A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

05/01/2016 12:46

Com dinheiro de eventos e R$ 250 mil do Estado, escolas garantem Carnaval 2016

Naiane Mesquita
Agremiações receberão investimentos do governo do Estado (Foto: Marcos Ermínio)Agremiações receberão investimentos do governo do Estado (Foto: Marcos Ermínio)

O Carnaval de rua de 2016, pelo jeito, está garantido em Campo Grande. Nos dias 8 e 9 de fevereiro, as escolas de samba do grupo especial e de acesso desfilarão na Praça do Papa. Arrecadando recursos o ano todo com festas e pré-folias, as agremiações ainda terão o investimento de R$ 250 mil garantidos pelo governo do Estado.

Veja Mais
Festival das Artes é novo espaço da cultura e começa com mais de 10 shows
Humberto Gessinger, Ludmilla e Whindersson Nunes chegam no fim de semana

O valor é bem menor que o enviado a Corumbá, onde a festa é muito maior. Por lá, o governo entrará com R$ 600 mil, conforme em publicação no Diário Oficial desta terça-feira. Na Capital, além do orçamento bem menor, as escolas também não esperam muito da prefeitura, que passa por momento complicado financeiramente. Do município deve vir apenas a estrutura para o desfile.

Segundo o presidente da Lienca (Liga das Escolas de Samba de Campo Grande), Eduardo de Souza Neto, o convênio com o Estado deve ser assinado no dia 11 de janeiro, para então as escolas receberem o dinheiro.

“Só então o investimento será liberado. Ao todo são 9 escolas de samba, 5 do grupo especial e três do grupo de acesso, além da escola de samba mirim”, explica.

As escolas do grupo especial, que incluem as duas principais - Vila Carvalho e Igrejinha, receberão R$ 32 mil como ajuda de custo para a folia. Já as escolas do grupo de acesso ganharão R$ 18,2 mil e a escola mirim R$ 5,7 mim. “A Lienca também recebe R$ 29,5 mil, que é usado para pagar os jurados, a produção, locação de equipamentos de segurança e mídia”, frisa.

Eduardo frisa que neste ano ainda não recebeu a confirmação de que Prefeitura Municipal destinará investimentos para a festa, mas que a infraestrutura está garantida. “Com essa crise econômica não sei como será o repasse financeiro”, explica.

No ano passado, o governo do Estado destino R$ 180 mil para as escolas de samba, o que significa um aumento em relação a 2016. Mesmo assim, as agremiações costumam continuar realizando eventos e pré-carnavais para custear os desfiles, com fantasias e alegorias caras.

“Ainda estamos cogitando a realização de um lançamento do Carnaval, que deveria ter acontecido em dezembro. A apuração também foi definida para o dia 10 de fevereiro e na sexta-feira o desfile das campeãs”, indica Eduardo.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.