A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

20/10/2015 18:31

Com 4 filhos e só 3 janelas, mãe implora pela doação de ventilador

Ângela Kempfer
Todo mundo só de cuecas e fralda para suportar o calor.Todo mundo só de cuecas e fralda para suportar o calor.

É de cortar o coração olhar o rostinho de 4 crianças que estão fervendo nos 38 graus (com sensação térmica de mais de mais de 40) nesta tarde em Três Lagoas. O único ventilador da família quebrou e a criançada ultimamente anda só de cuecas para sobreviver ao calor.

Veja Mais
Estilistas criam coleção especial para quem tem algum tipo de deficiência física
Referência em Medicina, cursinho abre inscrições para bolsas de até 100%

A imagem dos quatro, com cara de tristeza, sentadinhos na cama, foi produzida pela mãe, para comover mesmo nos classificados de Facebook. Na postagem, aparece também o apelo pela doação de um ventilador.

Bem, se nem ar condicionado está dando conta, imagine ficar em um apartamento 3X4, em condomínio popular, com apenas 3 janelas de tamanho decente e uma porta.

Rosiane, a mãe, é faxineira. “Nosso ventilador era daqueles bem velhinhos, branquinho. No domingo, de repente, ele parou”, explica, o que aumentou o drama típico de casais de família farta.

Aos 25 anos viu a filha mais nova chegar em junho. Tem uma escadinha de crianças em casa, além da menina, outros 3 garotos: de 2, 5 e 8 anos (melhor nem entrar nesse mérito e pensar que o bem-estar em jogo é das crianças). O pai é pedreiro, mas cortou a mão há 2 meses e foi afastado do serviço, diz a esposa. 

Apesar dele estar sem trabalhar, em casa, ela garante que tem de cuidar da caçula e que por isso só consegue “tirar R$ 200,00 com faxina”. Uma hora diz que vendia churros, na outra fala que fazia trufas e não tem dinheiro para comprar o chocolate, mas o fato é que os filhos estão sofrendo no calor.

É evangélica e conta que os “irmãos da igreja até ajudam”, mas no caso do ventilador não conseguiu a doação de ninguém. A maior parte do tempo, a família passa sob as poucas árvores do condomínio onde vivem.

Mas de noite, vão ter de voltar para o apartamento de 2 quartos, banheiro , sala e cozinha, que Rosiane conquistou em sorteio. O pior é que a previsão do tempo para amanhã é de temperatura ainda mais alta, com 39 graus a máxima, mas sensação térmica sabe-se lá de quanto.

“A gente dorme todo mundo em um quarto. Eu, meu marido e o bebê na cama de casal, outros dois em uma cama de solteiro e outro no chão. Mas tem dia que ninguém nem dorme”, conta.

Quem quiser ajudar as crianças, pode entrar em contato com a mãe pelo Facebook ou pelo telefone (67) 92080611. “Pode ser um ventilador usado mesmo”, avisa Rosiane.




Nada contra, mas foi mãe com 17 anos e continuou a ter filhos mesmo sabendo da dificuldade de cria-los. Com certeza jamais ouviu falar ou procurou saber sobre planejamento familiar. Sinto pelas crianças mas é de se pensar se a mãe e o pai merecem ser ajudados.
 
Alex André de Souza em 21/10/2015 09:45:41
Eu fico indignada quando leio uma matéria destas, certeza que as pobres crianças não tem culpa. Mas parar de parir por falta de condições nem pensar né?, depois acha que o mundo inteiro tem que ficar com peninha.Por isso que acredito que o problema do Brasil é falta de educação e 90% das mães/pais não se prepararam para serem.
Vão colocando filho no mundo destabelado.Aí nos deparamos com estas barbaridades, com crianças mal educadas, que por consequência seguem o exemplo dos pais, e por ai vai, geração a geração.Em momento algum ela pede para fazer uma faxina em troca do ventilador, e ainda diz"pode ser usado", só faltava escolher a marca também, lavar fralda nem pensar, o bebê usa descartável. quanta comida ou ventilador daria para comprar com o dinheiro que se gasta em fraldas?????
 
gill em 20/10/2015 20:05:47
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.