A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

16/04/2013 07:03

Melodrama por shows deu certo, mas Expogrande não tem nada de festa popular

Ângela Kempfer
Entrada da Expogrande no dia da abertura.Entrada da Expogrande no dia da abertura.

O apelo foi emocionado pela volta dos shows à Expogrande. A Acrissul sempre defendeu a festa como “tradição”, como “uma marca da cidade”. O presidente da Associação dos Criadores, Francisco Maia, chegou a dizer que a exposição está para Campo Grande como o Carnaval para Salvador.

Veja Mais
"Toma aqui uns 50 reais", Naiara Azevedo abre fim de semana eclético
Ludmilla é uma fofa e mostra o que o funk pode ensinar ao nosso sertanejo

Até aí, pouca gente contestou, mas só antes dos ingressos começarem a ser vendidos. A edição deste ano, definitivamente mostrou que a exposição não é uma festa para a cidade. É sim um evento para o Jardim dos Estados e outros bairros mais endinheirados de Campo Grande. Quem é trabalhador, assalariado, provavelmente não vai a tal “festa do povo” em 2013.

Todo ano a reclamação é a mesma, mas talvez desta vez o preço tenha ficado tão em evidencia porque, afinal, a “festa é da cidade”, uma “marca”, o nosso “Carnaval”, uma “manifestação popular”, a “grande ligação cultural do homem urbano com o rural”, nas palavras oficiais da Acrissul.

Não sou contra, sou super favorável aos shows, principalmente, para a população de bairros menos providos de regalias nesta Capital. Mas R$ 30,00 por cabeça não é uma boa notícia para os que chegam à portaria.

Também é possível pagar R$ 20,00, caso a pessoa ache bom negócio pegar um ônibus e ir até um dos pontos de venda fora do Parque de Exposições e fazer a compra antecipada. Pela internet, o valor é de R$ 20,00, mais R$ 5,00 de taxa de entrega, isso se a pessoa não se deparar ao abrir o site com "esgotado", dois dias antes do show, como ocorreu na semana passada.

Sendo assim, um casal com dois filhos maiores de 7 anos (até essa idade criança não paga) vai desembolsar, pelo menos, R$ 60,00, em caso de compra antecipada ou R$ 90,00, se for direto à bilheteria do evento. Nessa altura do mês, difícil é sobrar algum trocado para o cachorro-quente e o parquinho de diversões.

Aquela história de preço popular é balela. A entrada é até mais cara que os valores de pista de apresentações recentes na cidade, como Luan Santana (R$ 25,00) e Gusttavo Lima (R$ 20,00).

No domingo, duas pessoas ligaram ao Campo Grande News questionando os valores. A primeira, Roselaine Dias, queria mesmo era saber até que horas poderia entrar de graça, para levar a filha ao Parque. “É só até o meio dia, então não dá mais. Perdi a chance”, lamentou ao ter a informação.

No mesmo dia, a jornalista Waléria Leite esteve por lá e voltou para casa indignada. No Facebook detonou a festa. “Me senti desrespeitada. O valor do ingresso é um assalto. A prática da entrada gratuita antes das 15h não existe mais. Vi famílias voltando. Vi pais tentando explicar para as crianças porque elas não poderiam ir até o parquinho, já que nesse horário é o que tem lá à disposição, além de ver boi. É muita grana para uma família, faz falta".

Para Waléria, a experiência foi revoltante. "Imagina o constrangimento de um pai ter de voltar para casa porque não tinha dinheiro. Depois, ainda pedi recibo do que paguei e eles não me deram. Não tinha troco, não dava para pagar no cartão. Qualquer lugar, até 11 anos de idade a criança não paga. Aqui, depois dos 7 já tem de pagar integral. É um absurdo", protesta. 

O preço em 2013, mesmo depois de toda a choradeira sobre a importância dos shows na Expogrande, subiu 50% em relação ao último ano de apresentações musicais na feira agropecuária.

Em 2011, sextas e sábados tinham ingresso na bilheteria a R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia-entrada). Nos domingos, quartas e quintas, o preço caia para R$ 16,00 (inteira) e R$ 8,00.

Com a expectativa de público de 300 mil pessoas durante a exposição de 2013, um cálculo por baixo, levando em conta meia-entrada para todo mundo, indica arrecadação só com a bilheteria de R$ 4.5 milhões. Sem tirar desse número uma pequena quantia de cortesias, credenciamento de expositores e segunda e terça de acesso liberado.

Para engordar o caixa da festa, ainda há os aluguéis dos estandes, de R$ 2.5 mil a R$ 30 mil por uma semana, e o repasse entre 0,5% e 1,5% de todo o valor arrecadado com os leilões, 40 no total.

E olha que não falta comemoração sobre os números a serem alcançados, já que “com 100% dos espaços comercializados, a Expogrande bate recorde histórico de ocupação”, divulgou a assessoria do evento.

Com tudo tão azul, a “festa da cidade” bem que poderia ser baratinha para quem não é fazendeiro. Mas como também já informou a Acrissul: “Sem shows, a feira tem prejuízo. Não vale a pena.”

(A matéria foi editada a pedido de artistas que fazem show hoje na Expogrande, que se sentiram ofendidos com a expressão “shows fraquinhos”. O Lado B tentou mostrar que nos dias de entrada franca as apresentações são mais baratas para os organizadores do evento, ao contrário de grandes produções como Paula Fernandes, Victor e Leo. A palavra "show" foi usada com o pleno sentido, o de "produção". Não se refere à qualidade musical das bandas )




Concordo em genero, numero e grau com o comentário do Rogério Badinelli.
Acho estranho que alguns reclamam tanto da Expogrande, quando deveriam, avaliar por exemplo, entre outras coisas, quantos empregos diretos e indiretos são gerados, o quanto o Estado ganha com a realização desse tradicional evento, já em sua 75ª Edição.
 
Viviane Gibim em 17/04/2013 09:37:27
um absurdo os valores da entrada nada popular a trabalhadores assalariados em grande maioria "não sendo filhinhos de papai q geralmente estão presentes na expogrande" fora dizer q lá dentro do parque os valores são bem salgados tanto na parte alimenticia quanto de diversão.. isso deve ser repensado já que os shows só voltaram com a ajuda e opinião popular...






















































































































































































































































































































































































































































 
ricardo siqueira em 17/04/2013 03:32:25
É tanta reclamação, primeiro pq proibiram os shows e agora q liberaram, por causa do preço dos ingressos. Enquanto isso, os animais da exposição aguentam o som ensurdecedor, calados, sofrendo, sem poder se defender. Nem pão...é só circo msm.
 
Fernanda Barros em 17/04/2013 01:57:01
Eu defendo que aconteçam os shows e que sejam baratos sim, pra que seja um programa para todos, quem tem grana que compre a área vip ou o camarote se não quer ficar junto com todo mundo. Esse ano fui ao show da dupla Vistor e Leo e achei um absurdo, comprei área vip por 35 reais e o local do show não foi o mesmo de sempre, não era nem ao menos asfaltado. Visto que tinha chovido o dia inteiro, parecia que era um brejo. Está caro sim pra todos e por muito pouca estrutura!
 
Nathalia Escobar em 17/04/2013 00:21:15
Algum leitor ou colunista consegue entender que o empresário tem que arcar com todos os custos de produção e pagar um cachê astronômico para o artista? Que não existe show de graça?

Que quando anunciam show com entrada franca no parque das Nações Indígenas toda a população está pagando a conta, inclusive o morador do Jardim dos Estados que não foi ao show?

Para conhecimento, na Expolondrina 2013 as vendas de ingressos abrem o 1º lote com valores de R$50,00 cheio e R$ 25,00 com o benefício da meia entrada na compra antecipada para os shows.

E outra, o expositor que paga o espaço (área) para estar presente com um estande no evento, está lá porque tem retorno para o seu negócio. Ele faz um investimento e não uma despesa.
 
Rogério Badinelli em 16/04/2013 22:23:41
Eu morro de vergonha alheia desses pagodeiros e defensores de pagodeiros. parem de falar besteira. Já não bastasse os cantores, agora tem de aguentar fãs equivocados. Que chato. A expogrande é um assalto e pronto, isso é que interessa. Interessa, porque agora é considerada um "bem da cidade". Festinha lá em casa não é, então,eu faço o que eu q1uiser. Mas A expogrande tem privilegios, é imune a lei do silêncio, então tem de ser para o povo sim. Principalmente para o povo ali daquela região.
 
vanessa S. Petrus em 16/04/2013 21:48:52
Adorei tudo na matéria, o olhar, o fato de escreve3r e publicar o que todo mundo diz mas não escreve. Adoro pagode, mas sei que isso de Smaba 10, Top Samba, sei lá mais o que é coisa de guri querendo aprender a ser grande. Não vamos desviar o foco. O que vale é cobrar que a Expogrande seja uma festa popular. Coisa pra rico tem aos montes, de Valley a Pub. Olhei os comentários e fiquei com vergonha de ler tanta gente com pensamento tão pequeno. Vamos discutir o que interessa. "Expogrande para todos".
 
José Norberto Torres em 16/04/2013 21:38:10
nao e as coisas q sao caras nos q temos pouco dinheiro kkkkkkkkk
 
walter rodrigues em 16/04/2013 21:24:10
FUI SÓ NO DIA DE ENTRADA FRANCA, ACHEI UM FIASCO, SAUDADE DA ANTIGA PRESIDÊNCIA DA EXPOGRANDE, O DE HOJE SÓ SABE FAZER POSE!!!!
 
André Luiz em 16/04/2013 19:24:21
NÃO VI NEN UM FAZENDEIRO RECLAMANDO PELO CONTRARIO VEJO ELES REUNIDOS LA COMENDO PICANHA,DANDO RIZADA DESTES POBRES QUE VAI LA ASSISTIR OS SHOWS..A FESTA É DELES TEMOS QUE BOICOTA ESTE EVENTO....
 
antonio conceiçao da silva em 16/04/2013 19:14:50
ricardo almeida vc disse tudo. trabalho duro e nao vou levar meu dinheiro la. festa e pra quem pode. quem nao tem 30,00 que fique em casa.
 
josimar nogueira coelho em 16/04/2013 18:50:44
Eu já fui muito lá na minha adolescência, pois morava perto e gostava de sair, mas não tinha um dia q não saía briga no meio do show. Certa vez eu vi PMs apartando briga quando um policial deu um tiro pra cima (sim, EU VI ISSO ACONTECENDO!) num show do Capital Inicial. Só tinha briga, TODO SHOW tinha briga. E quando era caro tinha maloqueiro pulando o muro. Não volto tão cedo lá.
 
Alberto Calvacci em 16/04/2013 17:58:02
Façam como eu, ignorem aquilo e vão gastar o $ em outros lugares. Não piso naquilo há 20 anos! Programinha caro e de índio!
 
Claudio Alberto Lima em 16/04/2013 17:35:52
Acho Incrível a desvalorização do Artista Regional, falar que uma atração é "fraquinha"
apenas por não ser nacional é o cumulo, nosso estado é um celeiro e referencia para a Música, temos diversos artistas excelentes aqui e outros vários que para o Cenário Brasileiro e até mesmo mundial, e o mais triste disso tudo é que não há incentivo algum.
O Pagode está se destacando e crescendo SIM no nosso Estado, se não, porque as maiores festas da nossa Cidade tem um Grupo e uma Dupla e cada vez mais batem recorde de Público?
Por que todo grande Show da Capital tem um Grupo de Pagode tocando?
Ta na hora da Mídia acordar e começar a valorizar e respeitar algo que esta sendo muito repercutido no nosso Estado.
Viva o Samba, o Pagode, Sertanejo, Pop, Reggae e todos os sons do Nosso Estado.
 
Renan Zoratto em 16/04/2013 17:11:31
Preços abusivos...melhor nao ir a Expogrande, alem do mais, se chover na area do show vira um atoleiro...E e o lucro disso ta indo pro bolso de poucos....tô fora !
 
Antonio Lima em 16/04/2013 16:48:12
Nem gosto de música sertaneja, mas se a festa estivesse mesmo tão cara assim não estaria tão cheia... Ou será que o Campo Grande news está defendendo a opinião de quem não quer que os shows aconteçam? Deixa a galera se divertir! Não foi o povo dos bairros próximos que pediu pra acabar com os shows. Eu moro bem pertinho, e nunca foi consultado... nem os meus vizinhos. Pode ter certeza que há interesses maiores querendo acabar com os shows da Expogrande. Enquanto isso, Campo Grande está se tornando a cidade do "proibido": Não dá nem pra fazer festa mais! Que tal cuidar de coisas mais importantes?
 
Prudenciano Rodrigues em 16/04/2013 16:44:30
Tão achando caro, fiquem em casa! Mais facil esse pessoal que fica comentando um monte de asneira aqui no site assistir novela e deixar quem gosta de ouvir uma musica e se divertir ir na exposição.
 
Geovanni Ortega em 16/04/2013 15:49:47
campograndense de mente atrasada !!
qualquer tipo de apresentação que acontecer no palco da expogrande é uma MANIFESTAÇÃO CULTURAL ... Os campograndenses reclamam de tudo , nunca esta bom ... ; la dentro do parque de exposicoes nao cabe todos os moradores da nossa cidade nao !!! e outra, alguem sabe quanto custa um show de um artista nacional ? o governo nao ajuda em nada , e msm assim tem os dias gratuitos , e por isso as atrações sao mais baratas , nao inferiores , como disse a "blogueira" ai ....
nao tem dinheiro pra sair... fica em casa, faz pipoca... ou melhor , compra um dvd do artista que estará na expo... no camelô tem !! 3x 10,00...
 
gledson ferrante em 16/04/2013 15:09:07
Como Campo Grande é irônica. Não é? tanta "briga", tanta gente falando a favor, mas ninguem discutiu antes essas questões. Alias anos atras até o então deputado Teruel, questionou e os estudantes....por meio n me lembro de quem....se manifestaram e conseguiram baixar um pouco o preço....na epoca que o Josimar Promoções era o promotor.

Mas e agora Josés?? E agora vereadores...cade os "defensores" do povo, qeu lutaram tanto pela festa "popular"? Se bem, que eles podem pagar e nem pensaram nisso e nem vão agora "brigar" com os amigos do Boi, da grande associação.

Brasil...Brasiiilll...............e ja está sendo e vai ser assim na Copa do Mundo...só pra lembrar.
 
Lucio Borges em 16/04/2013 14:54:42
É ridículo querer comparar shows de alguns grupos de pagode daqui com a estrutura de Vitor e Leo e Paula Fernandes. Os daqui são bem mais fracos sim, não tem a qualidade artística, nem de som. Para povo de querer detonar a matéria, dando uma de ofendidino. Parem de falar besteira e prestem atenção no que a matéria quer falar seus “fraquinhos” de raciocínio. A reportagem é sobre a dificuldade que nós temos de discutir coisas que realmente interessam, como uma festa “popular” que só serve para dar dinheiro para a associação dos fazendeiros.
 
Waldemiro Teodoro em 16/04/2013 13:32:40
Nossa...30 reais a entrada...ainda bem que nem gosto desse evento mesmo... Aliás, com 30 reais prefiro ir na pub e com mais 20 na valley... muito mais negócio. Agora não entendo para que aumentar tanto o valor, expogrande, acredito eu, sempre ganhou pela quantidade, ao contrário de outros eventos menores e mais reservados. Uma pena mesmo, conseguiram trazer de volta o evento para colocar esse preço. Concordo com a maristela, shows deveriam ser cobrados a parte, assim deixaria o evento mais barato para as familias que não tem interesse no show em si.
 
Fábio Souza em 16/04/2013 13:30:54
O mínimo que um site de notícias deveria fazer é checar as informações. Até eu que trabalho numa área que nada tem a ver com comunicação sei disso. O lugar para se saber informações sobre a Expogrande é na Acrissul, e não no campogrande news. Se vocês se derem ao trabalho de pegar o telefone e ligar lá saberão que a entrada é gratuita até às 14h, e não meio dia como foi dito aqui. O povo reclama do preço? E uma peça de teatro não dura 2 horas e cobram 80,00 pelo ingresso? Em vez de reclamar, não vá, não vá a lugares onde sua condição não permite. Eu posso fazer uma viagem pra Europa? Não posso, mas nem por isso meto pau nas agências de viagem pra reclamar do preço. Cara tem um monte de filho piora mesmo, sai bem mais caro, mas ele quis assim, fez os filhos. Por isso que só tenho um filho.
 
Cristina de Paula em 16/04/2013 13:30:29
Não acho que 20,00 seja caro, é um valor plausível tendo em vista os altos caches cobrados hoje em dia por grandes nomes da nossa música, mas penso que o show em si deveria ser cobrado, não a exposição. A exposição tem que ser de graça. A entrada no parque tem que ser de graça. A família pode ir, levar seu filhos, parentes e amigos. Aí os gastos seriam de acordo com o bolso de cada um com relação a alimentação e brinquedos. O show eles deveriam encontrar uma maneira de somente quem paga o valor do ingresso ter o acesso. Não tem problema quem está fora do acesso dentro do parque ouvir o show porque quem está fora do parque também escuta. Agora quem quiser ver, participar aí sim deveria pagar. Agora estacionamento a 20,00. Isso sim é um absurdo. Por acaso esses estacionamentos tem seguro????
 
José Roza da Cunha em 16/04/2013 13:10:05
O preço da entrada é muito salgado mesmo.Fora o quê se gasta lá dentro!E os cantores de nome nacional são poucos!Estive em Rondônia e lá as festas mobiliza todo o estado.Ji-Paraná,Cacoal,Pimenta Bueno e Vilhena são as melhores com cantores de renome nacional todos os dias de festa e o preço bem ascessível!Quem pudesse comprar pacotes inteiras para todos os dias da exposição tinha desconto!
 
Joelcio Fernandes em 16/04/2013 13:04:38
Realmente, com um preço absurdo que estão cobrando pela entrada, a "tradição" que sempre foi passada de pai para filho, de ir a Expogrande, irá se perder, pelo jeito, acredito que seja isso que os organizadores queiram.
Prefiro levar meus filhos no Parque das Nações, e gastar este valor com uma água de cocô, uma pipoca, e me divertir muito mais, do que pagar um valor destes, para ficar andando, "batendo perna" de um lado para o outro na Expogrande, sem que meus filhos possam se divertir nos brinquedos, por que com certeza, os valores dos brinquedos também estará alto.
 
Ricardo Pompeo em 16/04/2013 13:03:13
Também achei um absurdo não ser entrada franca durante o dia todo no domingo,cheguei lá com meu filho e tive que voltar para trás pois pagar R$ 20,00 para ficar nem uma hora direito é demais!!!!
 
Rafaela Maria Murtada em 16/04/2013 12:54:24
Apóio os comentários de Júnior Almeida, abaixo, o órgão do Ministério Público vê as irregularidades, faz o que é certo, a população só pensa no tchetcherêrê e tal ... Dá nisso, a Expogrande sempre foi festa da elite o povo que nunca percebeu.
A colega Sabrina Barbosa não acha R$ 20,00 caro pq é sozinha... Pensa uma família com 4 pessoas, R$ 60,00, mais R$ 20 estacionamento, mais parque pra crianças R$ 100,00, mais comida R$ 90,00 ...
De popular num tem nada
E ainda é uma festa que não respeita os consumidores, já que foram burladas exigências mínimas .... é o campograndense rindo .... eita povo ....
 
Lourdes Maria Morgado em 16/04/2013 12:17:11
Apóio os comentários de Júnior Almeida, abaixo, o órgão do Ministério Público vê as irregularidades, faz o que é certo, a população só pensa no tchetcherêrê e tal ... Dá nisso, a Expogrande sempre foi festa da elite o povo que nunca percebeu.
A colega Sabrina Barbosa não acha R$ 20,00 caro pq é sozinha... Pensa uma família com 4 pessoas, R$ 60,00, mais R$ 20 estacionamento, mais parque pra crianças R$ 100,00, mais comida R$ 90,00 ...
De popular num tem nada
E ainda é uma festa que não respeita os consumidores, já que foram burladas exigências mínimas .... é o campograndense rindo .... eita povo ....
 
Lourdes Maria Morgado em 16/04/2013 12:16:58
Manifestar, falar aos ventos é fácil, por que não nos mobilizamos para boicotar um dia para nínguem ir, ou seja, um dia começo por mim irai com minha família na sexta-feira, por sinal o único que iria, não vou, se não for nínguem eles vão tomar vergonha e colocar uma entrada mais garata, para que todos possa ir... é uma idéia, Não vou pagar R$ 90,00 nem a pau.
 
Alessandro Abilio em 16/04/2013 11:59:51
Parabéns pela reportagem ÂNGELA KEMPFER... não tem nada de popular tem mesmo e muita falta de respeito com o campograndense!!! não tem estacionamento e o mais perto custa R$ 20,00 e não acha vaga!!!
estacionamento R$ 20,00
entrada R$ 30,00
cerveja 269 ml R$ 5,00
sanduíche + refrigerante R$ 15,00
IR NA EXPOSIÇÃO DE CAMPO GRANDE NÃO TEM PREÇO!!!!
TEM COISAS QUE SÓ A ACRISSUL FAZ PRA VOCÊ!!!!
 
roger brites em 16/04/2013 11:59:16
Concordo com o Francisco dos Santos em parte, concordo com a parte sobre quem nao estuda ter que arcar com a meia entrada, porém, discordo sobre meia entra para qualquer tipo de evento, acabem com essa lei de estudante e ai o cinema, o circo, a exposição, tidos seriam mais baratos. Meuá entrada deveria existir so pra idoso, ale do que, a maioria esta reclamando do preço da cerveja, ao invés de reclamar do valor do ingresso. A maioria dos estudantes choram pra pagar meia entrada, mas gastam horrores com a famosa cervejinha. Por causa dessa lei, todos pagam a diferença, pois nao e barato trazer um show nacional, gasta-se com palco, gerador, o famoso ecad, iss da prefeitura, alvarás, segurança, estrutura e com o próprio artista. Se nao fosse a meia entrada o preço seria bem mais em conta.
 
Kleber Alisson em 16/04/2013 11:57:27
Tem gente que se diz endinheirado mas não consegue entender uma reportagem. É certo que se a pessoa não tem dinheiro pra "curtir" então que fique em casa, mas também é errado usar o nome de "Festa do Povo" ou "Manifestação Popular" com entrada de $30,00 por cabeça.
 
Fabio Ferreira em 16/04/2013 11:40:35
Concordo que o valor de R$30 seja um pouco elevado, mas isso eh por conta das famosa MEIA ENTRADA em que estudantes pagam soh 50% desse valor. Sou favoravel a essa conquista mas em eventos CULTURAIS e incentivando CULTURA LOCAL como peças de teatro com artistas da terra e apresentaçoes de duplas e artistas do MS, isso sim incentiva a cultura, agora meia entrada para soh encher a cara e pagar menos q os outros sou contra. Resumindo, nos pagamos a parte deles.
 
FRANCISCO DOS SANTOS em 16/04/2013 11:24:40
Nossa pelo jeito o povo quer mesmo festa de graça, com direito a brigas e mortes, que povo burro!! Pra ir em uma festa eletrônica e paga um absurdo nos ingressos ninguém reclama. Hoje em dia, nada é graça ainda mais sair de casa e não gastar um centavo é difícil em...
O povo campo-grandense reclama de tudo, e nunca ta satisfeito com nada. Tem gente que reclama de barriga cheia. Se não tem dinheiro, arruma um emprego, tem tanta vaga disponível, é só ter vergonha na cara e corre atras...
 
dayane da silva em 16/04/2013 11:19:33
Faça como eu ...nao vá a esse tipo de festa .....enfrentar fila ...empurra empurra.....pagar estacionamento, os preços lá dentro abusivos porque vc ta lá e nao tem pra onde correr entao ...melhor ficar em casa mesmo ou ir em outro lugar .....é simples !!!!!
 
rogerio carvalho em 16/04/2013 11:18:50
Peraí..mas onde haverá ousá havendo exposições de gado de corte.. POI Po sei lá que mais P (PQP).. exposiçõesde máquinas (no bom sentido, não de mulher) de carros... entre outros.. o Povão (tadinho dele de novo) quer ir? Ah!! Ei fala sério!! Todaaquela pantomina feita pelo presidente Chico Maia, dizendo que era festa popular.. era mentira.. mas nãoadintar chorar.. eu por exemplo, nãotenho dinheiro.. fico em casa. pronto! Vou fazer o que onde os frequentadores DEVE ter grana mesmo? Festa popular é o carnaval em Corumbá, lá simnão se paga nada e todos brincam pra valer e com OTIMOS ARTISTAS
 
Gilson Giordano em 16/04/2013 11:14:53
eu resolvi boicotar essa exposição assim que fiqui sabendo dos preços, uma cervejinha, a mini, sai por 5 reais, um roubo. tenho condições de pagar, mas valorizo meu dinheiro. boicote já!
 
francisco prado em 16/04/2013 11:12:08
Ninguém é obrigado a ir, vai por que quer, paga porque quer também, isso é culpa do tal "status" que a festinha gera, vão para tirar fotinhas e falar no tal do "feicibuqui": expogrande blá blá blá, todos sorrindo "vendendo" algo não que nao é real. Ai no outro dia, vai trabalhar cansado e se priva de outras "alegrias" pois a verba ficou curta.

Tenho por certo que esse é o perfil de no minimo 40% dos que lá estão, entrada para 2 pessoas + estacionamento eu faço um churras aqui em casa e todos ficam feliz, sem contar que não passarei por nenhum "percalço" com falta disso ou aquilo e estarei completamente seguro!
 
Marcio Brunholi em 16/04/2013 11:06:42
a acrissul a expogrande precisa aprender com sorriso mt e com lucas mt com sinop e colider mt, no mt vc paga 100 reais pelo passaporte e entra toda noite em show nacionais com sorteio d carro cartela do bingo pra todos os dias do sorteio, em lucas eles dao ate s10.. oq precisa e que a acrissul mude a expogrande pra um lugar maior onde haja estacioanamento tambem.... nao sinto menor vontade de ir na expogrande... prefiro viajar e ir pro mt pra exponop, expolider ...
 
Ricardo gomes em 16/04/2013 10:59:31
EU NAO DISSE QUE NA EXPOGRANDE, muito dinheiro rola? o MPE TE QUE FAZER ALGO SERIO e não deixar se levar por força politica.

é a população que sofre.
 
LUCIANO MARQUES em 16/04/2013 10:59:05
Lugar de trator, fazendeiro, peão e boi é na roça, na zona rural. Campo Grande não é fazendinha ou joguinho Farm Ville do facebook para estes fanfarrões. Caso queiram fazer exposição, que façam nas suas respectivas estâncias. Esta cidade está fedendo a urina e fezes de bovinos e equinos em todos os lugares. Sinto saudades do cheiro de urbanização, de fumaça.
 
Serafim Costa em 16/04/2013 10:46:06
Gente R$ 20,00 reais num ingresso não é caro, por favor né! Queriam que fosse quanto?
 
Sabrina Barbosa em 16/04/2013 10:36:10
Que vergonha para nossa Campo Grande. Pior do que nossas familias ficarem limitadas financeiramente num evento como esse, é recebermos visitas de outros municípios ou até mesmo de outros estados, e além da questão financeira, apresentarmos uma exposição sem foco e quando tem algum na atividade agropecuaria, sem divulgação.
 
Alessandro Souza em 16/04/2013 10:18:45
QUERIDO!!! NÃO TEM DINHEIRO FICA EM CASA CURTINDO A FAMILIA E UM BOM FILME PARA DE FICA RECLAMANDO..... PQ NÃO PAGO PRA ELE SE ESTAVA COM TANTA DOZINHA QUERIDA? SÓ FAÇO O QUE ESTA AO MEU ALCANCE FINANCEIRO E ALÉM DO MAIS CURTA DÁ UMA LIGADINHA PRA SABER OS VALORES OS HORÁRIOS E OS DIAS GRATUITO CURTA? OU SERA QUE ELES NÃO TEM CELULAR? PQ QUALQUER UM TEM CELULAR!
 
elisangela ferreira em 16/04/2013 10:15:25
Fora o estacionamento que é cobrado 20,00 um roubo para a população de campo grande... dai uma festa popular acaba se tornado quase um salario para alguns, pois calculando todos os gastos com entrada, estacionamento, comida e diversação para as crianças no minimo vc gasta 150,00 e é isso que é uma festa popular.... Abre o olho população campograndense....
 
felipe dias em 16/04/2013 10:05:19
Não quer gastar dinheiro fique em casa, para economizar. Quando sai de casa é para gastar mesmo e se divertir.
 
Willyan Souza em 16/04/2013 10:00:54
A voz do povo não foi ouvida quanto a essa balela e agora não adianta chorar o leite derramado.Resta aos promotores do evento fazer a prestação de contas para que a comunidade seja beneficiada.Mas e a coragem,né?
 
samuel gomes-campo grande em 16/04/2013 09:52:29
Concordei com o que foi escrito durante toda a matéria, porém a redatora foi infeliz na ultima frase: "Gente, então corre que hoje ainda é de graça, apesar do show ser fraquinho."
Pra que comentar isso em um site público, onde pessoas de todas as classes sociais acessam? O assunto em questão era o aumento dos preços da entrada e o horário limite para entrar de graça, e não a qualidade do show, que alias eu acho muito boa.
Hoje o show não é fraquinho, hoje o show é de artistas do nosso estado, o qual deveríamos dar valor, ou a menos, respeita-los!
 
Amanda rando em 16/04/2013 09:31:24
um absurdo! to nessa aí de assalariado, paguei R$ 20,00 por um estacionamento, p/ ñ ter veículo roubado como a moto da minha sobrinha, como levei meu filho no parque foi mais R$50,00, e parei pra bater um ranguim, achei um espeto de carne, e linguiça barato, mas, fui assaltado na lata de refrigerante, R$ 5,00, 4 latas de refri, 4 espeto, faz as contas aí...dá pra prestigiar!!!
 
david manoel da silva em 16/04/2013 09:21:46
Nao é só a entrada que está um absurdo , uma lata de refrigerante desconhecido por 4.00 reais e uma latinha de cerveja palito por 5.00 reais realmente é um assalto, sem contar para levar as crianças nos briquedos está um perigo porque o piso todo esburacado, é uma vergonha, essa acrissul só pensa em dinheiro e nada mais.
 
genivaldo pedroso em 16/04/2013 09:18:05
Pretendia levar meu filho de 6 anos no fim da semana passada no parquinho, mas ao saber do valor do ingresso desisti, é um absurdo o q estão cobrando, querem recuperar nessa expogrande o q deixaram de faturar nos anos anteriores, eu iria gastar em uma noite dinheiro de quatro dia de serviço!!!!!! ta achando q o dinheiro da gente é capim.....levantar cinco horas da manhã ninguem quer.
 
cris alves em 16/04/2013 09:09:21
Parabéns à nobre jornalista pela coragem exposta nessa oportuna matéria. De fato, a Acrissul, nas palavras de seu presidente, divulgou a Expogrande como sendo "Patrimônio Cultural da Cidade" em propagandas veiculadas nos jornais mais caros. Balela! Fez uma grande manobra política para conseguir, de forma irresponsável, o licenciamento ambiental em última hora (jeitinho brasileiro), ludibriando a população, conclamando-a a também zombar das autoridades do Ministério Público. Provou não ser capaz de cumprir o TAC assinado há dois anos que determinava que iria fazer as obras de esgoto e não fez(!!!). Os traídos dessa história são os associados, que são profissionais formadores de opinião e tomadores de decisões, e o povo.
 
Junior Almeida em 16/04/2013 09:04:39
Adorei o final do texto! Até nisso este ano está pior, nos anos anteriores, o dia de show gratuito era pelo menos o show de duplas sertanejas regionais ou atrações mais conhecidas.
Realmente, é um absurdo esse valor, mas ultimamente os eventos em Campo Grande estão assim, uma colega me relatou ontem que foi no Carrossel no final de semana e os preços dos alimentos estavam absurdos. Ela entregou R$ 16 à um dos 4 netos para comprar algodão doce e ele voltou com apenas 2, e o pior, sem troco! Disse que qualquer alimento não saía por menos de R$ 8. É mesmo um assalto!
 
Larissa Aluchna em 16/04/2013 08:59:11
Bem feito para a população que foi contra o Ministério Público quando entrou com as ações. Agora o que resta para esse povo ou é pagar, para quem pode, ou ficarem de baderna lá fora, como fazem.
 
Rafael Santos em 16/04/2013 08:57:07
OLHA ACHEI UM ABSURDO COLOCAR O PALCO NO GRAMADO OU AKILO LA E UM LAMASSAL CARA NIMQUEM MERECE PRESENCIEI UM GRUPO QUE VOLTAVA DE DO MEIO DO SHOW COM OS SAPATOS REPLETOS DE BARRO PARECEIA QUE TAVAM EM UN ATOLEIRO , EU TAVA TODO ENPOLGADO MAS QUANDO CHEGAI NAQUELE GRAMADO E COMECEI A FUNDAR ABONDONEI DE IR LA PRA FRENTE DO PALCO E FIQUEI POR ALI MESMO NO ASFALTO
 
ROBSON LIMA em 16/04/2013 08:55:48
A muito tempo atras num campo grande essa foi uma festa popular, uma festa do povo, mas o que eu vi nessa ediçao foi uma festa para quem tem dinheiro para pagar nao só a entrada mas a comida e bebida dentro do parque e é verdade pra que mora no chácara cachoeira fica facil pagar agora pra quem mora no jardim noroeste escolhe ou ver o show e nao comer e beber nada ou fica em casa!Sinto saudade de quando essa feira era realmente para o povo!
 
cesar benites em 16/04/2013 08:46:30
Excelente reportagem! Concordo cabalmente com a reportagem. A festa está caríssima! Não podemos esquecer que, no interior da exposição, é vendida a lata de refrigerante, de marca completamente desconhecida, por R$ 4,00. A lata de cerveja, modelo "palito" (fininha) está sendo vendida nesse valor (R$ 4,00). A refeição no geral está cara, muito cara. Ademais, para estacionar o veículo, a depender do local, paga-se R$ 10,00, R$ 15,00 e até 20,00, não obstante o altíssimo valor do ingresso. Para um pai de família "assalariado" é impossível levar sua família. Sem contar que a festa está super "fraquinha". É lamentável... Quem não foi, não perca seu tempo (tampouco seu dinheiro)
 
Lucyan Lacchi em 16/04/2013 08:37:20
Ainda faltou a conta de estacionamento ...R$ 15,00 ou R$ 10,00 "adiantados" para os flanelinhas...Se não pagar eles arranham o Carro.. E não adianta reclamar para a policia... ele tem "medo" dos flanelinhas..!
 
carlos cruz em 16/04/2013 08:26:44
A Expogrande deveria ser de graça ou ser cobrado no máximo R$ 10,00! Os shows deveriam ser cobrados à parte e ter entrada separada.
 
Maristela Brandão em 16/04/2013 08:20:44
Por esse valor de entrada eu prefiro ficar em casa, acredito que muita gente também.
 
adriano Jose dos Santos em 16/04/2013 08:16:20
Concordo em numero, genero e grau com essa matéria. O preço de R$30,00 reais na hora é muito caro, se for pra pagar esse valor só pra entrar na Exposição, eu prefiro comprar Tomate que vai me ser mais util. Mas eles ja colocam R$20,00 antecipado porque sabem que um pouco mais da metade que vão ao Parque nao tem tempo de comprar antecipado e são obrigados a pagar R$30,00 na hora se quiserem entrar.
Então eles deviam colocar um preço unico de R$20,00 para facilitar pra todo mundo, ainda mais pros pais que tem filhos ja maiores de 7 anos, que trabalham o dia todo e nao tem tempo de comprar o ingresso antecipadamente.
Ainda mais que esse evento é o unico atrativo no ANO em campo grande que é acessivel a todo mundo.
 
André Almada em 16/04/2013 08:16:05
Isso tbém ocorre em Dourados na exposição anual no mês de maio, este ano será de n. 49; e é comum ver familias retornando da bilheteria e em alguns casos tendo pago até estacionamento. Creio que a solução seja fazer a àrea de shows ser isolada do campo visual e o acesso ao parque ter cobrança de 5 reais por ex., e quem fosse ao show pagasse no local o valor e pronto. Não é justo que quem leve os filhos a tarde no parque de div. ou pra ver os animais, ou ainda quem vá apenas no leilão e não vão ficar para o show, pague o valor cheio, deveria ser revisto o atual sistema de funcionamento de vários parques, já que nos 2 dias que não se cobra ainda assim não tem atraido muita gente.
 
Erudilho Nabuco em 16/04/2013 08:11:50
Não sou rico, nem tenho dinheiro sobrando, tanto é q até o momento ainda não fui a expogrande, mas levo comigo 1 ideia, trabalho de manha, de tarde e a noite para ajudar no sustento de minha família e se não tenho condições, não vou, simples, a festa está lá, se vc não tem condições, então não vá. Quando você tiver condições de fazer sua própria festa, coloca o preço que quiser visando o lucro q quiser, mas enquanto não pode fazer e nem pode pagar, paciência, agora viver reclamando, vai estudar, se especializar, querer crescer, vai reclamar do valor do seu salário para os prefeitos, presidentes, e políticos em geral, mas ficar reclamando de valor de festa, ah faça-me um favor, não pode, não paga, não vá. Trabalho com educação e estudar ninguém quer, só querem mamata, sempre, triste isso.
 
Ricardo Almeida em 16/04/2013 08:03:59
Fizemos campanhas para volta da exposição com shows e tudo mais de direito, mais infelizmente não contavamos com essa ganacia, realmente é um absurdo o preço das entradas, sendo uma festa popular, sendo uma festa de tradição com certeza deveria ter preços acessiveis a população de todas as classes sociais. O que era nosso orgulho hoje se transformou em nossa vergonha.
 
Nikko Flores em 16/04/2013 08:01:01
Bem feito,quando o ministerio publico quis acabar com a farra todos foram contra,agora aguenta,é só grana nos bolsos dos criadores que devem estar rindo do povo.
 
lionaldo elcio coura em 16/04/2013 07:52:18
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.