A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

10/11/2014 06:45

Casamento ao ar livre tem porta para não estragar surpresa na entrada da noiva

Aline Araújo
Amizade virou romance, noivado e casamento. (Foto: Marcus Moriyama)Amizade virou romance, noivado e casamento. (Foto: Marcus Moriyama)

Quando a porta branca em madeira no estilo retrô se abriu, lá estava ela, a noiva Márcia Antunes, transbordando alegria em um vestido bordado com pérolas. Em uma atmosfera encantadora, a porta foi a peça chave. Mesmo com a cerimônia a céu aberto, o detalhe garantiu a surpresa do noivo Augusto Motta, que esperava ansioso no altar todo decorado com fitas de cetim.

Veja Mais
Oficina oferece de graça curso básico sobre veículos para mulheres
Escola para crianças de até 6 anos não vai fechar nem nas férias

O sonho de ter um casamento criativo e romântico ganhou forma. Márcia cuidou de cada detalhe pessoalmente e isso rendeu um trabalho danado. Como tinha detalhes, a começar pela entrada onde os convidados passavam por um corredor de fitas de cetim amarradas nas árvores. Foram 38 mil metros de fitas para criar a poesia de um conto de amor.

O casamento é o desfecho de uma amizade. Márcia é médica e Augusto é enfermeiro. Os dois trabalham no mesmo hospital e da convivência diária surgiu o companheirismo, as conversas e as confidências. Mas foi quando os dois terminaram relacionamentos que a aproximação se intensificou. Naturalmente, o carinho amigo foi se transformando em namoro e em pouco tempo virou noivado.

 

A entrada teve mais 38 mil metros de fita para encantar os convidado. (Foto: Marcus Moriyama)A entrada teve mais 38 mil metros de fita para encantar os convidado. (Foto: Marcus Moriyama)

“Foi bem bacana. Porque quando a gente começou a se envolver já conhecíamos um ao outro, o que te dá uma confiança a mais. Nosso relacionamento sempre foi bem suave, bem leve, a gente tinha muitos amigos em comum e deu certo”, conta Márcia.

Quando o casal se deu conta, já estava apaixonado e, apesar da noiva nunca ter se imaginado casando, o sentimento que tinham um pelo outro deveria ser celebrado da melhor maneira e ao lado de todos. “Quando você sente segurança de estar ao lado da pessoa certa, você sonha junto e tudo acontece de uma maneira bonita”, comemora ela.

A celebração foi rica em detalhes. (Foto: Marcus Moriyama)A celebração foi rica em detalhes. (Foto: Marcus Moriyama)
Márcia escolheu tudo a dedo. (Foto: Marcus Moriyama)Márcia escolheu tudo a dedo. (Foto: Marcus Moriyama)
Para as famílias, mesas coletivas. (Foto: Marcus Moriyama)Para as famílias, mesas coletivas. (Foto: Marcus Moriyama)

O noivado aconteceu em maio e na verdade o casamento só iria ocorrer em 2015. Mas com medo que a chuva e que o tempo frio estragassem a festa, eles resolveram antecipar.

A data que combinou com as agendas dos fornecedores foi novembro, ai começou a correria para que tudo ficasse do jeito que eles imaginavam em pouco mais de seis meses.

A proposta de fazer algo original e bonito, no estilo rústico chique, saiu da cabeça da noiva e deu certo. Ela não abriu mão da cerimônia no campo e encontrou o cenário que procurava na Morado dos Ipês. 

Além das fitas já na chegada, a recepção tinha ainda um casal de atores em pernas de pau, também vestidos de noivos, mas com toda a irreverência e alegria.

“Eu não queria casamento em salão, porque toda decoração é muito semelhante, quando a gente descobriu a Morada dos Ipês, que era uma proposta bem diferente, não tive dúvidas de que seria lá. Nós queríamos um casamento no campo, ao estilo dos casamentos europeus. Queria muito algo que fugisse do tradicional, que não remetesse ao luxo, mas tudo bem romântico”, explica a noiva.

A tenda não atrapalhou o visual campal. (Foto: Marcus Moriyama)A tenda não atrapalhou o visual campal. (Foto: Marcus Moriyama)

A chuva caiu poucas horas antes da cerimônia, mas nada de atrapalhar, pelo contrário. Serviu para levantar aquele cheirinho de terra molhada e complementar a festa.

Para garantir que tudo desse certo, com chuva ou sol, foi montada uma tenda com armação em madeira e cobertura transparente feita para proteger da água, sem ter que abrir mão dos encantos naturais do local.

Um sino antigo, restaurado, foi instalado ao lado da ponte, o toque avisou aos convidados que a cerimônia já iria começar.

A decoração em tons de verde e branco arremataram o entardecer. As gaiolas brancas, amarradas próximas ao altar, foram mais um daqueles toques românticos da noiva.

O Circo do Mato foi chamado para recepcionar os convidados. (Foto: Marcus Moriyama)O Circo do Mato foi chamado para recepcionar os convidados. (Foto: Marcus Moriyama)

“Nós começamos a montar a decoração três dias antes, deu trabalho, mas conseguimos criar todo o universo lúdico, tanto para os convidados quanto para os noivos”, comenta o decorador Zezé Guerreiro.

Já a festa, ganhou um pouco mais de cores e alegria, sem perder o romantismo. O amarelo e o azul dominaram a decoração, trabalhada nos detalhes clássicos.

Para um clima ainda mais intimistas, mesas coletivas, com vinte lugares, acomodaram os parentes e amigos, como em uma grande família.

O “sim” foi dito com calma, na presença ilustre do por do sol e a certeza de que o romance que nasceu da amizade foi celebrado com todo os encantos que tinha direito.

A porta colocada para a entrada da noiva deu um charme a mais na festa.(Foto: Marcus Moriyama)A porta colocada para a entrada da noiva deu um charme a mais na festa.(Foto: Marcus Moriyama)



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.