A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

31/01/2013 14:46

É praticamente o fim do Carnaval em clubes, Estoril e União cancelam bailes

Ângela Kempfer
Clube no ano passado, praticamente vazio.Clube no ano passado, praticamente vazio.

Vai ter muito carnaval alternativo em Campo Grande, com rock, música gospel, pagode, mas o tradicional mesmo, em clubes, está prestes a acabar. Os dois únicos resistentes na folia tiveram tanto prejuízo no ano passado que em 2013 resolveram cancelar a maior parte dos bailes noturnos.

Veja Mais
Coletivo de DJs organiza festas com música para 'dançar mais e reparar menos'
Com poucas opções, veja onde curtir as festas de fim de ano em Campo Grande

No União dos Sargentos, faltando uma semana para a festa, a diretoria só sabe que no dia 9, principal noite de carnaval, o salão terá festa flashback e o dia 10 será de sertanejo. “Ainda estamos vendo uma parceira para, pelo menos, na segunda fazer uma noite de carnaval mesmo e na terça a matinê, mas com DJ”, diz o presidente do clube.

Amilton Pinheiro justifica: “o valor cobrado pelas bandas é muito alto e o público é muito pequeno. Só temos prejuízo”. Na avaliação do presidente, o Carnaval de rua tem tirado os foliões dos clubes. “Lá é de graça”, completa.

O Estoril terceirizou a festa e agora só vai promover dois bailes menores, na lanchonete, com marchinhas no sábado e na segunda. Também haverá duas matinês, domingo e terça-feira, porque a criançada é mais fiel.

“Cada titulo em dia terá direito a 5 cortesias que são intransferíveis e será obrigatório a apresentação da carteirinha do associado”, explica comunicado aos sócios. No ano passado, o espaço era maior para os adultos, no salão principal, com as 4 noites tradicionais.

Responsável pelo Libanês, Ruth Ribeiro, 65 anos, lembra que há 13 anos administra o clube sem Carnaval. “Sou da época das marchinhas e agora até rock tem no carnaval, isso é um absurdo, nenhum clube promover a festa, nem o União, que teve um dos mais famosos carnavais da cidade”.

Realmente, é triste fazer a cobertura jornalística do Carnaval em clubes de Campo Grande, praticamente vazios. 

Cordão Valú tem arrastado muita gente para a rua.Cordão Valú tem arrastado muita gente para a rua.

Popular - A contar pelo sucesso do Cordão Valú, que nos pré-carnavais já tem lotado rua da Esplanada Ferroviária, a analise do presidente do União sobre Campo Grande confere.

Há dois anos, cerca de 400 pessoas acompanhavam o bloco. Em 2013 são esperadas mais de mil. È tanta animação que cinco novos blocos não oficiais também vão desfilar em Campo Grande este ano.

“Acho que faltava liberdade para as pessoas”, avalia a responsável pelo Cordão Valú, Silvana. Além do ar livre, o repertório é outra vantagem, na percepção dela.

“Os clubes também só tocam axé. Nos blocos, são marchinhas, samba. O carnaval de rua é muito mais espontâneo, as pessoas se fantasiam, se divertem”.

Na 14 de Julho, o dono de uma loja de variedades, Leandro Chen diz nem ter investido muito nas fantasias. “Aqui parece que nunca é carnaval”.

Tomara que este ano, nas ruas, ele perceba que está errado.




cada um tem sua forma de se divertir ..
oq tem que existir de verdade é o respeito independente do gosto de cada um :)
 
joyce souza em 06/02/2013 17:13:10
Concordo com a Vânia Ramos, e digo mais, as pessoas tem que parar com essa "caretice" e respeitar o espaço das outras pessoas. Com tantos problemas e stress do cotidiano, o povo tem é mais que se divertir! (de forma sadia é claro).
 
Rodrigo Alves em 01/02/2013 15:33:56
Antigamente não havia computador e celulares, mas a baderneira sempre existiu , era escondido como namorar escondido e engravidar com 15 anos era normal, só que as famílias escondiam pela vergonha...: Santos que fique no altar...
 
Célia Campos em 01/02/2013 12:55:50
Faço minhas as palavras das sras. Silvia, Divina e Rosilene.
Eder Mattos e demais: não existe legalmente o "feriado de carnaval"; a "terça-feira gorda" é um dia útil como qualquer outro. As "folgas" desse período são meras concessões patronais (sejam no serviço público, sejam na iniciativa privada), a título de "ponto facultativo".
Infelizmente o grande público perdeu a noção da finalidade dos feriados, sobretudo os religiosos (estes, por sinal, contestados pelos "advogados do laicismo do Estado"). Prato cheio para parlamentares que, sem ter o que fazer, propõem, segundo a "religião do comércio", leis extinguindo ou transferindo feriados como se estes fossem "dias da preguiça".
 
Marcel Ozuna em 01/02/2013 12:52:54
Nunca gostei de carnaval, mas respeito quem gosta, tenho várias amigas que dançam 5 noites seguidas...acho que o mundo é esse saber respeitar o outro como a si mesmo. sou ateia.
 
Célia Campos em 01/02/2013 12:48:49
Ola! Rutinha, já que você disse que é dos tempos das marchinhas, eu também, por que? o maravilho Clube Libanês não inova o carnaval de Campo Grande realizando um flesback só com as marchinhas com a Banda do Amâncio, tenho certeza que o clube vai lotar. Como eu, muitas pessoas vão amar e comparecerão em massa, pois recordar os velhos tempos é tudo de bom. Naquele tempo nostáugico em que as pessoas se fantasiavam de colombina, pierro, etc, do abre alas que eu quero passar. Nossa! que saudades. Aquilo sim eral baile de carnalval à fantasia, não essa bagunça de hoje, só se ve mulher nua, sexo correndo solto, drogas e muita violência. Pense bem Rutinha, ainda dá tempo, abraços a todos.
 
Norma Sueli Dubian do Nascimento em 01/02/2013 11:23:39
silvia meus parabens pela sua opiniao , tenho fe em Deus que o carnaval ainda sera extinguido definitivamente , e que as pessoas percebam o quanto estao perdendo com essa festa mundana ............
 
rosilene silva em 01/02/2013 09:47:53
Tá amarradooo esse comentário da Silvia França de acabar com o feriado de carnaval, querem acabar com os bailes...ok! Agora acabar com os dias de folga nãooooo...hahahaha
 
Eder Mattos em 01/02/2013 08:41:49
Pessoal nem tanto ferro, nem tanto fogo. Cada um tem um gosto, e nós seres humanos somos dotados de livre arbítrio dado pelo próprio Deus. Porém arcamos com as consequencias de nossos atos, por exemplo, quem quer morar perto do barulho, tem que ter ouvido pra ouvir, foi escolha daquela pessoa. Quem não gosta de carnaval, como foi comentado aqui, vai para uma chácara descansar, liga a TV em outros canais, mas deixa quem gosta se divertir da maneira deles. Cada um tem seu espaço e somos todos diferentes graças a Deus! Não gosto de ir a clubes, rua, enfim no máximo uma espiadinha se tiver tempo na TV, mas respeito quem gosta e também quem não gosta. Essa é a essência da convivência, e só o ser humano convive socialmente, é o respeito às diferenças sejam quais forem.
 
Vânia Ramos em 01/02/2013 08:34:51
Noooossa silvia você é enrustida heim!!! cada um faz o que gosta! não gosto de carnaval, mais respeito quem gosta e preservo a cultura...é triste essa noticia!!!
 
daniela dias em 01/02/2013 02:08:55
O povo vive sem carnaval, só não vive com dengue e outros males que vem com as porcarias!
 
João Luiz em 31/01/2013 22:30:49
É com tristeza que recebo esta notícia, o Clube União de Sargentos é um Clube tradicional de Campo Grande/MS, por ali passaram muitas pessoas importantes. Infelizmente o Carnaval de rua, patrocinado com dinheiro público e que rende votos aos políticos, tem sido muito utilizado pelo Brasil afora.
Que o Clube faça pelo menos uma noite e uma matine,
Obrigado
 
Jose Antonio em 31/01/2013 21:00:45
E o fim do carnaval de campo grande. os sul matogrossenses valorizam mais a polca o chamame que é de outros paises do que o nosso samba, o nosso carnaval. em campo grande só lembram do samba quando esta chegando o carnaval, as radios nem tocam samba. quem gosta tem que ir pra Corumba mesmo.
 
sergio de arruda pilares em 31/01/2013 19:56:59
O que a Silvia França escreveu, "extinguir o feriado do calendário "é mais absurdo que ouvir Heavy Metal no Carnaval... Se não gosta de carnaval, é só não ligar a TV e se isolar em casa ou em outro lugar. Deus atende as orações sim, que seja boa para a maioria. Quanto aos clubes não terem o Carnaval é uma pena, mas se tem cordões e eles estão ganhando força é hora de se adaptar a essa nova realidade e aproveitar a festa mais brasileira de todas!
 
Cristiane Parron em 31/01/2013 19:52:45
Silvia França, seu comentário é show, é tudo.

Deus é Pai, um dia viveremos sem essa baderna, pra não dizer coisa pior!!!!!

Eu entendo os mais velhos , eu até acredito que no passado fosse mesmo uma festa de pura alegria, diversão sadia e não essa perversidade que vemos hoje em dia....
 
Divina Lemos em 31/01/2013 19:35:41
Carnaval de verdade pra mim, são os realizados em clubes com marchinhas e sambas-enredos como os de antigamente ... era super divertido, saudável e tranquilo, eu adorava! O q fazem hj nas ruas e nos clubes descaracteriza o verdadeiro carnaval, sou da opinião q aos poucos isso vai voltar, pq o q se têm hj é uma miscelânia de todos os ritmos, o q torna esta festa tradicional uma confusão! Sou uma eterna saudosista mesmo ... as festas e as músicas no geral eram bem melhores no passado!!
 
Andréa Costa em 31/01/2013 17:25:30
Pessoal, falando sério mesmo (alias aqui eu nunca menti, mesmo porque não tenho motivos pra isso)... mas falando sério.. em pleno carnaval que é uma festa anual (todo mundo sabe disso né), oortunidade que temos pra extravcasar esquecer os problemas.. ai vamos aos clubes pra ouvir, com todo o respeito os tais de rock, música gospel, pagodé e axé, além do tal de SERTANOJO? ah.. fala sério? O bomo no carnaval é ouivir mesmo a EXEMPLO DE CORUMBÁ, as machinhas e os sambas.. ai sim dá gosto.. vaio pra ouvir Michel Teló....Luan Santana.. ah não pára pára... por isso que vou pra Corumbá.. lá é Samba dia e noite mesmo
 
Gilson Giordano em 31/01/2013 16:48:50
Aposto que quem está reclamando do barulho do União chegou lá depois dele, entonces...... guenta mermão, porque não foi morar em outro canto.
 
juraci montanha em 31/01/2013 16:34:14
Creio que daqui uns anos será extinguido do calendário este feriado. Espero que seja em breve. Deus é bom, atende orações.
 
Silvia França em 31/01/2013 16:10:06
graças a deus. Ainda bem que esta acabando o carnaval no união. Vouter paz. Podia interditar esse clube também que seria ótimo. Os vizinhos agradeceriam. Acho que tem que ter carnaval de rua sim ... fazem la na frente do lixão ... ótimo la ... bem arejado ... vamos fazer la prefeito ....
 
wellington luxemburgo em 31/01/2013 15:19:11
O cordão Valu e os ensaios das escolas de samba da capital são as opções mais saudáveis. Não tem maloqueiros, é livre e fazem o carnaval tradicional, à moda antiga. Ir para clubes, pagar caro para ouvir axé music não dá! Ir para o interior do Estado, gastar com combustível e hospedagem para ouvir axé, também não dá! Ainda bem que a turma do carnaval antigo está acordando! Viva o Carnaval!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
 
Thiago de Souza em 31/01/2013 15:15:52
Nossa me entristeço ao ler reportagens como essa. Me lembro dos carnavais do Clube União, eram maravilhosos... Pular carnaval em clubes de nossa cidade era saudável, divertido... Esperávamos o ano inteiro pra poder desfilar nossas fantasias...mesmo que fosse somente um short e camiseta...encontrar amigos, dançar, sorrir... é saudades desses bons tempos
 
Rose Farfan em 31/01/2013 15:09:33
Convenhamos, é cultural,é criação.Meus familiares e eu nunca fomos em carnaval.As vezes assitimos pela tv.Não tem público porque pouca gente gosta ou porque é caro.
 
Marcia França em 31/01/2013 15:08:09
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.