A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

20/08/2012 14:31

Dono de hits chicletinhos se revolta contra indústria da música

Ângela Kempfer
Marco Aurélio (de preto) ao lado do companheiro Paulo Sérgio.Marco Aurélio (de preto) ao lado do companheiro Paulo Sérgio.

Ele faz muito sucesso por tabela, nos bastidores. Fãs enlouquecidos de astros como Luan Santana, Munhoz & Mariano, Maria Cecília e Rodolfo, Fernando & Sorocaba cantam os hits dos ídolos, sem saber que o responsável pelas canções é Marco Aurélio.

Veja Mais
Festival de Artes começa com público fraco, mas tem vocação para ser resistência
Festival das Artes é novo espaço da cultura e começa com mais de 10 shows

Mesmo como um dos compositores mais requisitados e bem pagos do Brasil, o sertanejo que desde adolescente vive em Campo Grande agora resolveu colocar em música a indignação com a indústria cultural.

Em dupla com o companheiro Paulo Sérgio, ele gravou uma canção que está dando pano para manga no YouTube.

A letra de “Tá na Hora” pede para os músicos levantarem a bandeira da alma sertaneja. “Tá faltando som da viola. Tá faltando alguém levantar a bandeira. Que esse som de hoje não rola”, cantam Marco Aurélio & Paulo Sérgio.

O compositor de canções como “Amar não é Pecado”, “Você de Volta” e agora “Camaro Amarelo”, parece desgostoso com a fábrica de sucessos que a música sertaneja se transformou. “Tá virando tudo comércio. Paga que eu toco na hora. Já botaram preço até no sucesso. Quem não tá no esquema, tá fora”, protesta.

No alvo não estão só os donos de rádios e empresários, os cantores e produtores também levam um presta atenção. “Que que é isso, cantador? Ter que arrumar a voz no computador. Que que é isso, produtor? Sua estrela tá mais alta que a do próprio cantor”.

Conhecido por denunciar o esquema de ceder os direitos autorais para outro assinar a composição, a prática também é denunciada em “Tá na Hora”. “Isso sem falar do comprador de canção. Que sai falando que é compositor e dos bão.”

Por fim, o compositor chama os verdadeiros músicos a voltar as antigas. “Tá na hora, tá na hora de escutar modão de verdade.Uma guarânia, um chamamé. Xote, bolero, e um arrasta-pé. E um batidão daqueles, da gente suar dançando com a mulher”.

Depois da divulgação da música, os comentários se dividiram entre apoio e críticas. “O público também tem que mudar. Vamos fazer voltar a cultura sertaneja, como era antes, com Tião Carreiro & Pardiho, Divino & Donizete”, diz que se identificou como Matheus Viola.

“Tudo que eles disseram na música é verdade, porém eles próprios fazem parte desse movimento que eles estão criticando. Vou dar um exemplo, o Marco Aurélio é um dos compositores da música Camaro Amarelo, uma música que é pra lá de comercial, que de sertanejo mesmo não tem nada fora as tantas outras composições deles e produções dos artistas atuais todos eles que fazem parte do tal sertanejo universitário então eles tem q decidir de que lado eles estão”, reclama Carolina Ataíde.

Desde a semana passada, o Lado B tenta contado com o músico, mas ele não atendeu as ligações.

A música foi postada no YouTube depois que Jorge, da dupla Jorge & Matheus, também resolveu soltar o verbo em julho deste ano. Em entrevista a sites dirigidos ao público sertanejo, ele classificou o mercado de “podre”. “A gente chegou a uma situação insuportável, e acho que é um momento em que alguém precisa falar algo”, disse.




OUVE AI ELOA MAIA - AMANHA JA TE ESQUECI NO YOU TUBE
 
JONE LOPES em 11/09/2012 10:28:33
mulheres interesseiras,que bebem , que são vulgares e traiçoes não dependem de letras de músicas, que eu saiba,isso já existe há muito tempo.Por que tanta revolta?Há espaço para todos no mundo, falta de cultura?Também não dependem da música..então?De verdade...o que tá acontecendo?Se querem separar a dupla,que separem então!!!!Ser honesto ainda é bacana!!!
 
Helena Centurião em 11/09/2012 07:55:57
eu concordo com letra da musica precisamos resgatar o sertanejo verdadeiro,mas eu acho que faltou mais na musica como a HUMILDADE... conheci o Marco Aurelio a um tempo atras quando estava separado do seu parceiro,e ele era super humilde porem não tinha nome,e quando começou a fazer sucesso nas costas do parceiro pois cantar ele não canta nada,ele virou estrela hoje ele passa e nem cumprimenta.
 
Marcio Mello em 21/08/2012 12:05:35
As músicas de hoje em dia só depravam as mulheres com os sentidos de serem interesseiras "como no exemplo de Camaro Amarelo", viciadas em bebidas e festas como em uma musica cujo nome não me lembro que diz que a mulher "sobe na mesa e pula na piscina", a música "Fiorino", enfim, são vários exemplos de músicas que tiram o valor da mulher, acorda Elyane Amaro, realmente ele tem razão.....
 
bruna cardoso de barros em 21/08/2012 07:54:55
É um tal de tche rê rê, Eu vou pegar vc e tchã, Bara-bara-berê, Parápa-pá, Papai traço mamãe e ainda deu 50 conto, eu quero tchu-eu quero tchá... e por aí vai. Que nível heim!!! Música agora não precisa ter letra lógica e nem interessante, com conteúdo digno. É só o batidão e apelação. Ainda por cima surge um tal de funknejo, rapnejo... Cadê aquela capacidade de criar as belas canções????
 
Rafael Silas Monte Castelo em 21/08/2012 07:06:05
Isso não é de se admirar, a queda dos padrões morais até mesmo nas músicas é cada vez mais crescente, e isso tem influido até mesmo nas ações das pessoas que escutam essas músicas, as musicas antigas tinham história,sentimentos verdadeiros, amizades, valores que só agregam em nossa vida coisas boas. mas o que podemos aprender dessas musicas de hoje? simplesmente NADA!!
 
alex de souza em 21/08/2012 06:22:30
S E R T A N O J O !!!
 
Mauro Almeida em 20/08/2012 08:35:44
acho tudo isso uma palhaçada,fizeram uma musica dessa e depois separam a dupla?!?! isso é brincar com a cara dos fãs,quando pensamos que uma dupla realmente tomou as "dores" do sertanejo ela se separa,que dó mais uma vez a dupla MARCO AURELIO e PAULO SERGIO deixam seus fãs na mão :(
 
Carlos Henrrique em 20/08/2012 07:12:00
Aí pessoal.. ficou pronta esses dias uma música nova da minha banda, o Taco Cabana. O nome é "Por Acaso". Tem uma letra bem bonita e a música é legal tbém. Ta aí uma oportunidade para ouvirem algo diferente dessas músicas a que a reportagem se refere. Podem procurar no youtube. Abço a todos.
 
Rodrigo Góes em 20/08/2012 07:03:38
Hoje mesmo eu estava pensando o mesmo a respeito das musicas atuais, e comentei com um colega de republica. Ouço muito sertanejo raiz, e são as musicas que realmente tem letra para admirar. Outra dificuldade é que as duplas que tocam esse estilo mais rustico não são valorizadas. Conheço várias musicas de Marco Aurélio e Paulo Sérgio e gostaria de parabenizar pelas suas letras e pela sua coragem.
 
Leonardo Tonet Miranda em 20/08/2012 06:27:24
... deixem a vida de quem esta em seu momento seguir em frente, pra que isso? Paulo Sérgio te conheci qdo ainda cantava músicas de Gian e Giovane e me lembro que vc sonhava com o sucesso, porém tais atitudes só te traram aversão a sua pessoa, sei o potencial e a voz que vc tem, mas não é tudo pra se ter carisma do público, acorda menino!!!!! Faz valer o teu esforço,não se queime na mídia com isso.
 
Eliany Amaro em 20/08/2012 06:17:29
Sou da seguinte opnião, existem liberdades a todos quanto quiserem, porém, eu respeito o teu limite e você o meu, gentem se tá na boca do povão deixa rolar, ou isso é medo de ficar pobre por ninguém querer ouvir o teu CD? O SOL dá o seu maior espetáculo enquanto a maioria da platéia ainda dorme, e nem por isso deixa de faze-lo, faze-o então a tua parte e esperem a vossa platéia,...
 
Eliany Amaro em 20/08/2012 06:12:32
Mas a próxima parace que já já, vem ai, se chama: É nóis fazê Para pa náááá´!!!

Acho que não tem jeito não, afinal se chama chicletinho né Paulo Sérgio????
 
Marco Túlio Costa em 20/08/2012 05:19:20
Camaro Amarelo pode até ser uma música comercial mas não apela para bebidas ou sexo como a maioria, poderia até dizer que é a mais nova versão da C10 vermelha ou fuscão preto.
 
João Crisóstomo em 20/08/2012 05:04:00
Essas músicas só faltam falar que o cara ta feliz porque fez tchere tche tche com a mãe ou a namorada do melhor amigo, de tão "lindas" e "emocionantes" que são essas letras." kkkkkk
 
Simone Arruda em 20/08/2012 04:55:12
Ainda bem que começaram protestos contra essas músicas sem sentido, sem cultura... tem musicas que faz imagem vulgar das mulheres, tem músicas pra incentivar traição.... há muito tempo estou cansada dessas músicas, pois não tem jeito em qualquer lugar toca e sou obrigada a ouvir... VOLTA MARCO AURÉLIO E PAULO SÉRGIO COM SERTANEJO DE VERDADE que incentive amor, paz, compreensão ...
 
Simone Arruda em 20/08/2012 04:48:00
A VERDADE TODO MUNDO FICA COM DOR DE COTOVELO COM O SUCESSO E O DINHEIRO QUE OS CARAS GANHAM, APENAS POR SER "chicletinho"...MAS DEPOIS O POVO FICA CANTANDO QUE NEM BOBO, FAZER OQUE, ATE O TOQUE DO MEU CELULAR É THUCHA TCHA TCHA...O POVO GOSTA DISSO, FAZ SUCESSO PORQUE O POVO GOSTA, VAI DISCUTIR OQUE??????
 
DENISE ROLIM em 20/08/2012 04:20:30
São tantos Tcchuu !!!, tantos tchaaa!!! que eu nem sei se é Tchee, tchee, rre,re tchee, thcee, ou ah se eu te pego!!!. Marco Aurélio primeiro isso não é música não, em minha concepção. Segundo, o protesto pelo que entendi não é pela qualidade das músicas e sim um "manifesto musical" contra o sistema que ai está. Terceiro, olha só! Dê a sua contribuição e pare de compor as músicas CHICLETINHO!!!
 
Marco Túlio Costa em 20/08/2012 03:31:17
Cada artista canta o que quiser se o povo gostar vai fazer sucesso se não o artista tem que procurar outra coisa para fazer mas que eu sou fã do Munhoz e Mariano isso ninguém muda os caras são prá lá de bom dia 16 de Setembro estão todos convidados para ir se divertir no parque das nações indigenas que estará lá? Munhoz eMariano.
 
Terezinha Bastos Lima em 20/08/2012 03:30:19
Esse Pop, Funk ou sei lá o que é esse gênero que se intitulam de “Sertanejo universitário” já passou da hora de parar de poluir nossos ouvidos. Concordo plenamente em todos os pontos levantados pelo nosso grande cantor e compositor Marco Aurélio. Volta o Sertanejo apaixonado o legitimo Sertanejo.
 
Felipe Furtado em 20/08/2012 03:10:03
Engraçado, o compositor faz 'música' pra protestar contra suas próprias composições, será que ele já pensou em parar de escrever as músicas que vende pros 'artistas' de quem ele reclama?!
 
Amanda Boulevard em 20/08/2012 03:02:00
É na letra diz: "Modão de verdade. Uma guarânia, um chamamé. Xote, bolero, e um arrasta-pé". Gozado, né, porque a música “Tá na Hora” não está em nenhum desses ritmos, deveria ser um chamamé que o ritmo sul-mato-grossense, não passa de mais um "comércio". Não se enxergam!
 
Wilson Areco Balbuena em 20/08/2012 02:59:00
É isso ai minha gente, precisamos que volte as músicas sertanejas de verdade, chega de: tchê, tchê, lê, rê, rê, ai se eu te pego e agora a mais nova para papapa.
Chega de coisa sem sentido, tem que ter música para, ouvir, curtir, dançar e marcar momentos bons compartilhado ao lado de pessoas especiais (amor), para ficar sendo a "música do casal", como antigamente.
 
Glauce Juliato em 20/08/2012 02:55:00
Depois de "tche tcherere tche tche", "vou pegar você e tãe", entre outras, estou chegando a conclusão que nos dias de hoje para cantar e fazer sucesso, não precisa nem saber falar. Estou pagando pra ver até onde isso vai chegar.
 
Adercio Barbuio Junior em 20/08/2012 02:49:00
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.