A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

10/03/2012 12:09

“Marcha das Vadias” leva a mulherada para as ruas com pedido de respeito

Francisco Júnior
“Marcha das Vadias” leva a mulherada para as ruas com pedido de respeito

A ousadia apareceu mais no nome do que na manifestação propriamente dita. A “Marcha das Vadias”, que pelo mundo exibe mulheres com a liberdade expressada em pouca roupa, em Campo Grande a primeira edição teve a maioria de calça jeans e uma ou duas com saias mais curtas ou tops.

Veja Mais
Aos 56 anos, Márcia é parceira do filho do tênis de LED ao Pokémon Go
Papai é a estrela, mas Mamãe Noel pode fazer toda diferença no Natal

A vestimenta pode não ser o ponto principal, mas diz muito sobre o motivo do inicio do protesto em Toronto, no Canadá. Durante palestra em uma universidade, um policial sem noção soltou um conselho para lá de machista. Disse que mulheres deveriam parar de usar roupas de vadias (ou slut, em inglês) para evitar estupros.

Foi a gota d’água para um desabafo feminino mundial. Em Campo Grande, na manhã deste sábado, os cartazes e os gritos de guerra diziam tudo: “Não sou vadia quero respeito. Mulher não é só bunda e peito”.

Para Carla Melo, até as palavras têm pesos diferentes para homens e mulheres. “Quando chamam o homem de vadio é diferente, ele é vagabundo. Já a mulher vadia tem conotação sexual”.

No frigir das ideias, o que a mulherada quer é mostrar o quanto o machismo existe e produz violência, apesar de tantas campanhas contra. Mostrar que coisas da rotina, como sair de bermuda ou saia curta em uma cidade de 40 graus a sombra, ao olhar de uma sociedade equivocada parece exibicionismo.

Na Praça do Rádio Clube, representantes de entidades como a Articulação da Mulher Brasileira, regional MS, e Laboratório de Estudos sobre Violência e Sexualidade, começaram o dia com MPB e seguiram com discursos e marcha.

“Marcha das Vadias” leva a mulherada para as ruas com pedido de respeito

Um dos números apresentados foi o de 281 estupros em um ano em Campo Grande o que provocou apenas 23 mandados de prisão. “Os governos têm de ter ações contra isso especificamente, a violência sexual”, reclama uma das integrantes da Articulação da Mulher, Valéria Montserra.

As entidades têm propostas que devem ser repassadas ao pode público, mas antes querem debater a questão com a comunidade, o que começa pela manifestação de hoje.

Um dos pontos polêmicos é a liberação do abordo. Como na época em que as mulheres queimavam sutiã em praça pública, ainda hoje esse assunto é tabu.

“Quem não tem condição de ter um filho, tem de ter o direito de escolher se quer ou não ter essa criança”, defende Yasmim Braga.

Yasmim lembra de projeto de lei que tramita no Congresso para criar a

“Bolsa Estupro”, um auxílio à mulher que engravidou após ser vítima de violência sexual. “Isso é um absurdo, o movimento é contra. A mulher tem de ter o poder de não ter esse filho”.




Este movimento ja começa mal, o nome não poderia ser pior as mulheres querem ser tratadas com respeito,dignidade mas não se da o devido valor, alem destas que aderiram o movimento servirem de massa de manobra, se querem fazer um movimento devem fazelo com um nome mais apropriado, alias numa sociedadde ditatorial em que reinam mulheres e crianças o homem esta ralado.
 
JAIRO BORGES em 24/03/2012 09:23:16
Deus, esculturou e moldou a mulher para ser perfeita.
Mas no que diz a vestimentos, o tipo de vestimentos não faz a mulher, e sim alma interior dela.
O que é bonito, e pra ser apreciado, com molderação e respeito.
Parabéns a todas as mulheres dessa nação.
 
Paulo Cesar Borges em 12/03/2012 12:17:17
Ok pelo protesto, não gostei do titulo "marcha das vadias", desculpe não tinha um nome mais apropriado. Queremos a liberdade mas não desta maneira.
 
Aparecida da Silva em 12/03/2012 10:19:24
eu sei que e muito dificil isso, mas se for pensar pelo outro lado você se tornará uma assassina tambem você vai querer ir para a cadeia por ter tirado uma vida...pense nisso...
 
rosalia pereira martins em 11/03/2012 12:52:50
O mundo realmente está de cabeça pra baixo mesmo, até isto, aqui em nosso país.
 
Celso Soares de Souza em 11/03/2012 09:57:24
Devemos saber que esta palavra é para aqueles que
Não conhecem o amor de Cristo; pois estes sinais já estamos vendo todo dia em nosso próprio país, onde se fala tanto em incompatibilidade de gênio.
Neste ano aconteceram mais de três mil crimes envolvendo a violência familiar.
Ainda sem contar com os (60%) sessenta por cento da juventude nas drogas.
Sem querer culpar a ninguém, mas, olhando a lógica da natureza, a mulher se mantém em sua posição de vaidade, querendo a cada dia mais ser um símbolo sexual, sem dar importância às conseqüências criadas por ela mesma.
Porém, tudo tem que ser a sua maneira, como ela quer; isto acontece, na maioria das vezes porque o homem sempre tem mais culpa do que ela; o marido pode ir para a bebida, para as drogas, para o adultério, ou pode ser um viciado em jogo, já a mulher quer mostrar o corpo a qualquer custo e benefício.
Porém, os verdadeiros escolhidos de Deus, aqueles que vão ao templo juntos, estão sempre vigiando para que o inimigo não venha tomar conta do seu lar são muito mais abençoados.

 
pr.wesley em 11/03/2012 08:35:56
Parabéns a todas as Mulheres que tiveram a coragem de mostrar a sua indignação com os crimes cometidos contra a Mulher e que na maioria das vezes ficam impunes.
Lembro que: O Feminismo nunca matou ninguém, já o machismo mata todo dia.
 
Nivaldo Correa Tenorio em 11/03/2012 04:30:11
As mulheres tem direito de serem livres como todo ser humano. Tem direito de ser donas do seu próprio corpo, independente do que pensem as religiões ou qualquer pessoa. Apoiado!
 
VINICIUS MOREIRA DE ARAUJO em 11/03/2012 03:38:02
Sou a favor do aborto, mas a desculpa dada de " quem não tem condição de ter um filho ... " não é plausível. Quem não tem condição de ter filhos, tome anticoncepcional, use camisinha ou se mantenha casta.
 
Monica Marcato em 11/03/2012 03:12:37
O importante no SER HUMANO é o seu caráter! E isto não está preso na vestimenta... mas, sim nos seus princípios que norteiam suas posturas.
As pessoas necessitam fazer uma reflexão mais elaborada e agir conscientemente sem violências nas falas e outras considerações a cerca da MULHER e suas escolhas; pois cada um é um... a roupa realmente não faz o monge! Mas, RESPEITO é TUDO!
 
Telma Dias em 11/03/2012 03:05:42
Adorei ler a matéria e também ver um ato de respeito e valorização da mulher aqui em Campo Grande
 
Marcio Costa em 11/03/2012 02:50:44
A verdade é que é quase impossível um homem não olhar um peito ou uma bunda semi-descobertos por roupas. Junto a isso tem a perversidade dentro de um grupo desses homens, que acabam praticando o estupro. Realmente, deve-se tomar cuidado quanto às roupas que se andam por aí. A solução não tem nada a ver com o liberar aborto...deveria ser em prol do planejamento familiar.
 
Jacqueline Pires em 11/03/2012 01:19:13
Quanto ao comentário de que "quem não tem condição de ter um filho tem de ter o direito de escolher se quer ou não a criança", deve antes de qualquer prática sexual desenfreada, pensar num planejamento familiar, o que envolve métodos anticoncepcionais gratuitos na rede pública, com fácil acesso a todos.
 
Jacqueline Pires em 11/03/2012 01:16:40
Marcha das vadias? Esse título ja acaba com toda a credibilidade...
 
Flávio Henrique em 10/03/2012 12:50:13
Pra acaba!!!
 
Marcelo Santos em 10/03/2012 12:42:47
Onde estavam nossas representantes da Câmara Municipal? São retrógradas? Não foram pelo título da manifestação? Imprensa, investiguem e mostre que as mulheres que lá estão não estão representando o universo feminino àcontento.
 
Orlando Lero em 10/03/2012 12:40:37
O nome da marcha dessas mulheres ja é um desrespeito... A mulher que se submete a isso ja não ta querendo respeito.. Respeito é um sentimento que advem de processo em que a pessoa conquista, demostra, e impoe.. Não precisa de marcha denonominado 'MARCHA DAS VADIAS"" UM ABSURDO UMA FALTA DE VERGONHA QUE DIRA RESPEITO!!!"
 
carlos lima em 10/03/2012 12:26:40
Muito legal, isso. Mas acho que elas mesmo tem que se valorizar. Pois vejo muitas por ai que se da o nome. principalmente na afonso pena, ficam no meio da roda dançando para varios. Se a pessoa se der ao respeito com certeza mudaria um pouco tbem. Mas muita saem mesmo é pra provocar.
 
thiago souza em 10/03/2012 12:25:23
POUCA VERGONHA !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
 
sidney peralta em 10/03/2012 11:52:24
MAIS UMA BOLSA JÁ E DE MAIS, DAQUI UM POUCO MINGUEM MAIS VAI PRECISAR TRABALHAR NESTE PAIS, E AI VEM O GOVERNO DIZER QUE A PREVIDÊNCIA NÃO AGUENTA MAIS E DE-LHE IMPOSTO NO COITADO DO TRABALHADOR, ACHO QUE ESTAS SENHORAS DEVERIAM ESTAR GRITANDO CONTRA A CORRUPÇÃO E NÃO POR UMA BOBEIRA DESTA.
 
Jose Roberto Jacques em 10/03/2012 09:32:02
Deveriam fazer uma manifestação para apuração e penas maiores para os estrupadores. Como pode aquele elemento do caso da UFMS pegar só 10 anos?
 
João Crisóstomo de Campo Grande - MS em 10/03/2012 07:04:08
não quer ter filho use preservativo,pilula anticoncepcional , enfim evitem o filho.querem respeito?de se ao respeito.é minha opnião.
 
lucyneide de carvalho santos em 10/03/2012 06:04:31
Então neh...tanto barulho para nada...uma manifestação que em nada mudará a violência sofrida pelas mulheres.Existem valores como o respeito proprio....ainda existe acredito eu...que caiu em desuso nos dias atuais, mulheres que realmente sentem um calor...e a necessidade de andar semi-nuas, o que chega a ser ridiculo....será que a falta de respeito não emana dessas mesmas mulheres?
 
Sol Jacques em 10/03/2012 05:05:22
PARABENS À ORGANIZAÇÃO ESTIVE NO EVENTO E ACHEI MUITO REPRESENTATIVO E DE GRANDE IMPORTANCIA.

CAMPO GRANDE PRECISA DE GENTE DE ATITUDE.



se alguem quiser ver as fotos é só me adicionar: facebook - NEI SALVIANO



ABRAÇOS



NEI SALVIANO
 
zildeneis salviano em 10/03/2012 04:23:48
Na reportagem diz "Mulher não é só bunda e só peito" só que, infelizmente é o que nós vimos todos os dias nas ruas e na televisão, são mulheres mostrando a bunda e o peito e talvez por último o rosto... esta é a verdade... me desculpe as mulheres que não fazem isso.
 
Ivan Carlos em 10/03/2012 04:22:06
pode até ser machista o comentario do policial. porém, algumas mulheres, extrapolam na "sensualidade", o que em pessoas com disturbios, pode sim incentivar o ataque, que ocorre mesmo verbal de forma explicita, querem respeito, dêem-se ao respeito.
 
roberto mariano em 10/03/2012 03:44:36
Mulheres parabéns pela manifestação ! Mas aborto nunca, talvez em caso de estupro nos primeiros dias até que ainda é discutível - fora isso jamais !!! Escolha bem seu parceiro homem !!! E nós não vivemos sem vocês !!!!
 
Angelo Fantin em 10/03/2012 03:19:50
Não sei se são vadias, mas desocupadas com certeza!
Eu com tanto o que fazer em casa e essas ai com manifesto sem noção pelas ruas.
Vão cuidar de casa mulherada!
 
beatricy bento em 10/03/2012 03:09:46
O assunto é polêmico, mais se muitas dessas mulheres não se der o respeito, pouco serão repeitadas. Agora o outro lado. A Justiça tem que atuar, sem justiça acontece o que está acontecendo. Mais já já vai haver a Lei de Taleão. Pensem nisso. Justiça, respeito, ...
 
Marcelo Max em 10/03/2012 03:07:14
A MULHER TEM QUE TER RESPONSABILIDADES COM SEU CORPO,PRESERVANDO-SE ASSIM DE UMA GRAVIDEZ,LIBERAR O ABORTO SERIA DIZER:TRANSO COM QUEM EU QUISER E SE ENGRAVIDAR MATO MEU FILHO....MUITAS MULHERES FORAM CRIADAS SOMENTE PELAS MÃES SEM O AUXILIO E PRESENÇA DOS PAIS,SERÁ QUE VCS FICARIAM FELIZES EM SABER QUE A MÃE DE VCS SE FOSSE LIBERADO TERIAM AS ABORTADO,ACREDITO QUE NÃO...
 
SIMONE DOS SANTOS em 10/03/2012 01:53:59
ACHO QUE HÁ CASOS E CASOS LIBERAR O ABORTO É UMA QUESTÃO DE LIBERAR O INFANTICÍDIO,POIS HÁ VARIAS MULHERES QUE NÃO SE CUIDAM TRANSAM SEM CAMISINHA DAÍ ENGRAVIDAM E VÃO QUERER FAZER UM ABORTO ,PELO AMOR DE DEUS ISSO É DEMAIS NÉ CADÊ A RESPONSABILIDADE DA MULHER NESSE CASO, JÁ NO CASO DO ESTUPRO QDO A MULHER TEM ATENDIMENTO MEDICO TOMA A PILULA DO DIA SEGUINTE COM ORIENTAÇÃO MÉDICA ...É DIFERENTE...
 
SIMONE DOS SANTOS COSTA em 10/03/2012 01:48:40
Senhoras e senhoritas: acreditar que sair na rua em trajes provocantes(isso mesmo, provocantes) não a sujeitará a gracejos e até mesmo abusos de "vadios" alcoolizados ou até mesmo drogados é pura ilusão. Mulher que se veste como "cachorra" - gíria do funk carioca, atrai o tipo de homem "cachorro" - no sentido perjorativo, que não valoriza seu interior, mas apenas "bunda e peito", como diz o cartaz
 
Paulo Alfredo Ocampos em 10/03/2012 01:44:10
Um salve pra todas as mulheres que participaram desse movimento.
 
washington rodrigo vicente dias em 10/03/2012 01:42:00
A que ponto chega o cumulo do absurdo ! Quem não tem condição de ter um filho, tem de ter o direito de escolher se quer ou não ter essa criança”...se previna ..pocha !! na hora de vira o zoinhu ninguem pensa nisso !!
 
Wellington Rocha em 10/03/2012 01:17:05
Acho errado o termo VADIA, deveriam usar uma palavra bonita e sabia para esse tipo de manifestacao. Todos esses problemas estao ligados a cultura tanto de homens quanto mulheres. Muitas vezes o homem esquece que quem o carregou 9 meses na barriga foi uma mulher e que sem ela eles nao existiriam. Muitas mulheres acham que usando pouca roupa e fazendo expressoes ridiculas conseguirao alguma mudanca.
 
JOSE PEREIRA FILHO em 10/03/2012 01:00:03
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.