A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

21/01/2015 06:21

Com só quatro convidados, noivos saem da Austrália para dizer "sim" em Bonito

Paula Maciulevicius
Carol entrou com os pais e cruzou o tapete vermelho na Praia da Figueira. (Foto: TopStudio)Carol entrou com os pais e cruzou o tapete vermelho na Praia da Figueira. (Foto: TopStudio)

Pegar um mapa. Escolher de olhos fechados onde seria o lugar perfeito para dizer o "sim". Imaginar a cena da entrada da noiva, o sorriso do noivo, o céu azul, o sol, a água e a areia como testemunhas. Uma semana atrás, um casal veio da Austrália para fazer os votos de casamento aqui pertinho e só para os pais. O lugar escolhido foi a Praia da Figueira, em Bonito, região da qual só conheciam de nome, pelas belezas naturais. 

Veja Mais
SPA um oásis na aridez da vida moderna. Você merece esse presente
Hotel para Pets tem quartos climatizados, piscina e recreação

Quando tudo é surpresa e a decoração vira mero detalhe diante de um cenário espetacular por natureza, a espontaneidade dos noivos ganha mais luminosidade. As fotografias são de se apaixonar e de querer, pelo menos cogitar a ideia, de também aderir ao "Destination Wedding".

Na teoria, o "casamento como destino" é mais do que uma simples cerimônia, é quando noivos e convidados viajam para um lugar que será deles para sempre, não importando a distância geográfica. A comemoração pode ser restrita ao 'sim' ou então durar alguns dias e se transformar em férias para todo mundo. No caso de Carol e Alexander, foi uma troca de alianças inesquecível, só para quatro convidados.

Para o casamento de Carol e Alexander, havia apenas quatro testemunhas: os pais. (Foto: TopStudio)Para o casamento de Carol e Alexander, havia apenas quatro testemunhas: os pais. (Foto: TopStudio)
Detalhes da decoração que indicavam a cerimônia Welcome e Bem-vindos.  (Foto: TopStudio)Detalhes da decoração que indicavam a cerimônia "Welcome" e "Bem-vindos". (Foto: TopStudio)
Carol, é fotógrafa, tem 30 anos nasceu em Porto Alegre, ele tem 25, é australiano e engenheiro. (Foto: TopStudio)Carol, é fotógrafa, tem 30 anos nasceu em Porto Alegre, ele tem 25, é australiano e engenheiro. (Foto: TopStudio)

A noiva, Carol Zatt, é fotógrafa, tem 30 anos nasceu em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. O noivo, Alexander, de 25 anos, é australiano, de Sidney e engenheiro. Juntos há seis anos, eles decidiram casar em Bonito por querer uma cerimônia íntima, somente com os pais.

Na hora da escolher o destino, o casal levou em consideração a beleza natural e ecologia. "E também queríamos um lugar neutro, fora das nossas cidades natais", completa a noiva. A cerimônia civil no Brasil já havia acontecido no início do mês, no Rio Grande do Sul e o casamento tradicional ainda será feito, um mês depois do daqui, na Austrália.

"Eu sempre gosto de viajar para locais com muita natureza e fiquei sabendo de Bonito através da minha tia que foi pra lá e amou. Pra mim não poderia haver lugar mais perfeito para os nossos pais se conhecerem e realizarmos esta cerimônia", descreve a noiva.

A realidade foi melhor do que o sonho que começou a ser vivido assim que ela acertou o destino. (Foto: TopStudio)A realidade foi melhor do que o sonho que começou a ser vivido assim que ela acertou o destino. (Foto: TopStudio)

Além das quatro testemunhas: os pais dele e dela, estavam os fotógrafos e o celebrante da cerimônia, Antônio Osmânio, da Premium Cerimonial. O casamento marcado para 3h da tarde de quarta-feira começou com 1h de atraso, quando Carol passou vestida de noiva pela catraca da Praia da Figueira e se posicionou para ir até o altar.

"Eles são muito descolados, tranquilos. Ela levou dois vestidos, um longo e outro curto para chegar na hora e escolher", descreve o celebrante internacional Antônio Osmanio. Quando entraram em contato com o cerimonial, os noivos já sabiam que era a Praia da Figueira o destino deles. "Foram quatro meses de planejamento, um destination wedding tem uma preparação mais rápida", completa Antônio. 

Por e-mail eles trocaram informações de como deveria ser a cerimônia. Da Austrália, a noiva preparou os detalhes e também reservou um espaço na cerimônia para que os pais pudessem dar a benção, colocando em palavras de afeto aquilo que desejam para a vida do casal. Todo casamento foi celebrado em inglês com tradução simultânea de cad aum dos dizeres, já os sorrisos dos noivos não precisavam ser traduzidos, podiam ser interpretados, em qualquer idioma como felicidade infinita. 

A cerimônia escolhida foi a que envolve o ritual das velas, onde o noivo e a noiva acendem cada um a sua e juntos fazem uma única chama. "Os pais deles choraram, mesmo eles tendo casado pela segunda vez e rendeu bastante fotos", comenta Antônio. 

Carol entrou junto dos pais, passou pelo tapete vermelho e foi até o gazebo onde o noivo estava a sua espera. A trilha sonora da cerimônia partiu do próprio Iphone do noivo, conectado às caixinhas de som.

Ao que tudo indica, este é o primeiro Destination Wedding em Mato Grosso do Sul. (Foto: TopStudio)Ao que tudo indica, este é o primeiro "Destination Wedding" em Mato Grosso do Sul. (Foto: TopStudio)

Ao que tudo indica, este é o primeiro "Destination Wedding" em Mato Grosso do Sul, pelo menos em Bonito, a cerimônia foi inédita. "A pessoa escolhe um destino e leva a família. São várias modalidades, têm os menores, onde só vão os noivos. A primeira coisa é escolher algum lugar do planeta. Eles não sabiam nada da cultura local. O casamento assim é você escolher um lugar que vai ser único para vocês", explica Antônio.

A opção pode ser bem econômica. No exemplo acima, foram R$ 38,00 de entrada para a Praia, mais o gasto com a decoração, fotografia e cerimonial. 

No lugar da própria celebração, os noivos já fizeram um ensaio. "O cenário de fundo é elegante, verdadeiro. E eles estavam bem sorridentes. Deu para trabalhar bastante os detalhes. Casar de dia, em geral, o resultado é outro", comenta o fotógrafo Eduardo Rosa, de 20 anos.

No lugar da própria celebração, os noivos já fizeram um ensaio. (Foto: TopStudio)No lugar da própria celebração, os noivos já fizeram um ensaio. (Foto: TopStudio)

O branco do vestido contrastava com o verde da grama e as opções de lazer logo viraram palco para a alegria do casal. De início, antes mesmo de dizer o 'sim', o noivo já queria sair na tirolesa. "Ele já queria descer, mas não. Vai casar primeiro e depois desce", conta o fotógrafo Alexandre Rosa da Silva, de 22 anos.

O planejamento, segundo o cerimonialista, deve começar pelas passagens para o destino escolhido e hotel. E dependendo do local, verificar a questão de entrada e autorização, além da decoração. O "Destination Wedding" tem sim validade legal quando os noivos dão entrada no cartório local.

O sonho do grande dia foi vivenciado a quilômetros de distância de casa, mas num lugar que pode propiciar um contato bem maior entre noivos e convidados. Carol e Alexander já estão de volta à Austrália onde sobem ao altar mais uma vez em fevereiro.

"Bonito tem um pouco de tudo que é bom: natureza, aventura, tranquilidade e muita cultura. Meus sogros australianos simplesmente amaram o local assim como meus pais", conta ela.

A realidade foi muito melhor do que o sonho que começou a ser vivido assim que eles definiram o destino. "O local é lindo e os funcionários são muito prestativos, o que é muito importante num dia como esse. Terminamos a cerimônia com uma sessão de fotos e até entramos na água para algumas fotos estilo "trashing the dress". O dia não poderia ter sido mais perfeito", resume Carol.

O sonho do grande dia foi vivenciado a quilômetros de distância de casa, mas num lugar que pode propiciar um contato bem maior entre noivos e convidados. (Foto: TopStudio)O sonho do grande dia foi vivenciado a quilômetros de distância de casa, mas num lugar que pode propiciar um contato bem maior entre noivos e convidados. (Foto: TopStudio)



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.