros livres e soltei um casal para experiência. No mesmo dia um gato pegou o macho. A fêmea voltava todos os dias para o telhado do viveiro. Comecei a notar que ela ficava cada dia mais tempo lá em cima e um dia parecia que estava doente. Quando a peguei, percebi que estava muito magra. Coloquei novamente no viveiro e ela ficou horas se alimentando. Conseguiu se recuperar e está la com os outros há vários anos. Sinceramente não sei se a natureza continua sendo o lugar mais apropriado pra eles viverem. As vezes penso em soltá-los novamente, mas fico pensando se tenho o direito de encurtar a vida deles. Será que vale a pena? não seria abandoná-los?
 
Marcelo Alves da Silva em 27/11/2013 17:18:46
Qual é a do pessoal que critica ? se soltar uma ave depois de apenas 03 anos engaiolada dificilmente ela sobreviverá, se escapar dos gatos e dos cachorros fatalmente serão mortos por outros predadores, não é legal engaiolar uma ave porem só quem tem uma sabe o carinho que existe entre seu dono e a mesma.
 
Alberto Bento - Dourados em 27/11/2013 16:22:07
Ja podem dar liberdade pois a pena máxima ja esta cumprida 30 perpetua
 
Tiago Ferreira em 27/11/2013 15:34:46
Como podem as pessoas comemorarem a prisão de um passaro? Passaros nasceram para ser livres.. por isso eles tem asas.. Eu espero que os jovens, as crianças que estão vendo esta reportagem não copiem uma coisa tão pavorosa quanto essa... A natureza é livre para ser contemplada.. Livre..

Andréa
 
Andréa Dourado em 27/11/2013 15:32:10
de certa forma parabéns a essa família por cuidar, e principalmente por dizer q preferem os pássaros livres! Aproveitando a oportunidade, faço aqui um pedido aos que gostam e também aos que talvez não gostem de animais, NÃO PEGUEM ANIMAIS PARA MANTE-LOS PRESOS, se gostam de ver,ouvir,observa-los faça isso no habitat natural, ou seja, em toda parte do planeta, deixem eles viverem da forma que DEUS os colocou na terra, o pedido serve também aos proprietarios de pet shop, clinicas veterinarias, não usem os animais para comercialização, e por fim, os "criadores" (cativeiro = PRISÃO) mudem de mercado, vá ganhar dinheiro com outra coisa.
 
silva souza em 27/11/2013 14:19:05
Caramba, que crime o Kengo cometeu pra pegar 30 anos de cadeia. Bom saber que agora terá que ser solto, ninguém pode ficar mais que isso preso. Nem o Zé Dirceu!
Ora, que conversa mole é essa de não conseguir sobreviver na natureza? Alguém já seguiu um passarinho que foi solto pra constatar? É de uma ignorância tremenda quatro pessoas que parecem ser esclarecidas criarem uma criaturinha que nasceu pra voar, presa. Vão procurar o caminhão do qual vocês caíram! Kengo, é nóis cara!
 
Claudio Franco em 27/11/2013 14:12:57
Nossa, seria preferível viver 10 anos livre do que 30 numa prisão! Quanto egoísmo desse povo! É de doer o coração ver uma coisas dessas!
 
Claudimeire Nogueira em 27/11/2013 13:55:11
30 anos é a pena máxima, pode soltar. Claro que se soltar não sobrevive, mas escutei uma vez de um criador que ficou preso 2 dias por causa de não pagamento de pensão (mereceu é claro), e que me disse que quando foi solto, chegando em casa soltou os seus, pq sentiu na pele o que é ficar preso.
 
Adriano Magalhães em 27/11/2013 13:09:51
Como existem pesssoas maldosa ainda e consegue passar esse "prazer" aos filhos em prender por 30 anos essa dádiva de Deus que nasceu pra ser livre, ter sua família nas matas, cantar e encantar a natureza, com outros passarinhos!. Oxalá esse castigo não recai um dia na geração de Juarez e Cleide, em ver alguem preso por 30 anos. Desculpe redatores de nossa CGNews, infeliz matéria.
 
Carlos Lamarca em 27/11/2013 12:42:38


SONETO DO PASSARINHO
Como é belo um pássaro em liberdadeVoando pelos campos bem cedinho;Ou no
galho d’árvore fazendo um ninho,
Cantando de tanta felicidade!...Como é belo o gozar da liberdade!E como é triste o mesmo passarinhoNuma gaiola longe do seu ninhoCantando só por causa da saudade!Mas o homem ao perder a liberdadeNão suporta a grande fatalidadeE contrata logo um bom advogado!...Porém se ele for pobre, pobrezinho...Como aquele coitado passarinhoPassará a vida inteira engaiolado! autor desconhecido
 
osvaldo pereira em 27/11/2013 12:11:46
Que belo pássaro...
Realmente, parecer ser muito querido pela família.
Boa Sorte!!! a família e ao Kengo, por mais umas décadas,rs,rs,rs...
 
Neyde de Oliveira em 27/11/2013 11:36:21
Calma, pessoal. Há um lado positivo: o seu enclausuramento lhe permitiu vida longa! O máximo que vive um pássaro desses é 10 anos. Até sugiro que seja encaminhado isso ao livro de record, como(não sei) o curió mais velho do mundo!
 
Raimundo Galvão em 27/11/2013 11:25:59
Aafff, acho que algumas pessoas que comentam não leêm a matéria completa, ficou claro na reportagem que a família também nunca gostou da idéia de manter o bichinho preso, mas não teve outra alternativa, e prova do bom trato é a idade dele que já ultrapassou a expectativa normal... Parabéns a essa família que soube como dar amor e carinho mesmo tendo que manter o pássaro preso.
 
Rafael Oliveira em 27/11/2013 11:22:50
Muito triste, muito mesmo, um animal que nasceu para voar, passar a vida inteira preso. Viveu preso para satisfazer a vaidade humana. Imagina se fosse com você?
 
Suellem P. Gomes em 27/11/2013 11:14:22
Nenhum pássaro veio ao mundo para viver enclausurado e impedido de usar suas asas. Nenhum pássaro veio ao mundo para agradar orelhas de seres humanos. Como pode alguém ser tão e egoísta a ponto de aprisionar uma criatura que nasceu para ser livre? Como pode alguém condenar um pássaro a passar sua vida inteira preso em um cubículo minúsculo, apenas para satisfazer suas vontades?
 
Maria Luzia de Oliveira em 27/11/2013 10:32:12
Não entendo as pessoas, queriam que eles soltassem a ave pra morrer? só porque é mais bonito abrir as portas da gaiola?
 
Fernando Corda em 27/11/2013 10:06:38
Que bom que vocês cuidam bem dele. Poderia cair nas mãos de gente ruim e agora estar morto. É um exemplo de que o amor pode ser dado a todo mundo, independente de tamanho, raça ou espécie,
 
Gilmar Franco em 27/11/2013 10:03:24
Entendo que a família não teve outra alternativa a não ser cuidar do Kengo na gaiola. Mas deram o carinho, e a longevidade é prova de que ele gosta de viver com essa família.
 
soraia mello em 27/11/2013 10:02:00
não vejo graça nenhuma em deixa o animal preso por 30 anos....
 
Kamilla Pereira em 27/11/2013 09:46:01
kkkkkkkk eu nasci no mesmo dia, 30/08/1983
 
Danilo Rocha em 27/11/2013 09:36:39
Até acho super legal ter um bichinho de estimação mas deixar ele preso 30 anos numa gaiola, puxa vida.
 
jose carlos em 27/11/2013 07:56:26
As pessoas prendem os passarinhos para se maviarem com o seu canto...e se esquecem que o "lar" dos passarinhos não é a gaiola, mas o mato. Eu imaginei uma historinha para reforçar a minha opinião de não criar as aves presas: "Uma nave de extraterrestres se aproximou da Terra e ouviram um terráqueo cantar. Como gostaram muito de sua voz, levaram-no para o seu planeta e o prenderam em uma gaiola. Lá, davam para ele bons alimentos, desde que ela cantasse para os seus "patrões". Será que ele seria feliz? A mesma pergunto eu faço para os criadores de passarinhos: SERÁ QUE OS PASSARINHOS SÃO FELIZES VIVENDO NA GAIOLA?
 
Eugênio de Souza em 27/11/2013 07:52:56
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.