A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

23/10/2014 06:45

Contra o calorão, pet shops vendem sorvete e até cerveja só para os cachorros

Paula Maciulevicius
Os sorvetes têm uma variedade grande, no freezer os sabores correspondem ao paladar humano. (Foto: Alcides Neto)Os sorvetes têm uma variedade grande, no freezer os sabores correspondem ao paladar humano. (Foto: Alcides Neto)

Se o calor é o assunto do momento para humanos, para quem late ou mia não é diferente. Os cachorros podem até não ir para a mesa do bar, mas agora têm direito à cerveja. O mercado se preparou para atender também aos pets, na "gelada" e no sorvete. 

Veja Mais
Estilistas criam coleção especial para quem tem algum tipo de deficiência física
Referência em Medicina, cursinho abre inscrições para bolsas de até 100%

Para os cães, a cerveja tem o sabor de carne. Para os felinos, o gosto é de peixe. As duas são feitas à base de malte, mas sem adição de álcool. Vendidas em long neck, com 355ml, as bebidas são encontradas pela internet e também nos pet shops e lojas de venda de produtos animais. 

A procura tem sido grande e segundo a gerente Renata Toledo de Mattos, da loja Dog in box, os donos estão pedindo até piscina para cachorro. Coisa que no comércio onde está à frente ela ainda não vende. Como qualquer cerveja, a do animal precisa ser servida gelada e depois de aberta pode ficar até cinco dias na geladeira.

"Você abre um pouquinho e deixa para ele. Ele pode tomar mais no outro dia, ou de repente mais tarde", comenta. Conforme a gerente, ainda serão lançados vinho e champanhe. O valor médio é de R$ 15,00 por garrafinha.

Para os cães, a cerveja tem o sabor de carne. Para os felinos, o gosto é de peixe. (Foto: Alcides Neto)Para os cães, a cerveja tem o sabor de carne. Para os felinos, o gosto é de peixe. (Foto: Alcides Neto)

Os sorvetes têm uma variedade grande, no freezer os sabores correspondem ao paladar humano. Menta, creme, morango, chocolate, milho verde, banana, carne, leite, salmão e até bacon. O "Ice Pet" é específico para animais e de acordo com o rótulo, tem 0% açúcar, gordura trans e lactose.

"A gente aqui trabalha com o geladinho, tipo gelinho e tem potinho como sundae, redondinho", explica Renata. Os potes são de 50g e 90g e voltados especificamente para cães ou gatos. Os valores do gelinho são R$ 4,00 e dos sorvetes, a partir de R$ 8,50.

"Interessante ressaltar que nenhum desses produtos têm açúcar. Cachorro não pode, então eles não têm açúcar e nem contraindicação", especifica a gerente.

Filó, a pug da microempresária Rafaela Carretoni, de 28 anos, provou e aprovou o sorvete. Na semana passada, época em que os termômetros estavam beirando os 40°C, a cadelinha tomou, não todo, mas quase o potinho por completo. "Fui comprar remédio para ela e meu irmão viu, acabamos levando. Ela lambeu bastante, ficou só um pouquinho", descreve.

Na brincadeira, a jovem diz que como "toda gordinha", Filó ganhou dois sabores, de chocolate e baunilha. "A cerveja eu não comprei ainda, só para maiores de 18 anos", brinca. A verdade é que a bebida realmente ficou para outro dia, independente da idade.

A cadelinha tomou, não todo, mas quase o potinho (Foto: Arquivo Pessoal)A cadelinha tomou, não todo, mas quase o potinho (Foto: Arquivo Pessoal)

As necessidades deles nesta época, segundo a veterinária Andreza Crus Ramos, se assemelham com as nossas, raças específicas pedem até ventilador e ar condicionado. Nas regrais gerais, em casa, se deve usar umidificador, toalhas úmidas, bacias de água espalhadas pelos ambientes, além de dobrar a ingestão de água e gelada.

"Geralmente neste calor, a gente pede para que os animais permaneçam em ambientes de cerâmica, que esfria mais. O cimento duro tende a absorver mais o calor", explica a veterinária.

Para os cachorros de pele mais clara, é recomendado até o uso de protetor solar, próprio para animais. "Eles têm probabilidade de desenvolver câncer de pele. Então precisa ter mais cuidado. Mas o que a gente recomenda é que neste sol, nem se caminhe muito com os animais", detalha Andreza. O correto é respeitar o horário e não sair exposto ao sol das 10h às 17h.

Com a cobertura extra de pelo, os cães e gatos sentem até mais calor que a gente. A veterinária compara a ter praticamente um cobertor na pele. "Indicamos também a tosa de verão, que é a tosa bebê, faz por completo, da cabecinha até a calda e apara, abaixa bem", orienta.

Quanto à ingestão de líquido, Andreza mantém que o básico como água gelada e até água de coco podem hidratar e refrescar bem o bichinho. O número de banhos não precisa aumentar e pode continuar como um na semana, mas com o cuidado redobrado na hora de secar.

"Com o calor, geralmente, se tem alguma dermatite. Com a umidade isso tende a proliferar, principalmente nos cachorros de pelo mais comprido".

Se o bichinho curte piscina, a ressalva é quanto a por algodão no ouvido. "Para o proprietário é lindo ver o labrador caindo na piscina, nadando, mas o problema é entrar água e causar uma otite. Então, coloca um algodãozinho", reforça.

É válido também que a preocupação se estenda aos bichos de rua, neste calor intenso se pode deixar vasilhinhas com água gelada na porta de casa para atender a sede dos que não tem lar.

Menta, creme, morango, chocolate, milho verde, banana, carne, leite, salmão e até bacon são os sabores. (Foto: Alcides Neto)Menta, creme, morango, chocolate, milho verde, banana, carne, leite, salmão e até bacon são os sabores. (Foto: Alcides Neto)



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.