A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

15/02/2015 21:45

Desfile de blocos empolgam mais de 7 mil pessoas na capital

Daniel Machado e Paula Maciulevicius
Jurados vão escolher o melhor bloco de 2015. (Foto: Marcos Ermínio)Jurados vão escolher o melhor bloco de 2015. (Foto: Marcos Ermínio)

A cada ano, os blocos de rua se consolidam como a grande atração do Carnaval de Campo Grande, resgatando as antigas marchinhas, fantasias e o lado mais democrático e irreverente da folia.

Veja Mais
Ludmilla é uma fofa e mostra o que o funk pode ensinar ao nosso sertanejo
Coletivo de DJs organiza festas com música para 'dançar mais e reparar menos'

Por isso, nesse domingo de carnaval, a folia começou cedo em Campo Grande, por volta das 19 horas, na Esplanada dos Ferroviários, onde são esperadas de 6 mil a 7 mil pessoas muito animadas.

A previsão é da Ablanc (Associação dos Blocos, Bandas, Cordões e Corso Carnavalesco e Cultural de Campo Grande), que leva para as ruas este ano 16 grupos, sendo 10 blocos de embalo e 6 cordões. “No carnaval aqui da capital a bola da vez são os blocos de rua. O exemplo disso é o Cordão Valu, que leva uma multidão para a avenida”, disse José Carlos Guedes, de 73 anos e presidente da associação.

Segundo ele, a previsão é os blocos arrastem, cada um, uma média de 150 a 500 foliões. Um cálculo preciso é praticamente impossível porque as pessoas que vão inicialmente somente para assistir acabam se empolgando à medida que os blocos vão passando e entram com tudo na folia.

Foi o caso de Vanessa Vieira, de 40 anos. “Essa foi a primeira vez que eu vim ver o desfile dos blocos e, na empolgação, entrei com os amigos e fui até o fim. Se rolar, entro nos próximos blocos também”, disse a funcionária pública, que gosta desse tipo de carnaval, mais ingênuo, romântico, “família” e no qual todos participam. “Parece que o carnaval em Campo grande está mais animado e a cultura do bloco de rua está ficando cada vez mais forte”, acrescentou.

Mas não faltou animação também para quem preferiu ficar mais quietinho, apenas observando, como a aposentada Neusa Nascimento, que provou que alegria não tem idade. Mesmo com os seus 79 anos, ela não dispensa uma folia e todo ano marca presença no carnaval da capital.

“Sou nascida e criada no carnaval de Campo Grande e venho todos os anos porque eu gosto. E posso dizer que está cada vez melhor, com mais gente, com os pequeninos, jovens, adultos, família, assim que é bom”, falou ela, que ficou na arquibancada mas nem por isso deixou de aproveitar. “Não precisa estar no bloco pra curtir, eu me diverti aqui mesmo”.

Para Guedes, diretor da Ablanc, o desfile desta noite deve entrar madrugada adentro, partindo sempre da Calógeras, em frente à feira, e indo até a avenida Mato Grosso, com muita alegria e empolgação. “O desfile é dividido em duas partes, a primeira dos blocos de cordões e depois os de embalo. A diferença é que os primeiros vem com instrumentos de sopro, depois entram os blocos de embalo, com percussão, bateria etc”, explicou. “O legal é que tem marchinha, tem samba-enredo, o tema é livre, assim como a alegria e a folia”.




Devia ser um desfile que saia nas ruas da cidade chamando e puxando o povo, não só na esplanada ferroviaria...
 
Max em 16/02/2015 12:20:30
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.