A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

14/10/2015 06:23

Ao se beijar, casal gay leva bronca em bar e pergunta: E se fosse com héteros?

Paula Maciulevicius
Por volta das 2h da manhã, o casal gay que se beijava na porta de entrada da casa levou um puxão de orelha. (Foto: Arquivo/Vanessa Tamires)Por volta das 2h da manhã, o casal gay que se beijava na porta de entrada da casa levou um puxão de orelha. (Foto: Arquivo/Vanessa Tamires)

Na madrugada do último domingo, beijos trocados entre homens deram pano pra manga e se tornaram polêmica no Blues Bar, em Campo Grande. Por volta das 2h da manhã, o casal gay que se beijava na porta de entrada da casa levou um puxão de orelhas e ouviu de um funcionário a repreensão "menos rapazes". O questionamento que ficou de um dos envolvidos foi o seguinte: E se fosse um casal hétero? 

Veja Mais
Oficina oferece de graça curso básico sobre veículos para mulheres
Escola para crianças de até 6 anos não vai fechar nem nas férias

Para ele, o episódio deixa claro que a relação com a homossexulidade ainda está longe de ser resolvida em bares que não carregam a bandeira LGBT.

Estudante, o rapaz que prefere não se identificar tem 22 anos e é assumidamente gay há seis. De Dourados, ele foi ao bar pela primeira vez com amigos. Ao Lado B, o jovem contou que estava curtindo a noite quando começou a se aproximar de outro rapaz. Os dois estavam trocando beijos quando o pedido para que parassem chegou.

"Era um rapaz de camisa branca, da organização, ele nos empurrou e pediu para que a gente parasse. Falou 'menos né rapazes' e para a gente escolher entre ficar ou ir embora", descreve. O jovem disse que na hora não teve reação e escolheu sair. 

"Eu não estava acreditando, nunca tinha passado por isso. Sou gay assumido e a gente nunca deve ser tratado dessa maneira. Tinha uma festa inteira acontecendo, vários casais heteros se beijando. Talvez isso tenha incomodado, os homens hétero, ou existe realmente alguém que fica controlado isso", completa. 

Depois de pedir desculpas ao rapaz que ele beijava, o estudante deixou o bar e ficou esperando os amigos do lado de fora. "Me senti mal na hora e acabei saindo sem rumo, com o segurança me observando". No feriado, em outra festa de amigos, ele soube que não tinha sido o único e que duas meninas também passaram pela situação. 

"Ontem eu estava num aniversário e uma menina falou isso, que chegaram da mesma forma, só que com mais delicadeza e pediram para que elas parassem", completa. Com elas, segundo relatado a ele, o episódio foi mais light e depois da conversa, elas permaneceram na casa.

Proprietário do bar, Ivan Torres deixou claro ao Lado B que o casal foi repreendido justamente porque chamava a atenção e que o mesmo teria sido feito com qualquer outro casal porque ali é um bar "de família".

"Não fomos chamar atenção porque era homens se pegando, mas pelo jeito que eles estavam se pegando, nem casal de namorado faz aquilo. Foi uma cena muito feia, 20 pessoas vieram falar", explica. 

O proprietário justifica que a cena era praticamente sexual e que isso é inadmissível. "Dentro do bar não, e toda vez que isso acontecer, seja homossexual ou hétero, vai ser chamado atenção. Aqui não tem disso, é um bar de família, tanto é que a gente sempre assina nos posts como 'Família Blues Bar' e não aceitamos nenhum tipo de pegação". 

Ivan completa dizendo que na casa, sempre foi assim e que não adianta virem comentários de racismo e preconceito, que nada vai mudar. 

Curta a página do Lado B no Facebook!




Bem, para começo de conversa, ninguém estava lá, além das testemunhas, para ter gabarito e dizer alguma coisa sobre o ocorrido. Se o proprietário estiver dizendo a verdade sobre estarem se pegando der maneira mais intensa, ele estava correto na abordagem, pois Independente da sexualidade do casal: hétero, homo, bi, trans, ou afins - o casal deve respeitar o ambiente e os demais clientes. Agora, se quem diz a verdade é o casal, onde só estavam demonstrando afeto, com um beijo e nada além disso, como qualquer casal de qualquer sexualidade faria, aí sim, teria sido uma abordagem ridícula e preconceituosa. Religiosos de plantão, não queiram justificar sua ignorância e preconceito com sua Religião. Se querem pregar uma religião e exigir algo referente a ela, têm espaços destinados a isso.
 
AlexSchmidt em 19/10/2015 08:58:38
Sra Viviane e Sr Picolezeiro, se vcs acham que orientação sexual vem da educação que são ofertados à nossas crianças, não precisam se preocupar com esse tipo de atitude, afinal de contas, não é permitido a entrada de menor de idade nesse tipo de ambiente e em tal horário. E em segundo lugar, se vcs acham que a orientação do seus filhos vão ser o que vcs ensinarem, não tem portanto com o que se preocuparem não é mesmo. Pois eles serão tal qual preconceituosos quanto vcs. Terceiro lugar, beber, se embriagar em tal lugar pode, não é pecado. Quarto, religião nada tem a ver com orientação sexual, ou vcs acham que só é cristão quem é hétero e que Deus não aceita mais ninguém como seus filhos. Quinto lugar, cada um segue a religião que acha que lhe cabe e a deles talvez não seja o cristianismo.
 
Buzati em 15/10/2015 13:57:16
É pra acabar né? ouvir uns comentários de tamanho preconceito.
Pré conceito = Definir algo do qual não se tem conhecimento; julgar sem conhecer; fazer visão de uma coisa do qual não se conhece.
Quando se referem a 'GAY', muitas pessoas ja tem em sua mente uma visão de prostituição, posmiscuidade e libertinagem. Porque na verdade, a mente desse cidadão é que é poluído, e quando ouve a palavra 'GAY', ja pensa logo em sexo.
Pois saibam que sendo gay, heteros ou bi, as pessoas tem o direito de amar, e de demostrar seus carinho em qualquer lugar que seja aceito que outros demonstre.
Quanto a ser ou não ser exemplo para nossos filhos e crianças.... Primeiro que menor de idade é que não devem estar num lugar desses no horario que funciona. Segundo que ninguém garante que els mesmo não sejam gays.
 
Buzati em 15/10/2015 13:46:32
Caso eu fosse naturalista e cultuasse o nudismo, poderia chegar nu ali e achar bem natural e ao ser chamado bradar que estão me discriminando...esse público gay tem que ter respeito pela sociedade e entender que atitudes íntimas em público constrange as pessoas e pronto!! Se querem se pegar vá para um local reservado ....daqui cem anos quem sabe esse comportamento será bem natural entre as pessoas.....por enquanto não adianta forçar a barra...a sociedade hetero não aceita esse tipo de comportamento..essa intimidade pública...
 
matusalem sotolani em 14/10/2015 23:01:12
- "Não tenho nada contra, MASSSSSSS... "

como se só gay "exagerasse" na hora do amasso né? não sejamos hipócritas, isso acontece e com frequência em toda balada, barzinho, boate ou casa de show, e, querendo ou não, na sua maioria por "casais normais" só que particularmente eu não vejo esses casais serem corrigidos, afinal, é aceitável ver um homem "com pegada" forçando uma mulher a ficar com ele do que duas pessoas do mesmo sexo ficando...

se Eles realmente estavam exagerando nas carícias, não vejo problema em pedir que
vão com mais cuidado, contanto que o mesmo seja cobrado para os demais casais que frequentam esses lugares, sejam eles homo ou heterossexuais! Além de avaliarem também se a forma que estão tratando esses casais é a mesma e não diferenciada por conta da sexualidade...
 
JLDubian em 14/10/2015 20:17:53
Independente de ser gay ou hetero, acho que ninguem deveria ficar se catando dentro de um restaurante ou barzinho, é falta de respeito com todo mundo que tá em volta, a intimidade do casal é do casal e não das pessoas ao lado, novamente friso, se fosse um casal hetero o sentimento seria o mesmo.
 
Max em 14/10/2015 17:43:51
Gente hipócrita, finge uma crença que não segue, condena algo e faz muito pior. Na reportagem só diz que eles estavam se beijando, nada mais, sem excesso, sem nada, só pq eram gays? O normal é a mulher que sai escondido do marido e da pra outro, o cara que traia a namorada, aquele que sai sem pagar a conta.... Bando de hipócritas!
 
Sângela Lima em 14/10/2015 16:10:31
Viviane você é uma coitada, doente, vá se tratar. "Lambeção", "excesso" é feio para qualquer sexo e em qualquer lugar. Respeito vale para todos.
 
Elias_Netto em 14/10/2015 14:00:09
Quanto comentário homofóbico. O Lado B do CG News não merecia leitores assim. Que vergonha imensa. Nenhum comentário de apoio.
 
MariGaspareto em 14/10/2015 12:56:10
Olha, pelos relatos acho que o Rapaz de 22 anos acha que vive no Canadá, não é possível.

A vida é igual para todo mundo, cabe a nós o quanto queremos distorcer a verdade ao nosso favor né.

Avaliando o público que curte BLUES, eu fico com a versão do dono do Bar, parece bem mais condizente com a realidade.

O povo de blues é tão esclarecido que escutam BLUES, e não outro tipo de música mais simples.
 
Verdadeiro em 14/10/2015 12:06:03
mais e um absurdo isso, querem comparar, acham normal? Querem respeito? Vão arder no inferno, como podemos dizer pra nossos filhos que e normal, duas pessoas do mesmo sexo se beijando em publico, querem se contaminar com o pecado o façam entre 4 paredes e não espalhando imundice pras crianças assistirem, isso e nojento. Não tenho nada contra, mais não acho que meus filhos tem que crescer achando isso normal, pq perante Deus ( o criador do homem e da mulher ) e pecado, e considero apologia ao homossexualismo essa atitude, então mais respeito com o cidadão.
 
viviane oliveira cardoso em 14/10/2015 10:37:31
Deveria expulsar do bar esses tipo de gente, quer fazer, faça em casa, ninguém é obrigado a ficar vendo essas cenas destrutivas. Campo grande news, acho que não escrevi nada de mais para meu comentário não ser publicado né, pq no face vai estar compartilhado. abraço
 
fabiano santos em 14/10/2015 09:06:11
Tem lugares específicos para os gays poderem se beijar a vontade. E se homossexualismo fosse normal, Deus teria criado "Adão e Ivo".
 
Picolezeiro em 14/10/2015 09:01:59
Já vão começar a falar disso de novo. Gays parem de chamar a atenção. Contra Gays, parem de encher o saco deles.

PRONTO. acabou.
 
SacoCheio em 14/10/2015 08:48:05
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.