A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

31/10/2014 06:19

No "patrimônio" do novo governador há também 3 filhos, 2 deles solteiros

Paula Maciulevicius
Ao fundo, da esquerda para a direita, Rodrigo, Tiago e Rafael (Foto: Alcides Neto)Ao fundo, da esquerda para a direita, Rodrigo, Tiago e Rafael (Foto: Alcides Neto)

Nas fotos do ainda candidato a governador já aparecia a parte bastante cobiçada do patrimônio de Reinaldo Azambuja: três filhos homens: Rafael, Tiago e Rodrigo. Numa escadinha decrescente, o trio tem diferença de 2 anos, 30, 28 e 26 e dois deles estão solteiros.

Veja Mais
Despedida dominou a web na semana em que todo mundo coloriu de verde o coração
Datilografado, pedido de casamento revelou primo apaixonado em 1980

Nascidos em Campo Grande, mas criados em Maracaju, política para eles não é novidade. Antes de ter o pai governador, eles já tiveram o pai prefeito, deputado estadual e federal. No sobrenome, nenhum dos três assinam "Azambuja" oficialmente. "A gente pegou o último sobrenome dele e o último da minha mãe", explica Rafael Souza e Silva. Por isso, a popularidade deve aparecer em maior proporção a partir de 2015, quando serão os filhos do governador.

Rafael é o mais velho e foi também o mais atuante na campanha. Formado este ano em Medicina Veterinária pela Unigran, em Dourados, ele tem o perfil mais "rural" dos três. O filho do meio, Tiago, de 28 anos, é administrador de empresas e trabalha com Planejamento Financeiro da TAM, em São Paulo. Dos três, é o "cidadão do mundo". Saiu de casa mais cedo, já morou até na Nova Zelândia e hoje gostaria de vir mais a Campo Grande.

O caçula, Rodrigo, de 26 anos é o que mais se assemelha ao pai. Tanto em fisionomia, quanto na personalidade. Mais reservado, é advogado e o único já casado. Constituiu família cedo, ainda aos 18 anos e tem dois filhos, o mais velho, de 7 anos, protagonizou parte da campanha.

Rodrigo, advogado, 26 anos, pai de dois filhos e Tiago, solteiro, 28 anos, administrador. (Foto: Marcelo Calazans)Rodrigo, advogado, 26 anos, pai de dois filhos e Tiago, solteiro, 28 anos, administrador. (Foto: Marcelo Calazans)

Os solteiros - Antes de se encontrar na Veterinária, Rafael passou por Odontologia e Administração Rural e quando deixou as duas faculdades, se dedicou a trabalhar nas propriedades rurais da família, para ficar mais próximo. "Veio muito da nossa criação. A minha mãe com 25 anos já tinha os três filhos", conta Rafael.

O filho mais velho morou até os 6 anos na fazenda e se mudou para a cidade quando começou a estudar. O Ensino Médio foi feito em Campo Grande. Bem articulado, Rafael demonstra interesse direto pela política, mas quando questionado se também entraria no meio, ele responde que não tem pretensão de ocupar cargos públicos, mas tem sua forma de fazer política. "Sempre gostei muito de trabalhar com pessoas, me identifico trabalhando direto com o povo, principalmente os militantes", pontua.

Do fim da faculdade no meio deste ano ele já "caiu" na campanha a governador. De estilo musical, como reflete um jeito mais sertanejo, ele explica que não faz distinção, mas se for para escolher ouvir uma música, prefere o sertanejo. "Vou em boate também, Valley, Woods, mas não gosto tanto de balada, sou mais de ir a restaurante, comer bem e tomar um vinho", diz. A rotina de exercícios ele já deixa para o irmão Tiago que já tem mais um perfil de academia.

Solteiro e apaixonado por fazenda, Rafael se dedica aos esportes equestres e agora quer tentar retornar à vida de veterinário, mas morando em Campo Grande, com os pais. Sem muita vaidade, ele diz que mantém os cuidados dentro do normal. "Perfumes, essas coisas, mas é uma vaidade normal, coisas básicas tem que ter um pouco".

Sobre o assédio por ser filho do governador, ele desconversa e diz que não tem sentido, justamente, porque tem se posicionado e estabelecido muito mais relações de amizade. De redes sociais, ele mantém Facebook, Instagram e Twitter, mas o último sem tanta frequência.

Os relacionamentos do rapaz foram sempre na linha de duradouros. "Namoros de 3 e 4 anos, mas ultimamente não estou procurando. Acredito que as coisas acontecem no momento que tem que acontecer", afirma.

Filho mais velho, Rafael tem 30 anos e é veterinário. (Foto: Alexandre Mota)Filho mais velho, Rafael tem 30 anos e é veterinário. (Foto: Alexandre Mota)

Solteiro e morando em São Paulo, Tiago falou com o Lado B pelo telefone. Com 28 anos, ele já coleciona uma década de experiências fora de casa. Foram 2 anos em Brasília e quase oito meses na Nova Zelândia. Filho do meio, ele conta que as brigas entre irmãos sempre existiram quando eles eram pequenos. "Agora não brigamos mais, fase já superada. Somos muito unidos", garante.

Entre quem é mais rural ou urbanizado, Tiago acredita que se for colocar na escala, os dois outros irmãos são mais para o lado do campo. "Eu desde pequeno já tentava fugir da vida da fazenda", brinca.

Baladeiro, ele assume que já foi muito de sair, mas que agora busca tranquilidade. "O programa que mais gosto de fazer é sair para jantar, tomar um vinho em casa, sair com os amigos, uma coisa mais tranquila, ir ao teatro, cinema", exemplifica.

De vez em quando, para quebrar rotina, diz que recorre a um lugar com música eletrônica, mas quando chega a Campo Grande, não tem como "fugir" do sertanejo. Mais reservado, ele não diz aos quatro cantos filho de quem é. Talvez seja essa a medida que faça com que o assédio seja bem menor. A rotina em São Paulo é de trabalho durante a semana e reunião entre amigos aos sábados e domingos.

Ao contrário dos irmãos e do pai, ele descarta uma pescaria fácil. "Eu não gosto nenhum pouco de pescar. De todos, sou o que sempre foge desses programas. Gosto muito de viajar e me distraio com viagens e cozinha. Tento fazer de tudo, mas a especialidade é frutos do mar", detalha.

Sobre o que é preciso ter para entrar na família Azambuja, Tiago responde rindo. "Não sei se precisa ter alguma coisa específica, são perguntas que as pessoas tem que descobrir sozinhas. Vou deixar para livre interpretação. Eu nunca tive relacionamento muito longo, mas chega uma hora que a idade começa a pesar", comenta.

Cada um que conhece os três tenta dizer com quem os filhos mais se parecem. Fátima ou Reinaldo? "Vou falar da opinião de quem é próximo da gente, quando me conhecem, falam que quem parece mais com ele é o Rodrigo e falam que eu pareço com a minha mãe, mas acabo ficando sendo uma mistura dos dois", diz Tiago.

Política para os filhos não é novidade. Antes de ter o pai governador, eles já tiveram o pai prefeito, deputado estadual e federal. (Foto: Alexandre Mota)Política para os filhos não é novidade. Antes de ter o pai governador, eles já tiveram o pai prefeito, deputado estadual e federal. (Foto: Alexandre Mota)



Linda família e, que eles sejam motivo orgulho para os sul-mato-grossenses.
 
wild em 31/10/2014 07:36:18
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.