A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

03/10/2015 07:23

Cristo e calçadão levam o Rio a boteco de samba na Vila Sobrinho

Paula Maciulevicius
Calçadão de Copacabana é calçada do boteco Rio 40 graus. Casa vai tocar samba. (Foto: Gerson Walber)Calçadão de Copacabana é calçada do boteco "Rio 40 graus". Casa vai tocar samba. (Foto: Gerson Walber)

O antigo trailer de lanches ganhou as cores do "marrrr". O "r" é puxado mesmo, junto do "s" que quase vira "x". Mais que o sotaque carioca, veio do Rio de Janeiro também o calçadão de Copacabana, o Cristo em grafite na parede e as caricaturas dos personagens reis do samba. Na Vila Sobrinho, um boteco abriu as portas nesse final de semana com samba e petiscos que homenageiam quem faz o estilo na cidade. 

Veja Mais
"Toma aqui uns 50 reais", Naiara Azevedo abre fim de semana eclético
Ludmilla é uma fofa e mostra o que o funk pode ensinar ao nosso sertanejo

Em azul e branco, por dentro vão mesinhas e cadeiras e onde fica o Cristo Redentor, os grupos que vão levar música nos finais de semana.

"É uma casa de cultura de samba de raiz. Nossa prioridade é absorver a cultura e a energia dos campo-grandenses que nos acolheram de maneira gratificante", explica a dona do bar, Rosângela Cincinato, de 48 anos. Conhecida como "Rô Carioca", ela e marido Rinaldo decidiram matar as saudades do Rio assim: com um boteco bem pé no chão, de se ir de chinelo, falar de nada. 

Os donos chegaram a Campo Grande já tem duas décadas. Os avós de Rô moravam aqui e eles vieram só para conhecer. Se apaixonaram pela Capital e decidiram viver aqui. O ofício dos dois beira outros negócios, de corretagem de imóveis, mas a aventura deve render, pelo menos alegria a eles.

Rô Carioca, dona do bar quis misturar Rio e Campo Grande. (Foto: Gerson Walber)Rô Carioca, dona do bar quis misturar Rio e Campo Grande. (Foto: Gerson Walber)

"Fazemos homenagens não só ao Rio de Janeiro, mas também às escolas e cordões daqui: Cordão Valu, Igrejinha, Vila Carvalho, que trabalharam pela cultura do samba", acrescenta. O lugar é simples mas com tinta e criatividade ficou carregado de detalhes. As caricaturas têm Vinícius de Moraes, Bezerra da Silva e tantos outros mestres do samba. Na parte de fora, Clara Nunes também está marcada nas imagens.

Com o nome de "Rio 40 graus", o grafite também faz referência aos azulejos portugueses, tão presentes nos botecos cariocas dos anos 50 e existentes até hoje na Cidade Maravilhosa. "Campo Grande já tem casas maravilhosas, mas queremos alguma coisa que lembre o Rio de Janeiro, uma mistura de culturas", descreve Rô.

Petiscos e samba é a fórmula do bar.  (Foto: Gerson Walber)Petiscos e samba é a fórmula do bar. (Foto: Gerson Walber)
Grafite faz referência aos azulejos portugueses dos antigos bares cariocas. (Foto: Gerson Walber)Grafite faz referência aos azulejos portugueses dos antigos bares cariocas. (Foto: Gerson Walber)
Ao fundo, Vinícius de Moraes. À frente, um dos petiscos da casa que homenageia escolas de samba cariocas e daqui, com coração de frango. (Foto: Gerson Walber)Ao fundo, Vinícius de Moraes. À frente, um dos petiscos da casa que homenageia escolas de samba cariocas e daqui, com coração de frango. (Foto: Gerson Walber)

O horário de funcionamento é de sexta a domingo, no final da semana, das 17h às 22h, já nos dias de "descanso" geral, das 13h30 às 22h, com petiscos e música ao vivo. Quem abre o boteco são os grupos: Papo de Boteco, Mistura de Raça.

O couvert cobrado será de R$ 5,00. No cardápio, há petiscos frios e quentes que custam de R$ 10 até R$ 30,00 e neles que estão embutidas as homenagens. O Cordão Valu virou ovinhos de codorna, a Igrejinha, batata frita e a Vila Carvalho, calabresa acebolada. Ainda tem lagarto fatiado, coração de frango e mexilhões ao molho.

"A gente quer aqui fazer essa mistura carioca e de sul-mato-grossense, para mostrar que Campo Grande também é cidade maravilhosa", brinca Rô.

O Rio 40 graus fica na Rua Saldanha da Gama, n° 683, na Vila Sobrinho.

Cristo Redentor virou decoração na parede. (Foto: Gerson Walber)Cristo Redentor virou decoração na parede. (Foto: Gerson Walber)



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.