A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

06/02/2015 06:36

Engenheiro não quer "judiar" do carro e busca colecionador para vender Diplomata

Elverson Cardozo
Opala preto nobre é todo original, garante o dono. (Foto: Divulgação)Opala "preto nobre" é todo original, garante o dono. (Foto: Divulgação)

O engenheiro mecânico José Castioni Neto, de 59 anos, sempre teve um cuidado enorme com o Opala Diplomata 89, modelo 90, que guarda na garagem de casa. Quando morava em São Paulo, ele até usava o carro com certa regularidade, mas protegia de tudo e de todos.

Veja Mais
Graças a tecnologia, noiva assiste cerimônia antes de entrar na igreja
Última oportunidade pra preparar a casa pro fim de ano

Em Bonito, onde reside atualmente, José evita dirigir. A cidade, diz, tem muitas estradas de chão e isso “judia” do veículo, nas palavras dele, uma raridade. “Esses dias deixei de ir a um churrasco porque tinha que andar na terra. Não vou colocar na terra”, conta.

É por isso, e porque também precisa de dinheiro, que o engenheiro resolveu vender o Opala, mas está em busca de um comprador de “extrema confiança”, de preferência um colecionador.

“Quero passar para alguém que não vai trocar rodas ou fazer qualquer besteira”, comenta, ao dizer que o Diplomata automático, “preto nobre, de alto luxo”, tem todas as peças originais e foi tirado zero da fábrica pelo pai. A Nota Fiscal e o manual ainda está guardados.

Carro é de 1989. (Foto: Divulgação)Carro é de 1989. (Foto: Divulgação)

“Ele é todinho original. É um carro de coleção. Difícil conhecer alguém que tem. […] É de luxo, tem luz de leitura, encosto de braço, ar condicionado para os passageiros”, valoriza, citando algumas vantagens.

José já teve outros Opalas, mas este, em especial, guarda história, talvez por isso tenha tanto receio de vender para “qualquer um”. “Quando minha mãe fez 50 anos de casada, ele pediu que eu a levasse para as Bodas de Ouro nele”, relembra.

A esposa, a psicóloga Tereza Mandetta Castioni, de 58 anos, está em campanha para achar o “vendedor ideal”. Em um classificado do Facebook, anunciou: “Vendo carro para colecionador, único dono, com nota fiscal e manual do proprietário, tudo original”. Ao Lado B, reforçou: Bonito não comporta esse tipo de carro. É para cidade”.

O casal está pedindo R$ 25 mil no veículo, mas, dependendo da proposta, entrega por R$ 23 mil. O contato pode ser felito pelo celular (67) 9675-8975.




Com certeza achará um dono, o Opala foi referencia em sua época, espaço interno, tração traseira, motor 6 cilindros, automático e demais itens.
Pena que hoje um carro com essas mesmas características custa no minimo uns 150 mil reais.
 
wild em 06/02/2015 07:52:21
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.