A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

06/06/2012 21:38

Música é a "arma" da Banda Mirim da PM para ajudar crianças e adolescentes

Nicholas Vasconcelos
Projeto atende 60 crianças de diversos bairros de Campo Grande (Foto: Rodrigo Pazinato)Projeto atende 60 crianças de diversos bairros de Campo Grande (Foto: Rodrigo Pazinato)

“Eu era bangunceira,atrevida e agora eu tenho o sonho de seguir a carreira musical”, define a adolescente Brenda Alves, de 14 anos, que toca clarinete na Banda Mirim da Polícia Militar, projeto formado há 17 e que atende crianças e adolescentes de bairros de Campo Grande.

Veja Mais
Caligrafia da escola rendeu à Marystella a profissão de designer de lousas a giz
Luis ganhou o título de presidente e hoje é dono da própria cadeira no bar

Nesta quarta-feira (6) os 60 alunos do projeto participaram de uma festa junina para arrecadar fundos para a troca dos instrumentos, alguns com mais de 17 anos, e com isso manter o projeto que já atendeu mais de 800 crianças e adolescentes de várias regiões da Capital. O objetivo de arrecadação da festa é conseguir dinheiro para trocar duas tubas, dois clarinetes e um cubo para guitarra.

O projeto é desenvolvido pela Ascebam (Associação Centro de Ensino Banda de Música Mirim), criada por dois policiais militares em 1995, e que atualmente é desenvolvido nas dependências do 1°BPM (Batalhão de Polícia Militar).

“As crianças aprendem a tocar um instrumento, têm disciplina e desenvolvem uma profissão”, afirma o presidente da Ascebam, Hilton Solon, que é pai de um aluno da banda. Ex-participantes da Banda Mirim hoje são policiais militares, bombeiros, militares da Aeronáutica, Exército e Marinha.

Os alunos que participam do projeto têm de manter notas azuis, comportamento dentro e fora da escola e servir de exemplo para os colegas. Em troca recebem, além das aulas de música, noções de cidadania e alimentação.

Segundo o maestro e coordenador do projeto, subtenente Edgar Lopez, o projeto ajuda a tirar das ruas aquelas crianças que estão em alguma situação de vulnerabilidade. “São jovens que estão expostos ao tráfico, violência, exploração sexual e que através do projeto se distanciam dessa realidade, com disciplina e música”, ressalta.

As crianças e adolescentes também têm o apoio da comunidade e até de outros músicos como Reinilton de Oliviera, de 39 anos, que doou um clarinete para a banda. “Vi um dos alunos usando um instrumento remendado e tive de ajudar. Isso é uma forma de tirar essas crianças da rua, der dar um futuro”, declarou.

“Esse trabalho é uma forma de prevenção. Quem hoje está envolvido com algum tipo de crime também é uma vítima daquela situação no entorno. Com esse trabalho é possível prevenir o crescimento da violência”, completa o Cel. Muniz, comandante do 1° BPM, que abriga o projeto.

Serviço- A Banda Mirim aceita doações de instrumentos novos ou usados. Quem estiver interessado em doar pode entrar em contato pelo telefone 3314-7535




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.