A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

24/01/2013 07:00

Rapel no Inferninho mesmo na cadeira de rodas, graças a uma velha amizade

Ângela Kempfer
Nilson e Marcelo juntos em um dia sem limitações.Nilson e Marcelo juntos em um dia sem limitações.

Aos 18 anos, Marcelo Santos recebeu a notícia de que nunca mais poderia andar. Depois de um acidente de moto há 8 anos na avenida Ceará, a vida poderia ter se transformado em algo cansativo, frustrante, mas a determinação de Marcelo não deixou. "Pensei: o mundo parou, mas agora tem de continuar”, comenta.

Veja Mais
Datilografado, pedido de casamento revelou primo apaixonado em 1980
Super-heroi, Pedro precisa de ajuda para continuar salvando a alegria da família

A foto dele, na cadeira de rodas, durante rapel no Inferninho, comprova isso. A vontade já existia há tempos, mas só se realizou graças ao apoio de um amigo de infância que é bombeiro.

Nilson Gonçalves sempre praticou o esporte com os amigos e um dia ouviu de Marcelo o desejo de experimentar. “Liguei para ele e deu tudo certo. Para mim, o cara é um exemplo de determinação”, conta o bombeiro.

Com auxilio de um colega, ele conseguiu adaptar a cadeirinha de segurança do rapel à cadeira de rodas. “Deu um trabalhão, mas ver a satisfação dele valeu bem mais”, garante.

Antes, a maior preocupação foi com a segurança. O rapel por si só é um esporte de risco, para Marcelo a situação exigiu ainda maior cuidado. “Como estávamos em dois bombeiros, com experiência, a fiscalização foi feita em quatro olhos, para evitar qualquer deslize”, ensina Nilson.

Primeiro houve um teste, em uma das árvores do local e também foi planejado o esquema para depois do rapel pela cachoeira trazer Marcelo novamente ao topo do Inferninho. Com a segurança confirmada e tudo combinado, a descida foi “perfeita”, diz Marcelo, com muita água no rosto.

“Ô loco! Foi uma sensação maravilhosa. Foi como se eu não estivesse naquela cadeira. Uma sensação de liberdade que há tempos eu não sentia”, resume o corajoso.

Desde o acidente tem sido assim, sem limites apesar dos pesares. Um ano depois de ficar paraplégico, ele já construía por conta própria o primeiro carro adaptado.

O veículo Caravan teve embreagem, acelerador e freio transferidos para as mãos. “Para que esperar se eu mesmo podia fazer”, lembra o rapaz que hoje tem uma empresa de eletrônicos.

Sobre as aventuras, ele e Nilson já combinaram uma próxima vez, porque a limitação é coisa de cabeça, ensina Marcelo.
“Um acidente como o que eu tive faz a gente virar outro tipo de ser humano. Obrigada a tomar outro caminho, que pode ser melhor. Aprendi a viver e observar tudo com outro tempo, de uma maneira diferente”, diz.

O grupo que acompanhou a aventura de Marcelo.O grupo que acompanhou a aventura de Marcelo.



Parabens...foi otimo.....SR.José F. a inveja mata
 
Débora Gonçalves em 02/04/2013 07:32:31
parabéns marcelo,e aos bombeiros amigos e q sirva de exemplo para corporacao,pois ser bombeiro não e só um concurso ou ate mesmo uma aposentadoria futura e pensar no próximo e ser simplesmente humano.
 
marta lopes silva em 25/01/2013 00:23:05
valeu muito apena ,,,Nao pela repercussão mais pela satisfação ...
 
marcelo santos em 24/01/2013 11:49:17
foram homens corajosos como vcs, que deu um novo sentido a vida de muitos cadeirantes, DEUS vos abençoe.vcs tem a minha profunda adimiração.
 
moises franciso em 24/01/2013 11:30:23
Senhor JOSÉ F., que comentário infeliz de vossa parte. A matéria diz, em todas as letras que a emoção de se sentir livre, mesmo em sua cadeira de rodas, foi proporcionada por seus amigos bombeiros, e depois de checado inúmeras vezes a segurança. Tive o prazer de realizar cursos ministrados por bombeiros e o Sr. seo JOSÉ F., pode ter total certeza, se é cuidado por bombeiros, está em boas mãos!!! São eles, os bombeiros, em sua esmagadora maioria profissionais apaixonados pelo que fazem e sempre atentos com a vida e segurança dos demais.
Mais uma vez, Sr. JOSÉ F. que comentário infeliz.....
Marcelo, parabéns!!!
 
Wellington Sampaio em 24/01/2013 11:27:05
CALA A BOCA JOSÉ F. Parabéns aos companheiros Bombeiro Militar pela ajuda e os cuidados com a segurança desse rapaz, o que aliás é pratica comum na atividade profissional de voces. Marcelo, planeje novos desafios e executeos com prazer de viver, responsabilidade e segurança. TDB pra ti.
 
Erudilho Nabuco em 24/01/2013 11:01:33
Tinha que ter um membro da corporação mais bem vista no Brasil:um bombeiro.Essa turma é o seguinte.São feitos de um material diferente, os caras são de outro planeta,de um sistema diferente.Acho que DEUS quando faz um bombeiro ele usa uma forma especial,lapidada com carinho,cuidadosamente,uma obra divina mesmo.Só quem já precisou desta turma para saber o nível de profissionalismo,dignidade,carater,valor a vida,honra e acima de tudo dedicação.Essa turma é o bicho.PARABÉNS AOS HOMENS E MULHERES QUE COMPÕE O CORPO DE BOMBEIROS.
 
Carlos Henrique em 24/01/2013 10:52:24
Parabéns ao Marcelo e aos amigos, que não se preocuparam com desculpas bobas, e fizeram de tudo para transpor as barreiras. A vida é assim pra todos, cheia de obstáculos. Mas para alguns, como nós cadeirantes, o obstáculo não está nas pernas ou em qualquer outra limitação física. Os verdadeiros obstáculos estão nas cabeças das pessoas que nos cercam, que insistem em criar limitações emocionais. Pior pra eles: usam cadeira de rodas no cerébro! Vá em frente Marcelo, procure novas aventuras. Que Deus te abençoe e aos seus amigos também!
 
Maria Elizabeth Bonfim em 24/01/2013 10:39:30
Parabens pela coragem Marcelo e parabens ao bombeiro pelo incentivo que da ao seu semelhante, sei que o bombeiro fez com muita segurança, sabendo o que faz e amor pelo seu proximo.
Ao contrario daqueles que postam mensagem de desanimo, descredito e incapacidade, imagino que deve ser sua vida.
 
sandro ricardo em 24/01/2013 10:15:00
Magnifico! Parabéns Marcelo e os amigos bombeiros!!!
 
Ana Cristina Ferreira em 24/01/2013 09:53:36
"Tudo vale a pena, se a alma não é pequena... (Fernando Pessoa)".
Parabéns pela coragem.
 
Helio Cavalli em 24/01/2013 09:33:36
SENHOR JOSE,EU ACHO QUE O SENHOR NAO LEU A MATERIA TODA POIS,O AMIGO QUE O SENHOR SE REFERE,ELE NAO E SO AMIGO,DO MARCELO ELE E TAMBEM E UM BOMBEIRO E ELE JAMAIS FARIA ISTO SE NAO ESTIVESSE TODA A SEGURANÇA DO MUNDO,PARABENS POR ESTA ATITUDE .




 
ELENIR RODRIGUES em 24/01/2013 09:26:08
Sr. Jose F. "Tudo vale a pena, quando a alma não é pequena".. Parabens!!!!! Marcelo pela coragem. Viver e ser feliz é muito bom.
 
Rose Mendonça em 24/01/2013 09:20:23
É sim um ato de muita coragem do MARCELO,mas de muita IRRESPOSSABILIDADE do "amigo". E se não desse certo? Teria valido a pena?
 
JOSÉ F. em 24/01/2013 08:42:44
Uma matéria emocionante. Exemplo de luta e determinação. Parabéns aos meus amigos bombeiros, isso é motivo de orgulho para todos os seus pares.
 
Thiago Kalunga em 24/01/2013 08:31:31
Parabens! Isso e viver sem limites.
 
vanderlei ventura de souza. em 24/01/2013 08:28:40
Muito bem Marcelo, nunca desista de viver a vida...nunca perca as esperanças...continue lutando. Que Deus possa lhe abençar cada dia mais... fique com Deus.......
 
Edineuza de Carvalho Ferreira em 24/01/2013 07:58:04
Parabéns pela coragem.
 
Lara Cardoso em 24/01/2013 07:42:47
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.