A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

16/01/2012 09:29

Com olhares pidões, cães e gatos conquistam novos “pais”

Paula Vitorino

Em meio a calçada da Avenida Mato Grosso no domingão, os olhares solitários e pidões de cachorros e gatos conquistam quem passa. Muitos visitantes chegam só para “olhar”, mas logo são conquistados por um dos animais abandonados da Feira ‘Domincão da Adoção’, promovida pelo Abrigo dos Bichos.

Veja Mais
Despedida dominou a web na semana em que todo mundo coloriu de verde o coração
Datilografado, pedido de casamento revelou primo apaixonado em 1980

Basta um colinho e uma acariciada no pelo, combinados com a miada ou um latido pedindo um novo lar. Pronto. Os voluntários gritam para comemorar mais uma adoção.

“Mais um gatinho adotado, uhuu. Ah, o meu gatinho cinza que dei mamá vai embora”, diz a voluntária Loyana de Almeida, de 26 anos, enquanto aplaude e comemora a doação de uma gata cinza, mas também já sofre de saudade antecipada do “afilhado de leite”. A gatinha de 1 mês foi amamentada pelos voluntários, que colocaram leite em chuquinhas.

A pequena e manhosa gata, de olhos azuis, conquistou uma família inteira, que chegou até a Feira dizendo que só estava olhando. “Ele é muito bonitinho, vamos levar pra nossa casa”, diz Rafael, de 10 anos, que quer ser veterinário.

A mãe, Angela Dias, de 40 anos, conta que um cachorro já mora na casa e os dois filhos, de 10 e 8 anos, que adoram animais, pediram um gato. “Aqui é uma oportunidade de unir o útil ao agradável, porque tem muito animal na rua precisando de um lar e a gente pode conseguir mais um animal de estimação”, diz.

Rafael explica que o cachorro é “bonzinho”, mas que já pensou em como evitar possíveis brigas. “O gatinho vai ficar dentro de casa e o cachorro do lado de fora”, frisa.

Um outro gatinho, de cor rajada de preto e amarelo, também conquistou um novo lar com seu charme. A terapeuta Étina Gutierrez, de 31 anos, não resistiu ao gatinho, mesmo já tendo 4 cachorros e 1 gato em casa.

“Vim só pra ver os bichinhos, não posso mais pegar nenhum”, disse a reportagem no início da visita, que durou menos de meia-hora e já foi o suficiente para sair com o gato rajado nos braços.

Gatinhos foram amamentados com chuquinhas pelos voluntários. Gatinhos foram amamentados com chuquinhas pelos voluntários.

Pra família toda - A família da comerciante Tatiane Dias, de 30 anos, deu um novo lar para quatro cachorros durante a Feira. Ela, as duas filhas e o marido ganharam novos companheiros.

“É um para cada um de nós cuidar. Todos gostamos muito de animal”, diz.

Sobre o trabalho que terá para cuidar de 4 cachorros, ela explica que são como “4 filhos, mas não dá trabalho porque cada um cuida do seu”. Maria Eduarda, de 6 anos, garante que sabe cuidar do cão e vai dar carinho, comida e limpar a sujeira.

As crianças ganharam filhotes e Tatiane se apaixonou por um vira-lata adulto, que tem leishmaniose. “Vou ter que cuidar mais dele, dar remédio todo dia, mas vale a pena. Gostei dele e não ia deixar de adotar só porque tem a doença”, frisa.

Todos os “pais adotivos” assinam termo de responsabilidade, comprometendo-se a seguir todos os cuidados necessários com o animal de estimação, que incluem a castração para evitar a procriação descontrolada.

Aqueles que têm leishmaniose são orientados pelo veterinário sobre o tratamento e os donos se responsabilizam a continuar com a medicação, que segundo os veterinários, impede que o animal seja transmissor da doença. Os animais adotados recebem descontos nas clinicas veterinárias parceiras do Abrigo.

As medidas são exigidas para evitar que animais sejam adotados como se fossem “bichinhos de pelúcia, que não precisam de cuidados e podem ser descartado”, explica a voluntária Patrícia Marques.

O Abrigo dos Bichos afirma que acompanha os novos lares dos animais por alguns meses, observando se os donos estão cuidando corretamente do animal de estimação.

Cão albino espera por um lar no colo de voluntária. Cão albino espera por um lar no colo de voluntária.

Quer adotar? - Até o fim da tarde, por volta das 16h, foram mais de 60 animais doados. Mas outros cães e gatos ainda esperam por um lar que não seja provisório.

Patrícia explica que a maior dificuldade é encontrar lares para os animais adultos e que estão doentes.

“Muitos só querem filhotes e de raça, mas o trabalho dos nossos voluntários é de convencimento com os visitantes, fazer com que adotem porque se apaixonaram pelo animal”, diz.

A adoção de uma cachorra da raça Cocker adulta e cega foi motivo de muita comemoração dos voluntários. “Foi uma alegria muito grande. Nós caímos aos prantos aqui”, conta.

Entre os animais que ainda aguardam um lar está um cachorro vira-lata albino. Durante quase a tarde toda ele ficou no colo da voluntária Naira Santana, de 27 anos, só recebendo carinhos e praticamente imóvel.

“Ele é muito bonzinho, não late. Seria ideal para alguém que mora em apartamento”, recomenda.

Uma gata que já morou em cima de um pé de carambola também espera por um lar. “É difícil conseguir uma família pra ela porque as pessoas não querem uma gata já adulta”, diz.

Os animais recolhidos da rua pelo Abrigo ou entregues para adoção ficam esperando um lar em casas temporárias, de voluntários.

Os interessados em adotar um cão ou gato podem conhecer os animais pelo site - http://www.abrigodosbichos.com.br - ou facebook do Abrigo dos Bichos.




Meu Deus, eu amo animais, tenho cães e gatos muito bem cuidados, mas tenho amor maior ainda aos meus filhos. Jamais adotaria um cão com Leishmaniose!! Esse tratamento minimiza o risco, mas NÃO IMPEDE que o animal continue sendo transmissor! Quem tem um cão deve investir é na PREVENÇÃO! E não expor sua família e vizinhos fazendo tratamento de cão portador! Muito cuidado!
 
Vânia Cavalcante Brito em 16/06/2012 03:29:13
ABRIGO DOS BICHOS=TUDO DE BOM!!
 
Marcelo Siva em 23/01/2012 10:08:36
O BILLY O CACHORRO ALBINO DA FOTO , FOI MORTO INJUSTAMENTE...HJ FOI DIAGNOSTICADO COM LEISHMANIOSE E A PESSOA QUE O ABANDONOU PRA ADOÇÃO RECEBEU O RESULTADO E MANDOU SACRIFICA- LO.
LEISHMANOESE TEM TRATAMENTO E PODE SER CONTROLADA, SO É INDICADO EUTANÁSIA QUANDO O ANIMAL ESTA SOFRENDO. ELE PARECE DOENTE? ELE NÃO TINHA NINGUÉM, SO ESPERAVA UM DONO DE VERDADE, QUE O AMASSE.
ISSO TAMBÉM É CRUELDADE
 
katiana macedo em 18/01/2012 12:51:36
Eu, por ser voluntária do Abrigo dos Bichos me sentí honrada por ajudar essas criaturinhas indefesas. Fiquei muito feliz pelo sucesso da feira!!! Em nome do Abrigo dos Bichos, agradecemos à todos os "pais" adotivos e garantimos q terão muito mais alegrias em suas casas, agora com um novo ou novos integrantes! Obrigada também a todos da equipe de imprensa de Tv e Site de Notícias. Obrigada a todos!
 
Stella Moriggi em 16/01/2012 12:18:12
Parabéns a todos, uma bela demonstração de que é possível se fazer coisas boas, que juntos somos uma poderosa força a serviço do bem.
 
Nery Ribeiro em 16/01/2012 12:16:24
Parabéns para a equipe toda que trabalhou no evento, fiquei triste em não poder ajudar, indiquei o local para vários meus amigos.
E muito sucesso para as pessoas que adotaram os animais.
Uma sugestão: colocar a foto dos animais a serem adotados em jornais. Fiquei apaixonada pelo cão albino. Não posso adotá-lo pois tenho duas cadelas, elas estão em tratamento médico.
 
Izilda Merá em 16/01/2012 12:06:44
Excelente matéria! Parabéns à equipe de reportagem.
 
Michelle Rossi em 16/01/2012 11:16:05
Os bons ainda são maioria! =)
 
Nayma Capelari em 16/01/2012 11:09:11
MUITO LEGAL ESSA ATITUDE DO ABRIGO DOS BICHOS EM PROMOVER FEIRA DE ADOÇÃO PARA ESSES BICHINHOS, E TAMBÉM DE QUEM ADOTA. ESTÃO TODOS DE PARABÉNS.
 
Daniele Nagy em 16/01/2012 11:00:39
Parabens a todos q adotaram, Deus nos testa colocando seres tão indefesos na nossa vida, para ver até onde vai o nosso amor.E vcs podem ter certeza serão sorteados com alegria, sorte na vida e muita,mas muita retribuição de carinho.Q ue Deus os abençoe.Amei a atitude de todos.
 
Ana Lucia Montes em 16/01/2012 10:06:54
Passei pela Av. Mato Grosso no Domingo, presenciei o trabalho dos voluntários Abrigo dos Bichos, que Deus Ilumine voces para protegerem esses pequenos animais.
 
Rubens Alvarenga em 16/01/2012 08:00:09
Fui decidida a adotar um gatinho.quando cheguei e vi um gatinho que estava sozinho em uma casinha brincando com um pedaçinho de ração me encantei com ele,foi amor a primeira vista. Adotei e o batizei de RALF,é uma graçinha,ele esta se recuperando de uma bacteria nas orelhinhas e perto de um olhinho,mas isso não me empediu de adota-lo.Não tenham preconceitos,eles precisão de um lar e muito amor.
 
Morgana Costa em 16/01/2012 07:44:15
parabens aos protetores e as familias que abriram seu coracao para um cao ou gato. a recompensa sera em dobro, NUNCA COMPRE UM ANIMAL DE ESTIMACAO. O COMERCIO DESSES INDEFESOS SERES DEVERIA SER PROIBIDA POR LEI.
 
soraya r alfonzo em 16/01/2012 01:10:13
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.