A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

24/12/2015 06:12

Guardador de carros ganha um sorriso novo depois de ser gentil com dentista

Paula Maciulevicius
Sorriso de Luiz, depois da prótese que ganhou de presente. (Foto: Gerson Walber)Sorriso de Luiz, depois da prótese que ganhou de presente. (Foto: Gerson Walber)

A foto exibe o sorriso de Luiz, que não quer aparecer, mas faz questão de exibir os dentes novinhos. Por trás deles tem uma história de amizade e gentileza, de quem não tinha dinheiro para pagar o guardador de carros, mas ofereceu seus serviços em troca. A dentista Renata Aires Viana, de 30 anos, quem conta o relato com carinho. De poder fazer sorrir quem antes não tinha dentes.

Veja Mais
Astrologia védica mostra o futuro, mas também ensina a aceitar o destino
Como mágica, o amor encontrou o palhaço e romance vive liberdade em belas fotos

Frequentadora assídua das novenas da Igreja Perpétuo Socorro, numa das quartas-feiras, ela chegou e não tinha 1 real no bolso. Só o cartão. "Ele veio e falou: põe o carro aqui. Eu respondi que estava sem dinheiro e ele me disse 'se você me der um muito obrigada de coração, eu já estou feliz'", lembra a dentista.

As palavras não saíram da cabeça dela durante toda a novena. Além de achar bonito o gesto, ela percebeu que o guardador tinha apenas dois dentes na parte de cima. Na volta, resolveu deixar um cartão com ele, caso interessasse e ele quisesse fazer o tratamento.

"Ele pegou todo faceiro. De início eu achei que ele não ia me procurar, mas ele procurou, fez e virou até meu amigo", conta ela. Foram quatro meses até a prótese ficar completa. O tempo levou em conta as faltas do guardador. Ele sumia por vezes, mas voltava e pedia desculpas.

Dentista Renata Aires Viana resolveu ajudar.Dentista Renata Aires Viana resolveu ajudar.

O serviço sairia, a dentista calcula, em torno de R$ 1,5 mil. "Fiz uma prótese removível. Tivemos de fazer a extração dos dentes, ele só tinha as raízes", detalha. Assim que a parte de cima ficou pronta, ele ficou todo faceiro. "Ele me agradeceu dizendo que era o presente de Natal dele", diz Renata.

Luiz aceita participar da entrevista desde que não tenha o nome completo divulgado e nem foto. Ele nega ser usuário de drogas e diz que não mora nas ruas, e sim numa casa no bairro Santa Emília. Guarda carros há 10 anos e nunca ganhou nada assim. "Ela foi a primeira, já me ofereceram várias coisas, fiquei muito feliz, ela sabe o quanto", diz.

Toda quarta-feira ele diz que a primeira coisa que faz é participar da novena das 6h da manhã e depois acompanhar o entra e sai da igreja. O interessante, descreve Luiz, é que apesar das pessoas saírem da igreja, porta afora parecem ter esquecido o que ouviram lá dentro.

"Tem gente que pega sai e não fala nenhum obrigada para a gente. Isso porque sai da igreja. Eu fui sincero, disse que preferia um obrigado do que dinheiro", conta Luiz, de 39 anos, sobre o episódio em que conheceu Renata.

O tratamento ainda será finalizado na parte debaixo, mas o que já está pronto é o suficiente para Luiz. "Fiquei bonito e muito feliz pelo que ela fez. Eu simplesmente falei, não esperava nada".

A dentista segue na mesma onda de gratidão. "É muito bom, não tem algo que pague quando a pessoa fala um obrigada tão gostoso".

Renata agora tem vaga "cativa" para as novenas de quarta-feira. Além de uma felicidade de ter dado o melhor presente de Natal a alguém, o sorriso de volta.

Curta o Lado B no Facebook.




PARABÉNS DRA RENATA PELO CORAÇÃO ABENÇOADO QUE VOCE TEM
 
Joao Antonio de Oliveira em 02/05/2016 11:19:48
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.