A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

15/01/2015 14:30

Abaixo-assinado de lojistas cancela Rock na Rodô às vésperas do evento

Aline Araújo
Outros eventos já aconteceram no local. (Foto: Kojiroh)Outros eventos já aconteceram no local. (Foto: Kojiroh)

Os comerciantes, por meio da Associação dos Lojistas da antiga rodoviária, organizaram um abaixo-assinado para impedir a realização do Rock na Rodô, um festival de música que iria acontecer no local aos domingos, a partir deste (17), com início às 15 horas, como uma alternativa ao extinto Rock no Horto, para quem gosta do ritmo.

Veja Mais
Para protestar contra o fim do projeto Só Rock no Horto, nasce o Rock na Rodô
Avião de Xuxa faz pouso de emergência após ser atingido por raio

Com o boicote, o evento mudou de lugar e agora vai ser no porão do Bar Fly, no Chácara Cachoeira, no mesmo horário. Organizador do festival, João Alves Ribeiro, de 25 anos, ficou sabendo do embargo agora, já às vésperas da realização, quando foi procurar as autoridades para retirar os alvarás necessários e deu com a "cara na porta". O abaixo-assinado pedindo a não realização do Rock na Rodô já estava na delegacia. 

“A gente ia dar uma grana para arrumar o telhado, ia beneficiar todo mundo. Agora, estão impedindo de acontecer uma coisa diferente e histórica, que seria transformar a rodoviária em um local de cultura”, comentou João, muito indignado, por ter descoberto tão próximo da data. 

A antiga rodoviária já foi palco de outros eventos, como o "Rolê Rolista". “Nós já fizemos outras festas, nunca aconteceu nada, nem um vandalismo por parte de quem frequenta as festas”, contou.

Para a sindica do prédio, Rosane Mely de Lima, de 47, o cancelamento foi mais por motivo de segurança. Segundo ela, o evento é para fins particulares e como reúne muitas pessoas, o prédio não está preparado para receber. “Quando elas foram tirar o alvará, a associação já tinha levado a abaixo-assinado, porque eles acham que não tem segurança. A festa até ofereceu uma porcentagem para o condomínio”, conta. Rosane deixa claro que não tem nada contra a festa e que a decisão foi tomada por outros motivos. “É uma festa ótima, pode voltar os olhos para o prédio, mas a gente tem que pensar na segurança”, argumenta. 

A Associação de Lojistas reuniu as assinaturas sem falar com a organização do evento. Segundo a Associação, no abaixo-assinado consta a participação de mais de 40 comerciantes. “Os lojistas fizeram o abaixo-assinado porque o prédio é particular e essas festas não trazem benéfico, só problema. A rodoviária fica suja, a Polícia não gosta e os comerciantes têm medo. Já teve caso de briga e de loja que foi roubada. Foi um conjunto de fatores que levaram os lojistas a não quererem. A rodoviária está aberta para eventos culturais e não particulares”, afirma Heloisa Cury, presidente da Associação dos Lojistas da Antiga Rodoviária.




Independente do gênero musical, classe social, racial... o vandalismo existe e cabe a policia resolver, agora abaixo assinado para impedir é sacanagem, no parque das nações indigenas onde existe uma reserva biológica conseguem alvará para promover eventos imensos, já na catastrófica rodoviária, caindo os pedaços, mal administrada, sem previsão de investimentos, 40 logistas conseguem protocolar um documento para impedir a promoção cultural do evento, jovens não poderão participar por conta de cada um de vocês, cadê o ministério da cultura? Que tal a prefeitura ir em cada uma dessas lojas e pedir os certificados de vistoria? Aliás, será que todos estão com as obrigações em dia por lá? Simples Nacional, Gias, Sintegra, será que estão com toda a documentação em dia?
 
Padilha em 16/01/2015 16:51:37
Os indivíduos que participaram do abaixo-assinado deveriam ser indiciados por discriminação social...

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l7716.htm
 
Jonatas Bobadilha Moreira em 16/01/2015 09:34:56
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.