A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

02/12/2014 10:12

Mãe de Eloá morreu no parto e agora menina precisa de doações para sobreviver

Ângela Kempfer

Eloá é uma fofa. Uma princesa de laço azul na cabeça, mesmo no hospital. Com apenas 5 dias de vida, a menina está na UTI do El Kadri e precisa de leite materno para se fortalecer.

Veja Mais
Casal queria poetizar início, mas soube rimar como ninguém o "fim" do amor
Monogâmico ou não, gays e lésbicas querem o direito de viver a afetividade

A mãe morreu na madrugada do dia 28 de novembro, por complicações no parto. Era a primeira gravidez da policial civil Katyane Mecutes Amaro de Souza, que tinha 32 anos.

O pai, o bombeiro Jair Viana, ganhou uma campanha de amigos no Facebook para conseguir doadoras de leite materno. O apelo fez até o hospital colaborar com a campanha, disponibilizando o motorista do El Kadri para buscar as doações pela cidade.

“Os amigos, que Deus colocou na minha vida, começaram essa campanha. Eles é que estão me ajudando a continuar na minha caminhada”, comenta Jair.

A menina nasceu grande, com mais de 3 quilos, mas pelas dificuldades durante o parto, acabou debilitada. Segundo os médicos, a bexiga da mãe estaria “colada” ao útero, o que dificultou a retirada do bebê.

O pai, sargento do Corpo de Bombeiros, ainda muito emocionado com os acontecimentos dos últimos dias, diz apenas que a filha “é linda, linda”.

A recomendação às interessadas em doar o leite materno é para que façam a coleta em casa e guardem em um pote de vidro com tampa. Em caso de dúvidas, as mulheres podem ligar para o Lactário do El Kadri (3041-5010).

As imagens foram retiradas a pedido do pai da criança. (Matéria editada)




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.