A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 02 de Dezembro de 2016

08/08/2012 09:41

Eles batalham em Campo Grande, para ajudar crianças órfãs da África

Elverson Cardozo

Trabalho começou há 3 anos, com a fundação de uma creche na aldeia Barragem, uma das áreas mais pobres da região

ONG Fraternidade Sem Fronteiras atende 258 crianças orfãs de duas aldeias da África. (Fotos: Divulgação)ONG Fraternidade Sem Fronteiras atende 258 crianças orfãs de duas aldeias da África. (Fotos: Divulgação)
As crianças atendidas na creche desenvolvem atividades lúdicas e participam de ações esportivas e culturais. As crianças atendidas na creche desenvolvem atividades lúdicas e participam de ações esportivas e culturais.

O que leva um brasileiro a deixar a casa, a esposa, os três filhos e ir para África? “Me chamaram de maluco, utópico, visionário, obseadiado e várias outras coisas”, contou o personagem principal desta história, o campo-grandense Wagner Moura Gomes, de 38 anos.

Há 3 anos ele resolveu deixar tudo e conhecer Moçambique, um dos países mais pobres do mundo. O motivo? A vontade de ajudar o próximo. “A gente sempre ouve falar: faça ao seu irmão o que você quer que seja feito por você, mas na prática a gente não vê isso”, explica.

Hoje, Wagner é o presidente-fundador da ONG Fraternidade Sem Fronteira, que trabalha em prol de crianças órfãs da África. “Eu sempre quis ajudar, mas não sabia como”, disse.

E foi assim que ele chegou ao outro lado do mundo, sem saber exatamente o que fazer. Nos 15 dias em que ficou na Capital Maputo, visitou hospitais, creches e a periferia da cidade.

Não se espantou com o que viu, já era esperado, mas a vontade era “conhecer a realidade”, por mais impactante que fosse. “É uma cidade com alto índice de orfandade devido à questão do HIV”, contou.

Quando voltou para o Brasil, Wagner fundou a organização, mas a primeira ação efetiva da ONG aconteceu na segunda viagem, oito meses depois, durante uma visita a aldeia Barragem, que fica a aproximadamente 230 quilômetros de Maputo, local que concentra grande quantidade de órfãos.

No local, foi inaugurada a primeira creche, que hoje atende 119 crianças com idades que variam de 3 a 13 anos. Um espaço de sonhos, com personagens reais e que carregam na pouca trajetória de vida relatos difíceis de acreditar. “Tem histórias de crianças que os pais foram comidos por jacaré, outras que trabalham por um prato de comida”, contou.

Meses depois, uma segunda creche foi inaugurada, em uma comunidade próxima, ainda mais pobre. As crianças atendidas pelas duas instituições permanecem 5 horas na organização.

Elas recebem duas alimentações diárias, tem noções de alfabetização, desenvolvem atividades lúdicas e participam de ações esportivas e culturais. Cada unidade conta com 5 monitores, todos eles nascidos na África. “Minha ideia era incentivara cultura local”, contou Wagner.

Presidente-fundador, Wagner Moura, queria conhecer a realidade. “A gente tem muita teoria e pouca ação efetiva”, disse.Presidente-fundador, Wagner Moura, queria conhecer a realidade. “A gente tem muita teoria e pouca ação efetiva”, disse.

Hoje, a ONG Fraternidade Sem Fronteiras atende, no total, 258 crianças. A instituição é mantida pelo empenho de mais de 100 voluntários, a maioria de Campo Grande.

Para Wagner, a iniciativa, frente à imensidão de órfãos na África, é pequena, mas é um incentivo a uma mudança de atitude. “A gente tem muita teoria e pouca ação efetiva”, finalizou.

Como ajudar ? - A ONG Fraternidade Sem Fronteiras trabalha com um projeto de apadrinhamento, mas o número de voluntários ainda é inferior à quantidade de crianças atendidas. “São 258 para 195, mas às vezes a gente é corajoso”, explicou o presidente.

Para se tornar um padrinho é necessário se cadastrar e doar, mensalmente, R$ 50,00. Mais informações sobre o trabalho desenvolvido pela ONG podem ser obtidas no site www.off.org.br

Churrasco Beneficente - Neste domingo (12), a instituição promove um churrasco beneficente. O evento, para 1,5 mil pessoas, vai acontecer na Chácara do Latino Americano, que fica a 3 quilômetros da UCDB (Universidade Católica Dom Bosco), na saída para o município de Rochedo. A entrada custa R$ 15,00.

No local será servido arroz, mandioca, vinagrete, farofa, carne e salada. É necessário levar pratos e talheres.




Meu Deus, fico indignado como temos pessoas ignorantes nesse país, primeiro q garanto que as pessoas q julgam ter mais crianças carentes aqui no brasil, nao tem ideia da burocracia pra conseguir cuidar de uma criança aqui. Segundo que nosso país vive uma faze boa financeira como nunca houve, se cada um ajudasse um pokinho, mas, muito poko mesmo, nao teriamos fome aqui, ou seja, de quem é a culpa da fome e das crianças carentes aki no Brasil. NOSSA. No país onde ele esta ajudando é um dos países mais pobres do mundo. Antes de julgar os outros, julgue a si mesmo, O Q VC ESTA FAZENDO PELO PROXIMO? O preço do seu celular da pra sustentar pelo menos umas 1 criança la. Abraço
 
Nilander Marques em 17/12/2012 19:19:45
Grande iniciativa... E quem acha que pode criticar, primeiro nos conte o que está fazendo efetivamente pelos irmãos daqui e depois quem sabe você pode criticar o trabalho de QUEM FAZ por quem quer que seja..Existem muitos programas de trabalho social por aqui..Faltam voluntários e pessoas de boa vontade!!!
Antes de abrirmos a boca para criticar:::VAMOS TRABALHAR!! Parabéns Wagner e toda a equipe!
 
Franciane de Castro em 05/09/2012 12:54:17
È impressionante como as pessoas tem a coragem de criticar ou de desconfiar de uma atitude como a deste rapaz,é como ele mesmo disse e esta ecrito: "ainda que eu falasse a lingua dos homens e a lingua dos anjos,SEM AMOR..."O mundo hj vive assim...Que Deus abençõe a vida,e os projetos do Wagner,que com certeza o reconhecimento maior virá da parte de Deus.
 
milena souza em 09/08/2012 12:41:10
vendo essa reportagem apoio totalmente este jovem , em um povo q nesta epoca de campanha se vende por ate gasolina e um saco de arroz vem criticar a atitude dos outros deveria ter vergonha na cara .siga em frente meu jovem
 
sandro cezar em 09/08/2012 09:41:13
Não sabia desta história, muito abençoado este gesto,Deus ajude que apareça mais voluntários. E que Deus abençoe o Wagner.
 
MIRTES LOURENÇO CAMILO CAMILO em 09/08/2012 09:30:31
É incrível como que as pessoas tem uma facilidade enorme de criticar aqueles que buscam ajudar alguém. O segundo grande mandamento é: "Amar ao próximo com a tí mesmo", e não diz quem é o próximo, indicando que pode ser alguém que está próximo ou está muito longe. Porque perder tempo criticando quem faz? Procurem fazer vocês também. Parabéns Wagner e que Deus continue te abençoando a sua missão.
 
marcio de oliveira em 09/08/2012 08:11:12
Em 2004, fui convidada atraves de uma amiga a participar de um grupo de voluntários, onde todo domingo as 05:00hs da manha íamos ao CEASA buscar doações,para fazermos uma sopa para os moradores carentes da região.Foi nessa ocasião que conheci o Wagner.Pessoa simples ,de bom coração.A tendencia era só crescer,de um simples posto de assistencia, hj ele chegou à Africa.Parabens e mta força amigo!!!
 
maria ligia em 09/08/2012 07:54:38
Eu acho interessante as pessoas que criticam sem saber da realidade do projeto e da extensão de um trabalho que o Wagner e sua equipe faz! Existe sim, trabalhos feitos aqui em campo grande por outra equipe presidida pelo sr. Wagner! Lógico que você não sabia, pois em quanto voce dorme aos domingos em sua maravilhosa cama, eles estão acordados desde madrugada, distribuindo cestas de alimentos!
 
Pedro Filho em 09/08/2012 05:30:08
Acho que algumas pessoas desconhecem a realidade da maioria dos países do continente africano.Países devastados e destruidos por conflitos civis, óbitos em massa causados pela Aids. Vá em frente Wagner. Criticar sentadinho no sofá de casa é facílimo. Quero ver tomar a atitude que vc tomou. Tem que ter peito e muito amor no coração.
Sei que Jesus olha por atos tão nobres!!
 
Adriano Oliveira em 09/08/2012 03:01:04
Agradeço o carinho de todos que vibram possitivamente na causa do bem, quero lembrar que somos o resultado de muitos e que de minha parte, sou apenas um dos intermediários da generosidade humana e que todo o movimento da Fraternidade Sem Fronteiras é resultado dessa corrente do bem, tem muita gente boa neste mundo, e refletindo com Gandhi: sejamos nós, a mundança que queremos ver no mundo!
 
Wagner Moura em 09/08/2012 02:45:23
Ainda bem ,que DEUS usa de pessoas que não negam seu NOME.Acredito que terei a oportunidade de visitar essas crianças. $50,00 reais minha gente ajuda matar a fome de nossas crianças no Brasil,imaginem agora $50,00 reais para ajudar as crianças da Africa? a multiplicaçaõ com amor é muito,mas muito mesmo ..vamos apadrinhar...parabens vagner...
 
solange batista dos santos em 08/08/2012 12:38:53
Que Deus abençoe mais pessoas como o Wagner e todos nós podemos fazer um trabalho; quando você ajuda a instituição, você está fazendo, participando do trabalho indiretamente. Nesse é dia dos pais, mas no próximo quero ficar sabendo e vou lá ajudar.
 
luiz alves em 08/08/2012 12:36:30
feliz do wagner que nao ficou na vontade e conseguiu ajudar as crianças eu tenho essa vontade a muito tempo mais tenho minhas mãos atadas por não saber como ajudar e mem condições financeiras fico aqui na tristeza vendo vendo o sofrimento delas sem poder fazer nada.
Continue ajudando pessoas como vc deveria exister mais.
 
Liliane cristaldo benites em 08/08/2012 11:44:55
"...fazer ao outro aquilo que quer para vc "...quando tive fome me deste de comer,quando tive sede....Quando fizestes isso aos mais pequeninos é a mim que o fizestes"....quem é meu pai e quem são meus irmãos" ...Não julgueis afim de não serdes julgado"....sonhor o que queres tu que eu faça"...ainda que eu falasse a linguagem dos homens e dos anjos,se não tiver amor .." fundamento das minhas ações.
 
Wagner Moura em 08/08/2012 11:09:20
Que linda iniciativa. Se 2 pessoas de cada grupo de 10 agissem assim, muito do problema seria ao menos amenizado. Ainda conseguirei fazer o mesmo que você Wagner. Parabéns!!
 
Daniele Parron em 08/08/2012 10:58:15
A fraternidade não têm fronteiras, trabalhamos pela construção de mentalidade solidária, fraterna! Tenho aprendido que somente a fraternidade pura e sincera será capaz de melhorar o planeta, nem filosofia e nem a politica simplesmente, precisamos da base do amor como fonte irrigadora de todas de todas as iniciativas humanas..
 
Wagner Moura em 08/08/2012 10:34:37
Para quem faz comentários julgando, entrem em contato com o Wagner e saberá que ele participa de outros grupos assistenciais da nossa cidade a mais de anos, ele apenas não se vangloria disso. Então, queridos colegas, nossos irmãos africanos também precisam da nossa ajuda tão quanto. E Deus nos livre da maledicência.
 
Cristiane Córdoba em 08/08/2012 09:44:10
Q bom seria Wagner se existissem + pessoas com esta iniciativa. Q Deus ilumine o trabalho de vcs, tão importante p essas crianças, nossas irmãs. Não compreendo como pessoas se acham no direito d julgar esse belo trabalho pelo fato d serem crianças d outro continente. É fácil criticar, q tomem a iniciativa quem julga e iniciem algum projeto com as crianças órfas brasileiras, já q estão incomodados.
 
Suzana Fatima em 08/08/2012 09:18:15
Sempre louvo as boas ações. Mas parece-me realmente um pouco suspeito arrecadar fundos para obras que serão feitas tão à distância, quando na realidade aqui mesmo na cidade (para não falar no país) existe espaço para este tipo de caridade...
 
Gisele Maia em 08/08/2012 07:19:02
Criticar no conforto de casa é fácil, dificil é ter alguma atitude!!!!!
 
Elizangela Franco Duarte em 08/08/2012 07:13:32
No Brasil não tem criança carente, ou só as da Africa estão passando fome ?
 
ReginaldoGadelha em 08/08/2012 06:26:13
Então né, vamos ajudar as crianças daqui também né Wagner, imagina voce não ter que pagar passagem nem para voce nem para a ajuda que leva, se voce ajudasse crianças aqui mesmo do seu estado, voce poderia dar o dobro do que dá, mas aí voce não conheceria outo continente né. Mas parabens assim mesmo, pelo menos voce está ajudando alguem.
 
Maximiliano Nahas em 08/08/2012 05:57:31
Bonito o seu trabalho Wagner, criança carente daqui do brasil, igual a qualquer criança do mundo, mas voce disse que....A gente tem muita teoria e pouca ação
efetiva... Voce nisto está enganado, tem muitas pessoas agindo, meu grupo age
há 3anos nesta cidade, o que não fazemos é propaganda.
 
valmir evangelista de campos em 08/08/2012 05:19:47
Pago impostos; o governo desvia o dinheiro; tenho que pagar saúde particular porque a pública é um lixo; o ensino dado pelo Estado é horrível e minhas crianças não podem mais frequentar universidade pública porque estudaram em escola particular e não têm direito às "cotas". Quem precisa de ajuda é a classe média brasileira.
 
Gustavo Ribeiro em 08/08/2012 05:04:34
Nossa... que paradigma, até parece que são de um ´país rico sem problemas sociais, que cuidem das crianças orfãs daqui do Brasil ou melhor de MS, sinceramente , façam a coisa certa, vamos arrumar a casa primeiro, para depois acudir a do vizinho gente...
 
João Ferri em 08/08/2012 04:45:09
Bela iniciativa!!! E no Brasil, deveríamos cuidar das crianças órfãs daqui tb, com o mesmo empenho e dedicação.
 
Joyce Barbosa em 08/08/2012 04:05:04
É ótimo morar num país sem crianças carentes.
 
Endrigo Zotelli em 08/08/2012 03:30:28
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.