A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

29/05/2013 06:11

Dono de "bar" contrata segurança a R$ 500,00 por dia para evitar "muvuca"

Anny Malagolini
Calçada limpa depois de segurança contratado para afastar baderna.Calçada limpa depois de segurança contratado para afastar baderna.

Com nome ligado à muvuca na avenida Afonso Pena, um comerciante da região resolveu investir pesado para acabar com a aglomeração de carros, alto som e gente animada na base da bebida.

Veja Mais
Afonso Pena ganha um novo ponto de "muvuca" nos fins de semana
Procura-se um padrinho que ajude na guinada de um cantor sertanejo

Segundo empresários da região, a iniciativa é do dono da conveniência na esquina com a rua Rio Grande do Sul. A informação é de que ele contratou uma empresa de segurança particular para manter a ordem na calçada do outro lado do canteiro central.

Para evitar que o local volte a ficar tumultuado, a diária paga à empresa contratada para os fins de semana é de R$ 500,00.

Segundo gerente de uma das lojas que tinha a calçada ocupada, o proprietário da Cerv Já procurou os comerciantes vizinhos para comunicar que iria contratar os seguranças, mas arcaria com todos os custos. 

“Não acho que a culpa seja dele, até porque essas pessoas que ficam aqui nem consomem. Trazem de casa”, contou, pedindo para não ser identificado.

O fato é que no último fim de semana a calçada da loja de móveis, que ultimamente era tomada por carros e gente bebendo, apareceu som fita de isolamento contra qualquer animadinho que surgisse com som turbinado e isopor cheio de cerveja. 

O proprietário da Cerv Já não quis falar sobre o assunto.

Novo Point – O trecho no cruzamento da avenida Afonso Pena com a Rio Grande do Sul virou o “novo point da galera” que costumava frequentar o mirante do Aeroporto.

Desde que algumas ocorrências foram registradas e o policiamento foi intensificado na Duque de Caxias, eles tiveram de trocar de endereço e passaram a se aglomerar em frente à Cerv Já aos finais de semana e também no mesmo trecho, mas do outro lado do canteiro, em estacionamentos de lojas de móveis e doceria.

Fora a bagunça na principal via da cidade e o congestionamento, o som alto dos carros incomodava muita gente. A aglomeração na calçada começava cedo, a partir das 20h, e seguia até “altas horas”.

No dia seguinte à “farra”, os comerciantes tinham quem se virar com a sujeira e ainda aguentar o odor forte de quem passou a madrugada bebendo em frente à loja.

A situação foi denunciada pelo Lado B há pouco mais de uma semana.




"Campo Grande não pode ter nada mesmo hein, aff, se tem um povo se divertindo, sem nehuma violância, nego vai lá, dedura, isso chama falso moralismo"

Ora Sr. Thiago Almeida, é violência sim. Sabia que o som alto é um meio de tortura muito utilizado? Privação do sono do também. Você sabe dos malefícios do som alto no organismo humano? Sabe como isso aumenta as chances da pessoa sofrer derrame?

Reitero o que digo, Campo Grande não é uma cidade de velhos, mas sim uma cidade de gente trabalhadora e honesta que tem o direito de dormir à noite para poder trabalhar no dia seguinte. O problema é um punhado de "pessoas" que não tem outro ofício senão a própria diversão e o completo descaso pelo próximo.
 
Guilherme Arakaki em 01/06/2013 19:07:13
Porque esse povo não vai beber na porta da casa deles? Hein?
 
Anderson de Queiroz em 30/05/2013 10:16:13
todos trabalham de alguma forma pagam impostos e tem responsabilidades mas alguns não usam esse e o brasil quem não gosta de toma vantagem sobre alguma coisa esse e um exemplo pagar por algo tem direito vender pra quem não deve e tentar tirar vantagem de outros sem respeito as autoridades todos são assim
 
arnaldo cezar f dutra em 29/05/2013 22:27:12
Somente para esclarecer que não existe essa conversa que na sua casa a bagunça pode rolar até às 22h. O crime é pertubação do sossego alheio, e pode ser às 10h, às 13h etc. Exagerou no barulho, na fumaça ou no que seja, vai responder.
 
Filipe Alberto em 29/05/2013 21:50:46
Sr. Lucas Engel: O que cerca elétrica e plano de saúde tem haver com o assunto?
Hipocrisia demais julgar alguém por ter ou não ter algo conquistado com trabalho, quer também? Trabalhe, simples!

A culpa não é do "Estado", e sim de quem coloca o cidadão lá no poder, a questão aqui é seguir lei, "ninguém será obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa senão em virtude de lei" (C.F. Art 5º inciso II)

Não se "quebra" uma lei pra fazer valer outra, o empresario do "Bar" e da Segurança estão errados, um por procurar outro por oferecer, ambos sabendo que não pode!
 
Marcio Brunholi em 29/05/2013 21:46:36
Sr Wesley
O sr comprou o som por que quis, eu pago impostos por que sou obrigado. Acho que tenho o direito a uma noite de sono. Eu acredito que pelo menos um de seus amigos possua um sitio ou uma fazenda, e só ir para la e ouvir musica ate seu tímpano estourar.
 
Alex Andre De Souza em 29/05/2013 20:36:46
Um comentario que gostaria de colocar aqui, é que a poucos metros dali fica a CIPTRAN. E aí a CIPTRAN não pode fazer nada ? Vcs querem curtir som alto, trabalharam a semana toda, querem se divertir , tudo bem e um direito que vcs tem. Mas tbem ha pessoas que trabalham a semana toda, deram um duro danado e quando chega o final de semana querem descansar, dormir, recompor as energias, pra quando chega a segunda-feira produzir melhor no seu trabalho. Não como aqueles que passam finais de semana fazendo baderna, dormem mal, e quando chega na segunda tão cansado, com sono, com preguiça dando dor de cabeça no seu local de trabalho. Então CIPTRAN acho que chegou a hora de fazerem uma blitz ali né. Bom feriado e bom descanso a todos.!
 
jackson blanck em 29/05/2013 20:29:46
Campo Grande não pode ter nada mesmo hein, aff, se tem um povo se divertindo, sem nehuma violância, nego vai lá, dedura, isso chama falso moralismo
 
Thiago Almeida em 29/05/2013 19:27:25
Cade a DELESP... Essa empresa de segurança ta totalmente errada, ja começa por ai dai querem cobrar as coisas ja erradas o problema tambem nao e da Policia o problema e dessa lei Lixo do Brasil.. tem lei seca quem respeita da alguma coisa .... enquanto nao mudar a lei policia e ninguem vai poder fazer nada.. e outra essa cultura de Campo Grande vamos respeitar em Bovinocult...querem Espaço mas nao cumprem a lei do silencio eai como q fica.. querem espaço pra racha tambem, querem espaço para dirigir alcoolizado, querem espaço pra mulherada desfilar pela ou fazer gestos obsenos, todo mundo trabalha mas tem leis.. falhas mas tem se nao eu quero meu espaço tambem pra matar bandido e poder andar livre o que acham uma boa ideia, simples lei seca bebeu+volante= guincho/detran complicado em....
 
Humberto Bueno em 29/05/2013 16:33:56
Infelizmente não há respeito ao próximo e as pessoas em sua maioria são pobres em espírito e só querem saber de seus direitos, nunca de seus deveres... falta muita educação e cultura neste país, porém com esse DESgoverno no Brasil que glamoriza a ignorância será difícil... aqui em Campo Grande (não generalizando) as pessoas são primitivas e tem mentalidade bovina...
 
David Filho em 29/05/2013 15:46:12
ESSA É A VERGONHA NACIONAL. NA FALTA DA SEGURANÇA PUBLICA, OS COMERCIANTES QUE PAGAM IMPOSTOS, PRECISAM DE SEGURANÇA PARTICULAR PARA POR ORDEM EM LOCAL PUBLICO. É UMA VERGONHA LER ISSO, COMANDANTE DA PM.
OS JOVENS TEM DIREITO A LAZER, CABE AO PODER PUBLICO ORGANIZAR E COORDENAR ISSO. DANDO SEGURANÇA A QUEM ESTA POR ALI.
 
LUCIANO MARQUES em 29/05/2013 15:12:11
TEM UNS E OUTROS QUE NÃO COMPREENDEM , QUALQUER UM PODE OUVIR SUA MÚSICA PREFERIDA NO VOLUME QUE BEM ENTENDER, É DIREITO.
PORÉM NINGÚEM TEM O DIREITO DE SUBMETÊ-LA AOS OUVIDOS DE QUEM NÃO ESTÁ INTERESSADO, SEU DIREITO ACABA ONDE COMEÇA O MEU.
 
rodolfo de toledo em 29/05/2013 15:12:11
Ali na rua Alagoas tem outro "ponto" de encontro ,o grande problema é que as pessoas não respeitam horarios com sons altos e urinam na porta de nossas casas como se fossem banheiros publicos! Isto é falta de respeito ! Ligar na policia tambem não adianta nada,porque nunca vai uma viatura,e se for tambem não tomam nenhuma atitude. Vamos combinar e cada dia vamos fazer um "encontro" destes na porta da casa de quem acha que tem direito,porque pagou caro no som,porque quer se divertir....e nem precisa abris a casa...a gente urina na porta da frente mesmo...
 
José Mauro em 29/05/2013 14:30:40
O que esperar de uma juventude que acha que a vida se resume em ficar perturbando a paz daqueles que não tem interesse nenhum em ser perturbado pelos seus insanos atos??? O que fica claramente caracterizado é que os pais não estão nem aí com as atitudes de suas crias, ou seja, não procuram saber onde estão, com quem estão, o que estão a fazer, a que horas deverão voltar e por aí vai... e o que é pior, aqueles que não tem nada a ver com estas irresponsabilidades, ficam à mercê destes trogloditas, ou melhor dizendo, párias desta sociedade nossa que gostam de viver à base de hipocrisias, até que um destes párias vem a ver sua vida ceifada em uma confusão qualquer que, nestes lugares, são o prato do dia-a-dia. Ainda há tempo de salvarmos nossos jovens, basta que declaremos um basta a tudo !!!
 
Juvenal Campos Corrêa em 29/05/2013 13:45:50
Não é justo isso pois pagamos preços absurdos em nossos equipamentos, eu sei que não vem ao caso isso mas não da pra você pagar tão caro e não ter como usá-lo. "Poxa" Campo Grande é enorme seria muito pedir um espacinho?? "SE VOCÊ PAGOU TÃO CARO PELO SEU SOM,O PROBLEMA É SEU!!! VÁ ENCOMODAR EM OUTRO LUGAR!!
 
Elcio Muniz em 29/05/2013 12:07:35
Não é justo isso pois pagamos preços absurdos em nossos equipamentos, eu sei que não vem ao caso isso mas não da pra você pagar tão caro e não ter como usá-lo. "Poxa" Campo Grande é enorme seria muito pedir um espacinho?? "SE VOCÊ PAGOU TÃO CARO PELO SEU SOM,O PROBLEMA É SEU!!! VÁ ENCOMODAR EM OUTRO LUGAR!!
 
Elcio Muniz em 29/05/2013 12:06:58
eu concordo com o wesley nunes não temos onde curtir e a pessoa q ta se doendo com o comentario dele o srº jose carlos no minimo deve ser aqueles caras bem quadrado que não gosta de divertir, só fica em casa....
 
andre luiz em 29/05/2013 11:45:34
Sr. Wesley, o seu direito vai até onde começa o do outro. Portanto, se o senhor gosta de som alto e muito barulho, faça um cantinho na sua casa e aproveite-o. Se o senhor gosta, outros podem não gostar. E, assim, fica difícil conviver. Quem não gosta de bagunça, de som, fica em sua casa. E então não tem ENCHEÇÃO DE SACO, como o senhor observou. Mas o senhor e seu barulho, incomoda quem quer ficar quieto. Assim, quem está fora dos padrões é o senhor. Fique na sua casa e faça muito barulho. Mas, ainda assim, até as dez, pra não ter perigo do vizinho acionar a Policia.
 
Jéssica Santos em 29/05/2013 11:36:14
Tudo bem gostar de curtir som automotivo, reunir amigos, até aí blz. O problema é a bagunça, bebedeira em excesso, sujeira... Os comerciantes tem toda razão de reclamarem da sujeira, do odor de urina que fica nesses locais. Além do que a "turma" que ficava no aeroporto tava fazendo coisas bem piores...
 
Janaina Vieira em 29/05/2013 11:18:41
"A empresa que "aceitou" o trabalho sabe que isso é errado, segurança é para perímetro fechado ele não tem "otoridade" nenhuma na calçada, visto que é uma área pública, e quem faz a segurança da área pública é a polícia.
Os comerciantes em geral no Brasil, se valem da ignorância dos outros para fazer valer seus "direitos"!"

O Estado deve proteger o cidadão, fornecer saúde, e aposto que você deve ter cerca elétrica e pagar ou conhecer alguem que pague plano de saúde.

Se existe a omissão do Estado, infelizmente cabe a nós tomarmos atitudes para termos uma convivencia pacifica, é a velha história da liberdade, a sua acaba onde começa a do outro. Não é justo que os empresários que se localizam nessa calçada paguem por uma omissão da policia, tendo que limpar quase que diariamente a calçada
 
Lucas Engel em 29/05/2013 11:07:49
Wesley Nunes, eu tenho uma sugestão. Primeira: aumenta o tamanho da sala da sua casa, põe o seu carro dentro e ligue no volume que quiser. essa juventude com esse som alto é um verdadeiro inferno!
 
Jose Carlos em 29/05/2013 10:36:52
Outro lugar que ainda vai morrer gente é na entrada das Moreninhas, pois domingo a tarde está juntando centenas de motoqueiros (titanzeiros) e cada um querendo mostrar suas "habilidades" em plena Avenida. Sem contar os pedestres que estão ficando na pista de rolamento da avenida para assistir aos "shows".
 
Fernando Nomura em 29/05/2013 10:26:31
O comerciante esta corretíssimo, se ele não zelar pelo património dele, mesmo sendo na calçada quem vai cuidar os baderneiros!!! por enquanto era som e consumo de bebidas e depois so Deus sabe!!! pichação depedração etc!!!!
 
CRIS. ALVES em 29/05/2013 10:09:09
"precisamos de um espaço para nós que gostamos de som automotivo", oras vá fazer barulho no quintal da sua casa e deixe os vizinhos chamarem a polícia, lembre-se que o volume do seu som é sempre inversamente proporcional a sua educação, ou seja quanto mais alto o som mas baixa a educação.
Quanto a ser obrigação do Poder Público a segurança eu concordo, mas se ele não faz o que resta senão cada um tomar suas medidas, não que os seguranças vão fazer o papel de policiais, mas até para garantia do patrimônio das empresas.
Do jeito que colocam parece que isso aqui é "terra de ninguém" ou "casa da mãe joana", era só o que faltava, nós, pois é dos impostos que pagamos que vai sair o recurso, bancarmos agora "um lugar de lazer para som, bebida e bagunça a mil", a que ponto chegamos.
 
Rosangela Mello em 29/05/2013 10:06:08
Sim, eu acho que tem que haver um espacinho para aqueles que curtem colocar o som nas alturas, mas, em respeito também aos outros que pagam impostos, este lugar tem que ser super afastado de residência, de comércio, do aeroporto, enfim, um lugar afastado que não incomode ninguém e que propicie aos amantes dos sons alto curtir o seu "barato".
 
Fábia em 29/05/2013 10:04:13
A responsabilidade de manter a ordem pública é do município, já que pagamos impostos para isso também.
Vamos torcer para que esses frequentadores não elejam outro local como "muvucómodro", porque se saíram da avenida próximo ao aeroporto e vieram para cá, logo acharão outro local.
 
Maria Izildinha Fernandes em 29/05/2013 09:33:23
A empresa que "aceitou" o trabalho sabe que isso é errado, segurança é para perímetro fechado ele não tem "otoridade" nenhuma na calçada, visto que é uma área pública, e quem faz a segurança da área pública é a polícia.
Os comerciantes em geral no Brasil, se valem da ignorância dos outros para fazer valer seus "direitos"!
 
Marcio Brunholi em 29/05/2013 09:32:07
Infelizmente outro lugar que passou a ser ponto desse pessoal foi os altos da Afonso Pena nas sextas e sábado a noite. Além do aglomerado de gente, som de péssima qualidade (até altas horas da madrugada) a ponto de ser perfeitamente audível nos bairros logo acima (onde eu moro), ainda tem pedestre disputando lugar com os carros na avenida, consumo exagerado de bebida alcoólica devido a conveniência aberta 24 horas ali. E policiamento zero. Lei seca para aquele lado não existe. Se querem tanto essa lei, deveria ser aplicada a todos e não somente uma parte da população...
 
Alessandra Figueiredo Lacerda em 29/05/2013 08:41:05
PRECISAMOS DE UM ESPAÇO para nós que gostamos de som automotivo curtir nos finais de semana. Campo Grande não tem nenhuma opção, nenhuma área destinada a nós, que curtimos nos reunir com nossos amigos e escutar nosso som "numa" boa sem sem enxeção de saco tanto da policia quanto dos vizinhos que se encomodam com o barulho. Muitos de nós também somos trabalhadores, e damos duro a semana inteira e quando chega o final de semana queremos apenas nos divertir. Não é justo isso pois pagamos preços absurdos em nossos equipamentos, eu sei que não vem ao caso isso mas não da pra você pagar tão caro e não ter como usá-lo. "Poxa" Campo Grande é enorme seria muito pedir um espacinho???
 
Wesley Nunes em 29/05/2013 08:21:41
Legal a iniciativa dele, pena que são poucos os que seguem o exemplo do empresariado sério, que aceita arcar com os danos que surgem de sua atividade e sabe identificar fatores negativos ao seu empreendimento.

Sobre o comentário do gerente que não quis se identificar na matéria, de que "não acho que a culpa seja dele", o sr. está enganado. Os bares e casa noturnas atraem naturalmente esse tipo de gente e acabam por "causar a situação" e a própria Justiça já reconhece isso (desde que você alegue).

Mas novamente, achei muito bacana a iniciativa.
 
Guilherme Arakaki em 29/05/2013 07:43:15
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.