A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

22/01/2016 06:23

Garras cai na folia no ano em que a Polícia Civil vira samba-enredo de escola

Adriano Fernandes
Sem grande festa, lançamento do Carnaval foi de dia, na Esplanada. (Foto: Fernando Antunes)Sem grande festa, lançamento do Carnaval foi de dia, na Esplanada. (Foto: Fernando Antunes)

Este ano o distintivo cai na folia. Tem escola de samba que vai levar policiais para a Praça do Papa. A Catedráticos do Samba transformou a Polícia Civil em samba-enredo e a avenida vai ganhar ritmistas fantasiados com o uniforme do Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos a Banco, Assaltos e Sequestros) e na ala das baianas, representantes da Casa da Mulher Brasileira.

Veja Mais
Ludmilla é uma fofa e mostra o que o funk pode ensinar ao nosso sertanejo
Coletivo de DJs organiza festas com música para 'dançar mais e reparar menos'

Policial e integrante da diretoria da Catedráticos, Maria Campos, explica que serão 12 segmentos homenageando oficiais. “Pelo menos 90% dos integrantes terão alguma ligação com a história da Polícia Civil, dentre policiais e até investigadores aposentados”, comenta. A escola será a terceira a desfilar na avenida no dia 9 de fevereiro.

Sem pompa e circunstância, o Carnaval de Campo Grande foi lançado na manhã dessa quinta-feira, na Esplanada Ferroviária. Até o ano passado, aconteciam shows e atrações nacionais abriam a folia. "Miado", no evento foram apresentados o rei Momo, rainha e princesa do Carnaval deste ano.

O lançamento teve a assinatura do convênio entre a Prefeitura, a Lienca (Liga das Entidades Carnavalescas de Campo Grande) e a Ablanc (Associação dos Blocos, Bandas, Cordões e Corso Carnavalesco e Cultural de Campo Grande MS). Com o documento, ficou firmada a realização dos desfiles de escolas de samba nos dias 8 e 9 de fevereiro na Avenida Alfredo Scaff, lateral à Praça do Papa e os festejos de rua com cordões e blocos na Esplanada Ferroviária. Entre as escolas, a expectativa é grande e os ensaios e últimos preparativos estão a todo vapor.

A Catedráticos do Samba tem policial na diretoria, Maria Campos. (Foto: Fernando Antunes)A Catedráticos do Samba tem policial na diretoria, Maria Campos. (Foto: Fernando Antunes)

Do bairro José Abrão vem a escola Cinderela Tradição, que este ano irá dedicar homenagens aos primeiros presidentes de três das mais populares escolas de Campo Grande: “Felipão”, primeiro presidente da Vila Carvalho; “Carlão” primeiro presidente da Catedráticos do Samba e “Goinha” da Acadêmicos do Samba. O tema pretende provar que “Quem Foi Rei Nunca Perde a Majestade”. 

A escola foi a grande campeã do segundo grupo do Carnaval passado e este ano é a ultima a desfilar, na segunda-feira, dia 8. De acordo como presidente da escola, Gilberto Carlos Correa, ao todo serão sete alas e quatro carros alegóricos desfilando. “Nossa expectativa este ano é subir para o primeiro grupo”, conta.

A caçulinha, Deixa Falar, irá relembrar as origens do Carnaval brasileiro com direito a marchinhas, colombinas e até Carmem Miranda. A escola também quer narrar a história da agremiação carnavalesca de mesmo nome, do bairro do Estácio, no Rio de Janeiro criada em meados dos anos 30.

“Serão aproximadamente sete alas homenageando a iniciação do Carnaval de rua no Brasil”, disse a aderesista e integrante da diretoria da escolaMarlen da Conceição. Em tom de marchinha, o tema da escola este ano é “O Abre Alas que Eu Quero Passar”.

Parte da diretoria da escola de samba Deixa Falar, que este ano homenageia as origens do carnaval.(Foto: Fernando Antunes)Parte da diretoria da escola de samba Deixa Falar, que este ano homenageia as origens do carnaval.(Foto: Fernando Antunes)

Vila Carvalho e Igrejinha contam com a popularidade que cresceu desde o Carnaval do ano passado, para atrair ainda mais a atenção dos foliões na avenida. As parcerias com outros blocos durante os esquentas aproximaram os campo-grandenses do universo das escolas ao mesmo tempo em que, ajuda a financiar os gastos com a produção das agremiações.

Quem explica é Cláudio Luiz Brittes, integrante da bateria da Igrejinha, escola que recebe os esquentas do Bloco Valu, durante os ensaios. “Dessa forma nós conseguimos atrair o público desses blocos e arrecadar dinheiro para financiar os gastos da escola no Carnaval. Ano passado, por exemplo, boa parte das produções foram custeadas com o dinheiro arrecadado nos esquentas. Nossa escola está sempre de portas abertas”, confirma.

A iniciativa também foi seguida pela Vila Carvalho, que desde o Carnaval do ano passado também promove os esquentas do Bloco Capivara Blasé, paralelo aos ensaios da escola

Rei Momo Maxoel Silva, acompanhado da princesa Linéia Marçal e a rainha, Jéssica Silva. (Foto: Fernando Antunes)Rei Momo Maxoel Silva, acompanhado da princesa Linéia Marçal e a rainha, Jéssica Silva. (Foto: Fernando Antunes)

Este ano, a Igrejinha terá no mínimo 12 alas e aproximadamente 800 componentes, homenageando Edson Contar. Ao todo o escritor e jornalista, já escreveu 15 sambas enredos para a escola. O tema é "Nos Reinos de Edson Contar, o Carnaval é um sonho que se sonha junto" e será o segundo a ser apresentado na terça, dia 9.

Já a Vila Carvalho homenageia o presidente da escola, José Carlos de Carvalho que está fazendo meio século de samba. Com o tema “Meio Século de Samba – Meu Coração é Verde e Rosa. Dá ao Zé o Que é de Zé” a escola será a quarta a se apresentar na terça-feira, dia 9. Ao todo serão 15 alas.

Durante o evento desta quinta-feira, o prefeito Alcides Bernal (PP) fez a entrega simbólica da chave da cidade para o Rei Momo Maxoel Silva, acompanhado da princesa Linéia Marçal e a rainha, Jéssica Silva. Maxoel já havia sido Rei Momo em 2014 e integrava os Catedráticos do Samba. Linéia há 3 anos desfilava pela Igrejinha e Jéssica, de apena 19 anos é uma das passistas do Grupo Tawanda de samba.

Eduardo de Souza Neto, presidente da Lienca (Liga das Entidades Carnavalescas de Campo Grande). (Foto: Fernando Antunes)Eduardo de Souza Neto, presidente da Lienca (Liga das Entidades Carnavalescas de Campo Grande). (Foto: Fernando Antunes)

Recursos – De um total de R$ 180 mil que serão destinados ao Carnaval por meio da Fundação Municipal da Cultura, R$ 160 mil serão destinados para a Lienca Lienca (Liga das Entidades Carnavalescas de Campo Grande) e R$ 20 mil para a Ablanc (Associação dos Blocos, Bandas, Cordões e Corsos Carnavalescos e Culturais de Mato Grosso do Sul).
Para o presidente da Lienca, Eduardo de Souza Neto a previsão é de um Carnaval grandioso, mesmo diante da contenção de recursos. Com o cancelamento do carnaval da Avenida Fernando Correa da Costa, por exemplo, a expectativa é que o público prestigie os desfiles e o carnaval nos blocos.

“É um compromisso promover o Carnaval de Campo Grande, mesmo se não houvessem recursos. As escolas se empenham durante todo o ano para promover seus enredos e os blocos de Campo Grande, estão tirando o folião que só apreciava o Carnaval e o levando para a rua. Esperamos que o público aumente, pois todos sabemos a contribuição disso para o Carnaval”, conclui.

Programação - O desfile das escolas de samba, acontece nos dias 8 e 9 de fevereiro (segunda e terça-feira). No dia 8, o desfile está programado para começar às 19h30min e no dia 9, às 19 horas. 

Como nos anos anteriores, a estrutura será montada na Avenida Alfredo Scaff, via lateral à Praça do Papa no bairro Santo Amaro. O local receberá arquibancada, camarote, palco, 30 banheiros químicos e uma novidade deste ano é que haverá um espaço reservado para cadeirantes e seus acompanhantes, na avenida.

Curta o Lado B no Facebook.

A escola de samba Igrejinha este ano homenageia Edson Contar. (Foto: Fernando Antunes)A escola de samba Igrejinha este ano homenageia Edson Contar. (Foto: Fernando Antunes)
Lançamento foi acompanhado pelo ritmo das baterias das escolas de samba. (Foto: Fernando Antunes)Lançamento foi acompanhado pelo ritmo das baterias das escolas de samba. (Foto: Fernando Antunes)



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.