A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

01/11/2011 18:39

Câncer não abala Marcos, de 10 anos, que tem sonho de conhecer Os Hawaianos

Marta Ferreira

Garoto se admira pelos movimentos de dança do grupo de funk carioca, que faz show em Campo Grande no dia 10 de novembro

Marcos, 10 anos, ensaia movimentos de funk dos Havaianos, grupo que quer conhecer. (Fotos: Pedro Peralta)Marcos, 10 anos, ensaia movimentos de funk dos Havaianos, grupo que quer conhecer. (Fotos: Pedro Peralta)

Dez anos é a idade em que os meninos estão jogando futebol, nem que seja no videogame, e acham que estão virando homenzinhos, entrando na pré-adolescência e começando a falar de meninas e do que vão ser quando crescer. Para o menino Marcos, a primeira década de vida trouxe uma experiência diferente: aos 10 anos, ele trava a difícil batalha contra o câncer e, nem por isso, deixa de ser uma criança brincalhona e com gostos e sonhos próprios.

Um dos desejos do garoto de sorriso fácil, embora tímido, é conhecer o grupo de música que tem animado os dias de tratamento, a banda de funk Os Hawaianos, que faz show em Campo Grande no próximo dia 10. Ao saber da vinda do grupo, Marcos ficou ansioso, a ponto de chamar a atenção da equipe de enfermagem que o acompanha na quimioterapia, feita na Santa Casa de Campo Grande, que fez contato com Campo Grande News.

Marcos e mãe são encontrados na AACC (Associação de Apoio às Crianças com Câncer), ponto de apoio deles em Campo Grande, já que são de Anastácio.

Ele chega para a conversa quieto, tímido, mas ao começar a falar dos Havaianos, abre o sorriso. “Eu acho legal a dança deles”, resume o menino, no linguajar simples das crianças, ao ser perguntado porque a escolha.

Os Hawaianos tem letras de conteúdo picante, típicas de uma vertente do funk, mas Marcos passa ao longe dessas. Ele demonstra conhecer as “publicáveis”, como a que é usada como trilha do personagem João Sorrisão, criado pelo Globo Esporte. Mostra, principalmente, admiração pelos movimentos de dança. “Parece que eles tem mola”, diz a repórter, ao que Marcos acena positivamente com a cabeça. “É, é isso mesmo”.

O gosto de Marcos pelos funkeiros do momento é tão evidente que ele ganhou um aparelho de portátil de dvd para poder assistir aos vídeos do grupo. “Ele dança, canta para as enfermeiras”, conta a mãe, Elicena, de 29 anos.

Durante a entrevista, ele até ensaia uns passinhos, mas avisa: “Vou só fazer o movimento, pra você ver como é”.

Marcos e a mãe, que estão em Campo Grande para tratamento do menino.Marcos e a mãe, que estão em Campo Grande para tratamento do menino.

Desde que Marcos soube, pela mãe, que o grupo vai se apresentar em Campo Grande, no dia 10 de novembro, no ginário Guanandizão, onde vai gravar um DVD, ele insiste na ideia de conhecê-los.

E o que ele quer? Assistir ao show ou apenas estar com os dançarinos-funkeiros. “Eu quero conhecer eles”, acentua, elencando os nomes dos integrantes do grupo. “Tem o Gugu, o Tonzão, aquele que usa faixa na cabeça e que canta, e o Iuri”. O único que ele não lembrou o nome, mas sabe bem quem de quem está falando, é Dioguinho.

A produção do show, contatada pelo Campo Grande News, informou que a classificação etária para a apresentação não permite a entrada de crianças, mas que a situação de Marcos é especial e há, sim, a possibilidade de o garoto conhecer o grupo.




É isso aí Marquinhoos, vai lá siga em frente com seu sonho que ele vai se realizar com certeza! e não ligue para o que essa pessoas estão dizendo, elas estão com inveja porque voce tem um sonho e elas não. haha'
 
Jéssica Soares em 04/11/2011 12:00:03
Marquinhos que Deus te abençõe, continue lutando pq vc é um vencedor, não deixa ninguém frustar os seus sonhos, não liga para esses comentários maldosos são pessoas que não tem cultura e que gostam de julgar e que não olha para os seus próprios defeitos.
 
Elizangela Ribeiro em 04/11/2011 10:28:12
Marcos não desista de seus sonhos, continue nessa batalha que vc vai vencer, não liga para o que as pessoas falam pq nao conseguimos agradar a todos essa é a realidade, não dá pra acreditar que tem pessoas que fazem esses tipos de comentários.
 
Marcelo Rodrigues em 04/11/2011 10:15:46
Parabéns Marquinhos continue firme e forte nessa batalha estarei torcendo por você, como o Gilmar comentou seu sonho vai ser realizado, só lamento por esses comentários maldosos do Sr. Jose e da Srª. Laura que graça tem se todas as pessoas tivessem o mesmo gosto? Não teria graça nenhuma...Devemos respeitar as pessoas e os gosto de cada uma é melhor gostar de funk do que ser marginal...
 
Camila Veronese em 04/11/2011 10:08:43
Marcos não desista de seus sonhos, continue nessa batalha que vc vai vencer, não liga para o que as pessoas falam, que Deus te força para ir assistir o show te vejo la
 
Rafael SOARES em 04/11/2011 04:43:19
Não interessa se o grupo que o menino Marcos gosta não agrada vocês!

O que importa é que a musica e a dança desses rapazes trazem alegria pra vida dessa criança que luta pra viver. Quando ele está triste longe dos amigos e da familia só com a mãe e as enfermeiras e ouve os Havaianos se anima, dança e esquece por alguns momentos das dificuldades. Isso é a unica coisa que importa!!! Força Marcos!
 
Leticia Mello em 03/11/2011 12:58:10
""A batalha contra o câncer é muito maior do que qualquer preconceito musical, os Hawaianos também é sinônimo de batalha pois vieram de famílias carentes estão correndo atrás dos seus sonhos, jovens longe das drogas e o que mais importa é motivação de enfrentar problemas como no caso desse menino.""
 
elaine lagranha em 03/11/2011 11:17:17
É QUASE INIMAGINÁVEL NOS DIAS ATUAIS, ALGUMAS PESSOAS COLOCAREM AS SUAS VERDADES ACIMA DE ALGUMAS FANTASIAS INOCENTES, COMO A DESSA CRIANÇA QUE GOSTARIA SIMPLESMENTE DE VER UM GRUPO QUE ELA ADMIRA.
QUANDO FALAMOS EM LIVRE ARBÍTRIO, TEMOS QUE RESPEITAR A VONTADE DO PRÓXIMO E NÃO ESQUECENDO QUE NÃO DEVEMOS JULGAR PRA NÃO SER JULGADO... E FICA UM REFRÃO DO FUNK CARIOCA "CADA UM NO SEU QUADRADO".
 
Adilson Santerio em 03/11/2011 10:55:28
os havaianos são otímos , sem comentarios
 
giuvani dias em 03/11/2011 10:00:05
Marcos seu sonho vai ser realizado e vc vai conhecer todo o grupo dos Hawaianos, infelizmente existe pessoas sem cultura que faz esse tipo de comentários maldosos. Vou entrar em contato com a Campo Grande News.
 
Gilmar Ribeiro em 03/11/2011 09:56:10
eu acho que preconceito existe sim e podemos melhorar isso com politicas publicas.
 
Loiriane fernandes em 03/11/2011 03:09:37
Parabéns para toda a equipe que este envolvida para que esse sonho se torna-se realidade!!!!
 
Maria Karoline em 03/11/2011 01:29:14
Marquinhos, que Deus te força para ir assistir o show., conheço vc., é uma criança batalhadora que luta contra a doença,. vc vai vencer .. um grande beijo.
 
Fátima Dagher em 02/11/2011 10:35:12
Eu acho que demorou a produção do C.G.News fazer a matéria entre o menino e o grupo,independente de qualquer coisa ele merece, a batalha na vida dele começou desde cedo...então...como ele não pode ir ao show o show pode ir até a eleou até a AACC eles merecem e gostaria de ver essa reportagem aqui...Boa sorte a ele!!!
 
Cintia Santos em 02/11/2011 03:45:11
Deus ilumine este menino. Saiba que é um exemplo de perseverança para muitos adultos. E Sr. José Higuain, se não tem nada de bom para externar, guarde para você seus pensamentos medíocres.
 
Anderson Vasconcellos em 02/11/2011 03:10:45
Mesmo não sendo fã desse grupo de funk penso que o preconceito não cabe nessa matéria Sr Jose.
 
Jorge Amorim em 01/11/2011 10:00:49
Não deixa um menino tão incrível ser fã desse negócio não. Tira os Havaianos da cabeça dele. Isso não é gosto, é desgosto musical.
Tem que ver isso aí.
 
Laura Costa em 01/11/2011 07:37:40
só lamento por ele ser fã de "havaianos".
 
jose higuain em 01/11/2011 07:01:00
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.