A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

15/07/2016 10:52

Vira-lata sobreviveu a acidente, mas até hoje dorme no carro do dono que morreu

Naiane Mesquita
David e Menino se tornaram amigos no Pátio do Detran (Foto: Marina Pacheco)David e Menino se tornaram amigos no Pátio do Detran (Foto: Marina Pacheco)

Em meio ao cemitério de carros empoeirados no pátio do Detran, uma Belina é a morada desde setembro de um vira-lata com personalidade. Arisco com estranhos, temperamental ao ponto de se recusar a entrar dentro do veículo para fotos, "Menino" redescobriu o amor ali, após perder o dono em um acidente no mesmo dia em que ganhou o novo lar.

Veja Mais
No Tiradentes, brasão do Chapecoense surge na rua como uma homenagem do bairro
Com quadros de amigos e fotos do passado, casa de Isac é pura recordação

David mostra o carro onde Menino ainda dorme, mesmo após a morte do dono (Foto: Marina Pacheco)David mostra o carro onde Menino ainda dorme, mesmo após a morte do dono (Foto: Marina Pacheco)

Pouco se sabe sobre a história anterior de Menino. O acidente que levou seu dono aconteceu no dia 26 de setembro de 2015, na MS 080. O motorista do veículo, Etiene Souza Mendonça, morreu aos 51 anos, depois de bater de frente em uma camionete. Ele retornava de Rochedo e teria perdido o controle do veículo, invadido a pista contrária.

Durante a perícia, Menino não foi encontrado. O carro acabou guinchado para o pátio de Detran e lá os funcionários descobriram o cãozinho. Desde então, há quase um ano, ele dorme todas as noites na Belina.

Ele chegou miudinho e com ferimentos, mas não deixava ninguém se aproximar ou cuidar do que era preciso para a reabilitação. Foi só o vigilante David Guimarães dos Santos que conseguiu acalmar o coração do pequeno. Dividindo biscoitos e marmitas, ele foi pegando a confiança.

“Eu trabalho aqui há dois, três anos e faz uns seis meses que eu vi o Menino pela primeira vez. Passava por lá e sempre via ele correndo de mim. Fui fazendo amizade, ele pegou confiança e viramos amigos”, afirma David, de 56 anos.

Do pátio até o carro abandonado é um bom caminho andando, trecho que Menino faz pulando em volta de David. Apesar de magrinho, cheio de manchinhas pretinhas no pelo branco, o vira-lata é só alegria. “Ele fica atrás de mim o dia todo. Como trabalho dia sim e dia não, as vezes fico preocupado em como ele está. Se foi alimentado, tomou água ou sentiu frio. Nos dias de inverno eu peguei uma rede velha em casa e trouxe para ele. Arrumei dentro do carro, é o cantinho onde ele dorme e gosta de ficar”, descreve.

Menino é arisco e temperamental, mas com David ele se alegra fácil (Foto: Marina Pacheco)Menino é arisco e temperamental, mas com David ele se alegra fácil (Foto: Marina Pacheco)

O carro em si está bem destruído. Bateu de frente no acidente e pouca coisa sobrou. Mesmo assim, Menino não esquece do passado. “Ele ainda é um pouco arisco com as outras pessoas, mas comigo virou amigo mesmo. O Menino acaba me acompanhando em vários locais, durante o dia, sempre recolho uma marmita para ele”, indica.

Com a repercussão do caso, a família de David já pediu para o vigilante levar o cachorro para casa. Se for, Menino deve ganhar a companhia de outro vira-lata e um labrador de família, além de três novos donos.

“Minha esposa chorou quando soube da história e meus dois filhos, de 19 e 16 anos pediram para eu levar ele para casa. Queriam que eu fosse hoje, mas não sei se consigo. Como trabalho direto, tenho que ver. Eu já sinto um carinho grande por ele, é meu amigo, meu companheiro mesmo”, comenta David.

 




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.