A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

01/01/2015 07:34

Vizinhança comemora a chegada de 2015 unida, com churrasco feito na rua

Aline Araújo
Sandra nos preparativos para a ceia da passagem do ano.  (Foto: Marcelo Calazans)Sandra nos preparativos para a ceia da passagem do ano. (Foto: Marcelo Calazans)

Com a fama que o campo-grandense tem de ser pouco sociável, é de admirar quando a vizinhança é unida e se considera até mais importante que parente. Amizade de um grupo de moradores no bairro Aparecida Pedrossian é bonita de se ver. Todo mês eles organizam um encontro, já é tradição, e este ano, como a maioria não iria viajar, a festa de Réveillon vai ser ali na rua, com direito a churrasco na calçada e sobremesa.

Veja Mais
Astrologia védica mostra o futuro, mas também ensina a aceitar o destino
Como mágica, o amor encontrou o palhaço e romance vive liberdade em belas fotos

Quem fica com a parte da organização é a artesã Sandra Souza, conhecida como Sandra Pimenta. Desde cedo nos preparativos, ela é uma animação só para reunir as cerca de 40 pessoas de 11 famílias que vão participar da festa. “Aqui os vizinhos são mais do que parentes. Porque em uma emergência, são eles que estão do nosso lado” comenta.

Tudo acontece na rua, com direito a decoração com balões, mesa de frutas e entradas, além do churrasco na madrugada desta quinta-feira. Cada um ajuda um pouco, leva a carne, uma bebida ou alguma sobremesa. “Cada um tem os seus talentos e ajuda como pode. O clima é o melhor possível” conta Sandra.

Os convidados recebem um mimo simbólico para o Ano Novo.  (Foto: Marcelo Calazans)Os convidados recebem um mimo simbólico para o Ano Novo. (Foto: Marcelo Calazans)

A festa tem tudo para também virar tradição, já que as reuniões do grupo já são rotina e  não falta desculpa para uma festa na vizinhança. Na casa de Sandra, que mora há mais de 10 anos no bairro, o costume de criar laços com os vizinhos vem de Paranaíba.

“Essa mania a gente trouxe de fora, porque cidade do interior é assim. Aqui no bairro não é diferente. Assim que nós chegamos, nos sentimos abraçados pela comunidade”, diz Carla Gabriela Lucas Souza, de 19 anos, filha de Sandra que também está envolvida com os preparativos da festa.

Quando o Lado B chegou, na manhã de ontem, o trabalho já estavam a todo vapor. As torradas para as entradas estavam no forno e os doces sobre a mesa, prontos para irem à geladeira. Uma vizinha chegava com as frutas, e na correria, elas conversavam com a gente com muita alegria. O sorriso nos lábios de mãe e filha estampavam o quanto elas adoram tudo ali.

Cortinas da casa de Sandra são um sinal para os vizinhos.  (Foto: Marcelo Calazans)Cortinas da casa de Sandra são um sinal para os vizinhos. (Foto: Marcelo Calazans)

Na rotina, o clima também é de alegria, com direito a café da tarde compartilhado algumas vezes.

Na sala de Sandra, a porta é de vidro e tem uma cortina que serve de sinal. Se a cortina estiver aberta, a casa está aberta para visitas e os vizinhos podem chegar. Se estiver fechada, é a hora do descanso e ninguém entra.

Este ano, cada um que participou da festa ganhou um “kit da felicidade", uma lembrancinha simples, produzida com carinho para representar os desejos para 2015.

Nele há um elástico, para ser usados nos círculos de amizade; uma folha em branco e um lápis, para cada um escrever uma nova história no ano que chega; um clips, para reunir as experiências positivas; uma bala, para adoçar a vida, e um algodão para amortecer as quedas.

Na verdade, serve de brincadeira para celebrar o carinho entre os vizinhos. Pelo menos união não vai faltar no 2015 por aquelas bandas.

 

Vizinhança reunida depois da virada. (Foto: Arquivo pessoal)Vizinhança reunida depois da virada. (Foto: Arquivo pessoal)



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.