A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

12/06/2012 17:21

Por trás de flores e chocolates, as histórias dos namorados

Paula Maciulevicius
Todo cuidadoso, seo Saturnino contava as pétalas de rosa que daria para a esposa. A mesma namorada há 43 anos. (Foto: Rodrigo Pazinato)Todo cuidadoso, "seo" Saturnino contava as pétalas de rosa que daria para a esposa. A mesma namorada há 43 anos. (Foto: Rodrigo Pazinato)

É fato, no Dia dos Namorados o vermelho e os corações estão por todos os lados. Ganham força, proporção e levam eternos apaixonados à compra do presente. Por trás de cada de flor, bombons e cartões, estão histórias - de quem há mais de 40 anos comemora o dia 12 de Junho com a cara-metade ou do namorado de 11 meses que manda um buquê de flores para ela em meio ao expediente.

Veja Mais
Despedida dominou a web na semana em que todo mundo coloriu de verde o coração
Datilografado, pedido de casamento revelou primo apaixonado em 1980

“Seo” Saturnino Ramires, 65 anos, pareceu à primeira vista ser um homem apaixonado. Dentro de uma floricultura, ele cuidadosamente contava os botões de rosa que compunham o arranjo que ele levaria para casa para presentear a mesma namorada há 43 anos. “Tem que levar, nessa data você não vai oferecer nada? Se não der uma rosa, ela vai ficar chateada”, ria.

O corretor de seguros já não tinha mais a opção de buquê, porque a floricultura havia vendido todos até o início da tarde. E olha que o triplo de rosas foram colocadas a mais. “Uma, duas, três... Sete. Mas vem só sete?” ele questionava a vendedora, que também se rendeu ao ver o senhorzinho comprando flores. “Geralmente são 10,12, é que realmente acabou”, explicou em tom até frustrado.

Mesmo assim ele levou o arranjo para a esposa. “Acho que esse é um dos segredos, dos vários segredos para manter um amor”, comentou.

Na loja de perfumes, a aposentada Maria Antônia Ramos, 68 anos, sentia o cheiro de uma fragrância masculina. Nas mãos, já um presente comprado e devidamente embalado para o marido. “É para o meu namorado. Meu namorado de 70 anos”, respondeu brincando.

Ela contou que mesmo passando 46 anos com o mesmo amor, não perdeu o costume. “Ontem ele saiu correndo para comprar o meu e hoje vim comprar o dele. Acho que vou ganhar uma bolsa, mas não sei, pode ser surpresa”. A resposta ainda soava com ar de ansiedade, como de um casal adolescente trocando presentes no primeiro Dia dos Namorados.

Apaixonada, Maria Antônia contou que sabia da correria do namorado há 46 anos, para comprar um presente para ela e que fez a mesma coisa. (Foto: Rodrigo Pazinato)Apaixonada, Maria Antônia contou que sabia da correria do namorado há 46 anos, para comprar um presente para ela e que fez a mesma coisa. (Foto: Rodrigo Pazinato)

Há também os que simplesmente se esqueceram da data e há poucas horas para a noite chegar, correram para as compras.

O engenheiro agrônomo Flávio Peixoto, 33 anos, parecia nervoso. Correndo contra o tempo. Entrou em uma loja para perguntar de outra, uma de sapatos, que lá, segundo ele, não ia ter erro e a mulher ficaria feliz.

“Deixei para comprar de última hora mesmo, eu esqueci. Lembrei hoje de manhã quando ela entregou o meu. Eu garanti que tinha comprado o dela, só não ia entregar aquela hora, para não estragar a surpresa”, confessou e rapidinho saiu procurando pelo sapato.

No meio do entra e sai de casais de lojas, a retirada de cartões da carteira e as sacolas nas mãos, o Lado B avista um entregador de flores, com um buquê de rosas vermelhas. A equipe acompanhou para ver onde daria. Toda mulher sabe a emoção que desperta quando os olhos encontram um ramalhete e um cartão.

O funcionário da floricultura entrou na loja de sapatos perguntando por Ana. Em coro, a mulherada toda “Ah! Que lindo!”. Nervosa a caixa da loja tremia que mal conseguia abrir o cartão. Ganhou além das flores, uma salva de palmas das colegas.

O cartão dizia que ela havia chego em um momento muito especial e que ela era muito importante na vida dele. A encomenda foi mandada pelo namorado. “Foi uma surpresa, eu não esperava. Vamos fazer um ano agora em julho”, dizia a presenteada Ana Cláudia Pereira da Cruz, 23 anos. Se não tivesse máquina fotográfica registrando, dificilmente ela seguraria as lágrimas.

A caixa de uma loja ficou surpresa ao receber flores mandadas pelo namorado durante o expediente. A recepção ao funcionário foi em coro das colegas Ah! Que lindo! (Foto: Rodrigo Pazinato)A caixa de uma loja ficou surpresa ao receber flores mandadas pelo namorado durante o expediente. A recepção ao funcionário foi em coro das colegas "Ah! Que lindo!" (Foto: Rodrigo Pazinato)



Humm padrinho está ficando famoso hemm?! Isso mesmo todo amor deve ser cultivado sempre, parabéns, a madrinha Eva deve ter adorado as flores. Abraços.
 
Carla Oliveira em 12/06/2012 07:51:26
Estou passando o dia dos namorados sem namorado. Mas também passei o dia da árvore sem a árvore, o dia do índio sem o índio, dia de Tiradentes sem Tiradentes,kkkk
 
juçara Rosa em 12/06/2012 05:52:42
Realmente o amor é lindo!, mas é uma pena que na maioria das vezes ele dura muito pouco. E se acaba um dia, é porque não era amor! Parabéns a todos os namorados!
 
juçara Rosa em 12/06/2012 05:50:31
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.