A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

18/11/2014 15:23

Mostra de "Ecojoias" buscou inspiração nas noivas e também no homem pantaneiro

Aline Araújo
Colar e pulseira da coleção Pescando a moda, (Foto: Divulgação)Colar e pulseira da coleção "Pescando a moda", (Foto: Divulgação)

Na maioria das vezes, é complicado transformar algo sustentável em um produto atrativo e bonito para então voltar à prateleira. O desafio foi aceito pelos alunos do Instituito Ressoarte, de Anástacio, a 135 km de Campo Grande, que agora apresentam seis coleções de “Ecojoias ”na exposição "Metamorfose de Ideias", que começa hoje no hall do Sebrae com entrada gratuita.

Veja Mais
De super-herói a câmera analógica, presentes para nerds estão em alta
Oficina oferece de graça curso básico sobre veículos para mulheres

As peças são confeccionadas com materiais reutilizáveis e cada uma das coleções carrega um identidade e um tema peculiar. A “Viva o Sonho” foi pensada para as noivas, com flores, borboletas...De um saco de ráfia, por exemplo, foi feito o buque da noiva. A coleção também explora bem a utilização de garrafas pet, fitas e crochê.

Já a coleção “Os Brutos” transformou sobras de couro e algodão em acessórios masculinos. São pulseiras e colares inspirados no tema comitiva pantaneira.

A “Maria Bonita” tem acessórios que remetem à cultura nordestina e as cores da chita. “Tayná” utiliza das referências indígenas em acessórios com penas tingidas em tinta biodegradável.

“Roda de Bamba” trabalha com o tema capoeira e “Pescando Moda” tem peças produzidas a partir de redes de pesca.

As coleções são resultado das aulas do curso “Artesão de Biojoias”, somadas a criatividade dos cerca de 30 alunos do instituto.

Foram produzidas mais de 50 peças e algumas ganharam espaço em um editorial de moda, feito especialmente para a mostra. “O resultado ficou fantástico, eles entenderam que conseguem fazer uma coisa bonita com pouco. Nem os alunos tinham noção de quanto ia ficar bonito,” comenta a professora Isabel Muxfeldt, de 55 anos.

Peças feitas com pet da coleção Maria Bonita. (Foto: Divulgação)Peças feitas com pet da coleção "Maria Bonita". (Foto: Divulgação)

As peças foram produzidas com itens encontrados na própria comunidade e os alunos aprenderam uma maneira de reaproveitá-los. A primeira exposisão é a oportunidade de receber o retorno do público, que vai opinar de aprovou ou não o resultado do projeto.

RessoArte - O Instituto de Cultura e Desenvolvimento RessoArte é uma ONG que trabalha com jovens com núcleos de formação artística, profissional e tecnológica. A organização foi selecionada para implementação do Nufac-MS (Núcleo de Formação de Agentes de Cultura da Juventude Negra) - uma ação da Fundação Cultural Palmares, órgão vinculado ao Ministério da Cultura.

A iniciativa possibilita a implantação de cursos profissionalizantes com o intuito de fomentar o mercado cultural, um deles foi o curso de Artesão de Biojoias.

A exposição começa nesta terça-feira (18), no hall do Sebrae, localizado na Av. Mato Grosso, 1661. A visitação acontece das 8h às 17h, e a entrada é gratuita. Para mais informações, estão disponíveis no telefone (67) 3245-0137.

Buque de noiva de ráfia...Buque de noiva de ráfia...
e peças masculinas feitas com couro.e peças masculinas feitas com couro.
A visitação acontece das 8h às 17h, e a entrada é gratuita.(Foto Divulgação)A visitação acontece das 8h às 17h, e a entrada é gratuita.(Foto Divulgação)



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.