A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

24/06/2016 06:05

Cada um paga o quiser pelo pastel no Casório, assim como na Barraca do Beijo

Naiane Mesquita
Bela vai estar na barraca do beijo no Casório do Ano Bela vai estar na barraca do beijo no Casório do Ano

Vai ter uma barraca do beijo no Casório do Ano para lá de especial. A protagonista dessa história é a cachorrinha Bela, resgatada no Carnaval do ano passado vítima maus tratos e que agora retorna cheia de alegria na nossa festa. Quem quiser tirar uma foto ou fazer um cafuné, pode contribuir com o valor que achar justo.

Veja Mais
Festival das Artes é novo espaço da cultura e começa com mais de 10 shows
Humberto Gessinger, Ludmilla e Whindersson Nunes chegam no fim de semana

"Nós resgatamos a Bela no ano passado, após uma denúncia de uma amiga. Elas não eram tratadas de forma digna pelo 'dono'. A Bela tinha dois filhotes e a Mona, a amiguinha dela, estava grávida. Os filhotes estavam com a barriga enorme, sofrendo muito”, relata Yara Dosso, 32 anos, uma das protetores que resgatou Bela, ao lado de Katiana Macedo. 

A primeira vez que a cachorrinha ficou na "barraca do lambejo" foi no ano passado, durante a festa junina do Abrigo dos Bichos. Fez sucesso. “Queriam tirar foto com ela, faziam carinho e deixavam uma contribuição. É o que a pessoa der, se você quiser colocar mais ou menos é a sua decisão. Nós vamos usar o que arrecadarmos para a castração dela e da Mona, amiguinha dela, que foi resgatada no mesmo lugar e no mesmo dia. Para comida e remédios”, explica.

Olha só o charme dela Olha só o charme dela

Essa é a proposta de duas barracas do Casório, participar para ajudar. Além da "venda" de beijo, também tem a turma da Fraternidade Sem Fronteiras, que ajuda quem precisa, em diferentes partes do mundo. “

Na barraca do pastel no Casório do Ano, não vai ter preço fechado. Cada pessoa vai deixar o que quiser, em centavos ou reais.

Os preparativos já estão a todo vapor e um painel será colocado no espaço explicando como funciona a Ong (Organização Não governamental). que atende crianças em Moçambique.

“A pessoa pega uma ficha e paga o que achar que vale o pastel, que vale a causa, na verdade. Nós atendemos em uma das regiões mais pobres do mundo, que é a África, nas aldeias de Moçambique. O que ela puder contribuir, já ajuda”, ressalta Wagner Moura Gomes, presidente da ONG.

A intenção não é arrecadar grandes quantias, mas mostrar para as pessoas como é importante colaborar.

Crianças atendidas pela Ong Fraternidade Sem Fronteiras (Foto: Reprodução/Fraternidade Sem Fronteiras)Crianças atendidas pela Ong Fraternidade Sem Fronteiras (Foto: Reprodução/Fraternidade Sem Fronteiras)

A Fraternidade Sem Fronteiras foi criada há quase 7 anos e atua diretamente com cerca de 5 mil órfãos e vulneráveis de Moçambique. Muitos perderam os pais devido a epidemia de HIV e Aids.

“Um dos principais motivos para a ter a barraca não é apenas o pastel, mas também a questão de gerar a reflexão. As pessoas não podem comprar por comprar, não é um valor por si só, mas sim a reflexão sobre a causa, o pessoal que comprar, independente do valor, ela vai pensar na causa, no que estamos representando. Isso vai muito além da questão financeira”, acredita.

Para ajudar e aproveitar a festa, o Casório do Ano será realizado no dia 2 de julho, às 18 horas, na Praça Cuiabá. A entrada é gratuita e além de ajudar quem precisa, ainda há muita diversão, como quadrilha, comidas típicas e o show da banda Forró Zen. 




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.