A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

09/09/2016 07:20

Campo Grande ganhará sua primeira indústria de Leds

Indústria será a primeira a produzir leds no estado do Mato Grosso do Sul

Informe Publicitario
Indústria resultará em  arrecadação de R$ 6,8 mi de ICMS para o estado do Mato Grosso do Sul. Indústria resultará em arrecadação de R$ 6,8 mi de ICMS para o estado do Mato Grosso do Sul.

O Grupo espanhol Solar Distribuição e Transmissão S/A instalará no Brasil, na cidade de Campo Grande, sua primeira indústria para produção de luminárias de Leds para vias públicas, além de uma completa gama de produtos para o mobiliário urbano, usando a mesma tecnologia para a fabricação de Semáforos e Postes de iluminação alimentados por placas solares.

Outro destaque da empresa será a adequação de sistemas fotovoltaicos em equipamentos elétricos como ar condicionados. Segundo o presidente da Solar, Rodrigo Silva, essa novidade proporcionará economia e, principalmente, um avanço no desenvolvimento de tecnologias eco sustentáveis. Investir nesse mercado é uma tendência mundial. Exemplo é a União Europeia que proibiu no 1º de setembro a comercialização de lâmpadas halogenas.

O Brasil também adotou essa conduta no último dia primeiro de julho, ao proibir a comercialização de lâmpadas incandescentes com potência de 41 a 60W. “Vivemos em um país em que é possível utilizar outras fontes de energias renováveis das mais diversas formas. Queremos despertar ainda mais essa imensidão de possibilidades”, afirma o presidente da empresa.

Segundo Manoel Rapado, diretor técnico de engenharia e qualidade da Solar, 68 anos, espanhol, residente em Bilbao, Espanha, a motivação em investir na capital surgiu a partir de características observadas na cidade durante a possibilidade de adesão da ata. “Desde que chegamos aqui em Campo Grande, fomos extremamente bem recepcionados pela população da capital. Desde o aeroporto, táxi, hotéis a restaurantes sempre fomos recebidos com muita simpatia e receptividade pelos campo-grandenses. Além disso, a cidade é extremamente bem planejada, possuí lindas avenidas e praças com organização e limpeza de excelência”, explica.

A Solar estima um investimento de R$ 20 milhões para a construção da Planta Industrial, com a implantação de uma moderna linha de montagem totalmente robotizada para a inserção, soldagem e inspeção dos micro leds nos módulos, além da fabricação dos drivers e dispositivos de proteção de surto.

A planta em seu primeiro ano poderá produzir cerca de 100 mil luminárias por mês, resultando em uma receita de arrecadação de R$ 6,8 milhões de ICMS ao Estado do Mato Grosso do Sul, além da geração de mais de 200 postos de trabalho direto. “Firmamos um compromisso com a Prefeitura de Campo Grande. Vamos trazer, em tempos de crise, crescimento para toda a região,” ressalta Rodrigo Silva.

Essa conquista é resultado da parceria firmada através do Termo de Intenções com a Prefeitura Municipal de Campo Grande a fim de contribuir com o aumento do desenvolvimento sócio econômico de todo o estado e região.

Manoel Rapado, diretor técnico de engenharia e qualidade da Solar. Manoel Rapado, diretor técnico de engenharia e qualidade da Solar.

Instalação de leds possibilita economia milionária a capital Campo Grande

A empresa Solar, em abril de 2016, venceu a ATA de registro de Preços da Associação dos Municípios da Bacia do São Francisco (AMMESF), composta por 61 cidades, para o fornecimento e instalação de luminárias LEDS.

No último dia 30 de Agosto, a Prefeitura de Campo Grande aderiu a ata vencida pela empresa Solar para a instalação de 30 mil luminárias de leds, de acordo com o Projeto Executivo fornecido pela SEINTRHA.

O investimento de R$ 33 milhões realizados pela Prefeitura de Campo Grande possibilitará em 12 anos uma economia de mais de R$ 105 milhões no caixa da COSIP provenientes da redução da conta de energia e, principalmente, nos serviços de manutenção. Mensalmente, a cidade deixará de consumir 846.555 kwh com as 30 mil leds que serão instaladas.

A primeira fase do projeto estabelece prioridade em instalar as luminárias nos principais corredores viários, terminais de ônibus, além de praças e parques, o que permitirá maior segurança e modernização na utilização dos espaços públicos no período noturno. Um dos locais que será beneficiado é a região central da cidade que abrange a Av. Afonso Pena. Só nessa área serão instaladas 8.526 luminárias.

A nova iluminação, ainda, proporcionará mais qualidade de vida aos moradores, pois garante ambientes bem mais claros. “Um ambiente mais claro é significamente mais seguro. A lâmpada led consegue iluminar com muito mais potência e economia qualquer local. A cidade ficará mais bela, segura e limpa” afirma o presidente da Solar Rodrigo Silva.

Os benefícios não param por ai. Ao adotar a led a prefeitura estará reduzindo a emissão de 93.121 kg de CO2 por mês. “Um dos princípios da nossa empresa é adotar medidas eco sustentáveis. Conseguimos, dessa forma, avançar sem prejudicar o meio ambiente,” salienta Rodrigo.

Campo Grande ganhará sua primeira indústria de Leds
Campo Grande ganhará sua primeira indústria de Leds
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.