A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

18/12/2012 06:58

O que uma cartinha de amigo oculto pode revelar?

Ângela Kempfer
No painel, os pedidos são feitos em uma lista escrita a mão.No painel, os pedidos são feitos em uma lista escrita a mão.

Não dá para falar o nome da empresa, muito menos dos citados aqui, porque a troca de pedidos na brincadeira de amigo oculto pode revelar muito sobre o remetente, talvez coisas que nem ele saiba.

Veja Mais
Despedida dominou a web na semana em que todo mundo coloriu de verde o coração
Datilografado, pedido de casamento revelou primo apaixonado em 1980

Como a intenção não é expor ninguém, apenas os textos vão falar sobre as pessoas envolvidas.

A maioria não tem paciência para a troca de cartinhas, mas até aquelas listas de pedidos, presas ao mural, dizem muito sobre a personalidade de cada um.

Tem aquelas pessoas bem diretas: "Gente, tem uma rasteirinha na Renner, que custa R$ 49. Eu comprei uma azul royal. Vou anexar uma foto aqui, para não ter erro. É número 35", escreve a participante de 30 anos.

Para o consultor em Recursos Humanos, Luciano Coppini, as informações não são suficientes para uma analise mais aprofundada, mas dão algumas dicas sobre a personalidade de quem pede.

A jovem que não titubeia na hora de escrever é bem avaliada. "Ela disse o que quer, onde quer, quanto custa (exatamente), detalhou a cor que já comprou e deixou uma foto. É direta quando menciona o tamanho. Parece ser uma pessoa decidida, com traços de empreendedorismo", comenta Luciano.

Na mesma empresa, o funcionário de 23 anos também é detalhista: “Quero uma camisa social, manga longa, número 3, slim, punho duplo largo e gola alta. Gosto com drapeado ou com algum detalhe que deixe ela diferente das outras...pespontado, por exemplo. Não gostaria de ganhar nada que venda na internet (CD, DVDs, por exemplo)”.

E depois de colocar tudo nos mínimos detalhes, ele tenta minimizar o pedido. “É só sugestão tá”, conclui. Para Luciano Coppini o responsável pela mensagem demonstra ser alguém afável, educado "por não querer ser exigente demais na parte final do texto."

A mesma postura é frequente entre outros colegas. Primeiro a pessoa pede, pede, pede, depois diz que não é bem assim. “Não quero chocolate, perfume, aromatizador, creme, DVD, coisa de igreja (apesar que amo, mas é que tenho muito), maquiagem...Mas é claro que isso não significa que se algum desses for de coração seja proibido”, explica a outra funcionária, de 23 anos.

"Aqui a pessoa fala do que não gosta. Evidentemente porque já se decepcionou no passado com, presentes de amigos secretos. Sugere um perfil mais introspectivo, talvez pouco criativo ou até de insegurança", comenta Coppini.

É mais engraçado quando tentamos imaginar a pessoa falando. Primeiro é certeiro no que gostaria de ganhar, depois tenta fingir que pode ser qualquer coisa.

O rapaz de 26 anos até tenta disfarçar. “Quero um vale presente da Centauro ou a série The Midle. Mas não encane, qualquer coisa tá de bom tamanho”.

Mas quando a gente pensa que ele encerrou o assunto, aparece uma observação no pé da página. “Obs: Pode ser também uma viseira de corrida, vende na netshoes.com, é da Mizuno, tem branco e amarelo”.

Para o especialista em RH, o autor do texto "parece ser uma pessoa ansiosa. Não conclui o pedido na primeira parte da mensagem, decide apenas depois de concluído".

Mas para qualquer um que entrou na brincadeira, a dica é de quem já acompanha há tempos essa confraternização de final de ano. Em alguns casos, escrever demais acaba atrapalhando. "As pessoas se expressam de maneiras diferentes para dizer o que querem. E isso acaba muitas vezes confundindo ainda mais o amigo secreto, que acaba, mesmo depois de tantos detalhes, errando o presente", alerta Luciano.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.