A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

22/11/2015 07:34

Sem estúdio, tatuador agora atende a clientela em domicílio

Paula Maciulevicius
Tatuador há 7 anos, Fábio já passou por grandes estúdios na cidade e agora atende na casa dos clientes. (Fotos: Arquivo Pessoal)Tatuador há 7 anos, Fábio já passou por grandes estúdios na cidade e agora atende na casa dos clientes. (Fotos: Arquivo Pessoal)

Funciona assim: você liga ou manda um WhatsApp e agenda de fazer a tatuagem em casa. Há um mês, é essa a forma que Fábio Monteiro, de 41 anos, escolheu para tatuar. Depois de sair do estúdio onde trabalhava, ele foi se oferecendo de ir até os clientes para cumprir os compromissos já marcados. A ideia pegou e Fábio vai de maca e aparelhagem para tatuar em domicílio.

Veja Mais
Oficina oferece de graça curso básico sobre veículos para mulheres
Escola para crianças de até 6 anos não vai fechar nem nas férias

"Mantenho a mesma assepsia, as biqueiras e agulhas todas descartáveis e o cuidado de não contaminação", frisa Fábio. Ele garante que o mesmo procedimento de estúdio pode ser feito em casa.

Tatuador há 7 anos, Fábio já passou por grandes estúdios na cidade, como do Adham Tattoo e Kallel Tattoo e agora vai até a residência quando é indicado por amigos. Por telefone, ele pergunta ao cliente o tamanho do espaço, pede para ser numa área ampla, fechada e estar bem higienizada.

Algumas das tatuagens de Fábio. Algumas das tatuagens de Fábio.
Trabalho realizado anteriormente. Trabalho realizado anteriormente.

"Não pode ser ao ar livre, peço quarto ou sala, precisa ser piso e estar higienizado. Eu até levo um pano se precisar", descreve. De casa, Fábio leva a maca dobrável, uma mesa portátil, luminária, além de todo equipamento descartável, que inclui: biqueira, agulhas, recipientes, luvas, papel toalha e filmes plásticos PCV.

"É essencial ter iluminação, a pouca luminosidade pode comprometer o trabalho, eu levo tudo o que for necessário", ressalta.

O desenho também já vai pronto. Com a possibilidade de trocar mensagens com os clientes anteriormente, Fábio desenha em cima do que recebeu de pedido, envia e com a arte pré-aprovada, chega na casa com três opções que variam no tamanho.

O valor, segundo ele, se assemelha ao de um estúdio, com a vantagem de ser feito em casa. "Às vezes as pessoas ficam ressabiadas, mas ali ela está dentro do espaço dela. A palavra-chave é: comodidade. Manicure já faz isso há anos, por que não tatuagem?" questiona Fábio.

A ideia pegou e Fábio vai de maca e aparelhagem para tatuar em domicílio.A ideia pegou e Fábio vai de maca e aparelhagem para tatuar em domicílio.

Ele chegou a pesquisar se já pelo Brasil afora o serviço já existia, mas afirma não ter encontrado nada muito profissional e nem um conceito "homeoffice" formado. Sobre a atividade em domicílio, ele completa dizenddo que é também a versatilidade dos novos tempos.

"Antes o cliente tinha que ir ao estúdio, in loco, conversar com o tatuador, tinha aquela pasta que se olhava. São tempos modernos, eu já chego com o desenho, pronto para tatuar", resume.

Para entrar em contato com Fábio, basta mandar uma mensagem no Facebook do tatuador.  Alguns dos trabalhos de Fábio abaixo:

Curta o Lado B no Facebook.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.