A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 02 de Dezembro de 2016

09/05/2012 12:19

Cemitério agora transmite velório pela internet ao custo de R$ 200,00

Ângela Kempfer
Ieda explica como é acesso virtual ao velório. (Fotos: Pedro Peralta)Ieda explica como é acesso virtual ao velório. (Fotos: Pedro Peralta)

Não precisa mais ser Whitney Houston para ter o velório transmitido pela internet. A partir desta semana, o Cemitério Parque de Campo Grande estreia a cerimônia on-line.

Veja Mais
Referência em Medicina, cursinho abre inscrições para bolsas de até 100%
Buffet que virou grife tem clima de campo em plena Chácara Cachoeira

É o primeiro a oferecer esse tipo de serviço na cidade, como forma de aproximar parentes e amigos. Pessoas que por algum motivo não podem estar de corpo presente, agora têm a chance da despedida virtual.

“Hoje em dia é muito maior a chance das pessoas irem para o exterior estudar ou morar, ficou financeiramente mais viável. Por isso, muitos acabam ausentes na hora do funeral, é muito comum isso”, explica a administradora do cemitério, Ieda Sandri Calabria, uma da proprietárias.

Para o coveiro Vicente Francisco, que há quase 4 anos faz enterros, a novidade é “estranha”. “Mas lá em São Paulo a gente vê até família contratando pessoas para chorar no velório. Não duvido de mais nada”, comenta.

O serviço já é oferecido em outras cidades pelo Brasil, a diferença aqui é a possibilidade das pessoas deixarem mensagens e homenagens ao morto, também via internet.

A família que compra o jazigo no cemitério, paga pelo funeral e, caso queira a transmissão, terá mais R$ 200,00 de custo. O link e uma senha são disponibilizados para que só os conhecidos do morto tenham acesso à transmissão.

“A família repassa o link e a senha, ou pode passar uma lista de pessoas que queira compartilhar, para que a administração divulgue essas informações”, diz Ieda.

NO cemitério, tudo é moderninho.NO cemitério, tudo é moderninho.
Coveiro achou novidade estranha, mas diz que já viu de tudo.Coveiro achou novidade estranha, mas diz que já viu de tudo.

Apenas o velório é transmitido, o enterro não. “Seria muito custo levar as câmeras até o campo”, justifica.

Em cada uma das duas salas de velório foi instalada uma câmera para a filmagem. Existe o cuidado de usar um ângulo aberto, para mostrar a movimentação, mas não evidenciar as feições do morto no caixão.

A novidade no Parque de Campo Grande é na verdade a sequência de um projeto moderno de cemitério na cidade. Já na entrada, um painel luminoso recebe quem chega ao funeral.

Na porta da cerimônia, TVs indicam quem está sendo velado e qual o horário do enterro.

Nas salas, há 50 poltronas com desenho moderno, assim como todos os outros objetos e móveis do local. Ao olhar pela janela, ainda há uma cascata e um lago com carpas. Uma suíte também é disponibilizada à família, além de uma lanchonete com nutricionista e ma enfermaria 24 horas.

Um jazigo no novo cemitério, aberto em novembro, custa R$ 11 mil e o funeral mais R$ 2 mil.

“Percebemos que não existia esse nível de serviço em Campo Grande e deu certo. Fizemos uma pesquisa com os compradores de jazigo e 80% disseram, por exemplo, estar interessados na transmissão pela internet. A pessoa não vai poder se despedir, mas pelo menos é um apoio moral, um conforto à família”, conclui Ieda.

O endereço do site é




PARABÉNS.....PELA MODERNIDADE E INOVAÇÃO ....QUE RESULTA SEMPRE EM QUALIDADE E OUSADIA, NO PRINCIPIO PODE ATE PARECER ESTRANHO, MAS EM BREVE VÁRIOS VELÓRIOS, CEMITÉRIOS, FUNERÁRIAS E ETC COMEÇAM A ADERIR .
 
Alessandra Bento em 14/09/2012 10:54:38
Daniela Mussada, seu comentário certamente vai fazer muita gente parar e analisar essa novidade. É triste saber que ainda hoje existam pessoas com pensamentos sub-desenvolvidos.
 
Diego Dias em 11/05/2012 07:40:27
Primeiramente parabéns, pela iniciativa da diretoria do Cemiterio Parque Campo Grande, nesse foco podemos analisar, que Campo Grande, mesmo considerada moderna na questão de atendimentos funerários, ainda tem muito a disponibilizar a sociedade no que se diz "qualidade em atendimento", Serviço Funerario é por si só, marginalizado pela sociedade, ao fato de ser um acontecimento que ninguem espera.
 
Ilmo Candido de Oliveira em 10/05/2012 11:25:25
É moderno. É cômodo. É útil. É relativo. Tudo hoje é relativo. Daqui a alguns anos outras pessoas estudarão o Relativismo que tomou conta desta sociedade. E os modernos,atualizados, conectados e mais inteligentes caem feitos ratinhos. É dinheiro ditando as regras. E quem não quer dinheiro. Até eu que sou mais bobinho. Mas aceitar isso como natural e respeitoso é piada de mal gosto.
 
augusto L. dasilveira em 10/05/2012 08:59:18
Me desculpe os contrários a idéia, mais é um pensamento retro achar que isso é desrespeito de alguma forma, ao contrário, isso possibilita o acesso de parentes que muitas vezes não tem nem condiçoes de se deslocarem até a cidade (ou lugar) aonde esta sendo velado, parabens pela iniciativa, isso é bom para a cidade e progresso para o pais, afinal não queremos um pais de primeiro mundo??!!
 
Mauricio Manvailer em 10/05/2012 08:29:54
Uma novidade que eu não pagaria um centavo, se eu não posso ver vivo ou ao vivo, foto ou imagem de pessoas morta, não quero ver e estou bem preparado espiritualmente para não entrar numa noia dessa.
 
luiz alves em 10/05/2012 08:03:59
Bom como já dizia Fernando Pessoa "Não tenho preferências para quando não puder ter mais preferências"
 
Rosangela Mello em 10/05/2012 07:05:34
Realmente é bem válida essa transmissão, já que muitas vezes alguns parentes não podem ir até o velório devido a distancia, é ao menos uma forma de "comparecer". E só esclarecendo a senhora Hellen, não fica um camera man filmando, a camera é instalada na sala em um ponto estratégico para que possar mostrar o ambiente.
 
André Serra em 10/05/2012 06:48:29
Aqui em Governador Valadares - MG, tivemos a honra de inovar esse momento de partida. Além de transmitirmos o velório, levamos até os familiares distantes, o cortejo e também o sepultamento. Caso esses queiram, podem até participar de um bate-papo virtual. Parabens ao Diretor do Cemitério pela novidade em sua cidade.
 
Eres Gonzaga de Souza em 10/05/2012 02:07:52
É uma boa, pois podemos acompanhar o " enti " querido, mesmo de longe. Sabemos que é um momento delicado, dificil e inaceitavel...... Mas todos passarão por isso.

 
Adriana Carvalho em 09/05/2012 07:11:52
E O CREMATÓRIO quando saí?
 
Haroldo Martins Borralho em 09/05/2012 05:10:00
Sra. Ellen Cristina, o Velório só é filmado com a autorização da família.
 
Diretoria do Cemiterio Parque de Campo Grande em 09/05/2012 04:16:44
Parabéns, a administração do cemitério, não podemos ficar parado no tempo, se morremos, mesmo assim estamos virtualmente respeitados, gostei da novidade. Pena que o meu jazigo é em outro cemitério. Com o tempo, acho que todos aderem.
 
MIRTES LOURENÇO CAMILO CAMILO em 09/05/2012 03:29:45
A modernidade as vezes assustam as pessoas .....e uma pena ter esse serviço só agora ,pois 5 anos atrás perdi uma irmã e minha família toda estava no Japão e se tratando de um País bem distante ....não se tem vôos todos os dias para o Brasil e não consegui acompanhar o velório de uma pessoa tão especial ...Penso que antes de expressar qualquer opinião analisamos um pouco ..existem muitas situações
 
Daniela Massuda em 09/05/2012 03:14:35
Isso é um absurdo....uma coisa dessas um momento dificil e triste e outras pessoas que você nem conhece filmando tudo uma pessoa que você ama la no caixão sendo filmada como se fosse um desse loucos como Amy e ainda cobrarem R$200,00 .
O que as pessoas não fazem para ganhar dinheiro heim !!!
 
Ellen Cristina em 09/05/2012 02:42:11
Sem dúvida uma modernidade, e em se tratando de modernidade porque não se adota o crematório ou os crematórios na cidade? Os efluentes, afluentes, lençois freáticos e agricultura, enfim todo o meio ambiente e o bem estar dos viventes agradeceriam imensamente.
 
CLAUDIO MOREIRA em 09/05/2012 01:36:45
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.