A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

26/04/2014 07:17

Nada de novo para quem quer passear na Expogrande, apesar de ingresso caro

Anny Malagolini
Barracas de batidinhas (Foto: Marcelo Victor)Barracas de batidinhas (Foto: Marcelo Victor)

A festa é tradicional, prevista no calendário, mas há muito tempo não tem grandes novidades. Quem viu uma Expogrande, viu todas. Além dos expositores agropecuários e do clássico parque de diversões, há barracas de comidas e bebidas, mas nada muito distante do cachorro-quente e da batidinha. Restaurante mesmo, desta vez, só tem um.

Veja Mais
Festival das Artes é novo espaço da cultura e começa com mais de 10 shows
Humberto Gessinger, Ludmilla e Whindersson Nunes chegam no fim de semana

"A gente vem porque é tradição, mas não tem um grande atrativo além dos shows", reclama a estudante de 23 anos Ana Paula Castro. Acompanhada da amiga Beatriz Rocha, de 24 anos, ela conta que as duas chegaram cedo para acompanhar os pais ao evento, ficaram para o show, mas não pretendem voltar em outros dias. "Acho que já foi a época dessa festa. Quem gosta de sertanejo prefere ir na Valley ou no Wood's", afirma Ana Paula. 

O ingresso custa de R$ 20,00 a R$ 30,00, dependendo do show. Comprar meia-entrada só é possível bem longe, no Gugu Lanches.

Lanchar também não é nada barato e precisa disposição para comer em pé. O pastel de recheio tradicional como carne e queijo custa R$ 5,00. O cachorro-quente sai por R$ 7,00 e é o próprio cliente que escolhe o que vai colocar de complemento. Os espetinhos custam em média R$ 5,00 e tem de carne, kafta e frango. A comida típica da Bahia, o acarajé também apareceu na festa, por R$ 8,00 cada.

O único restaurante estruturado do evento é a costelaria “Gaúcho Gastão”, com buffet livre, por R$ 30,00 por pessoa, com 6 tipos de carne assada, 6 pratos quentes e 8 saladas. Mas também são vendidas porções e espetos, da picanha a Linguiça de Maracaju.

De resto, só há lugar para beber na feira. Na parte das batidinhas, uma continua mais chamativa que a outra. Para não perder para concorrência vale som alto, enfeites, pisca-pisca e invenção de vários drinques. Por unanimidade, o mais pedido, segundo os vendedores, é o “Capeta”, que na barraca "Mania", ganhou 3 tipos: Viagra, Turbinado e Nervoso. O copo com 500ml da bebida é vendido a R$ 10,00, e há também o de 1 litro, por R$ 20,00.

Turbinaram até a bebida de criança, com a "caipiroska" de Yakult, que sai entre R$ 10,00 e R$ 20,00, depende do tamanho. É um dos mais fortes, leva vários tipos de bebidas no preparo, com uísque, conhaque, guaraná em pó, vodka e leite condensado.

Shows - No “Texas Bar”, duplas sertanejas vão se revezar depois dos shows no palco principal. No lugar, só é oferecida bebida. A entrada para os homens custa R$ 10,00 e mulheres pagam R$ 5,00.

O inicio dos shows nacionais não podem passar da meia-noite e quem for antes do começo, pode aproveitar a música sertaneja também na Barraca da Veterinária da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, que desde 2011 não marcava presença no evento.

O local é aberto às 18 horas e estão previstas quase 30 apresentações de duplas sertanejas na tenda, antes e depois dos shows oficiais do evento.

Além da música, não há cardápio. A barraca só vende cerveja lata, da marca Itaipava, patrocinadora do evento, por R$ 4,00. A diferença neste ano é que toda a renda dos dias de festa serão revertidos ao projeto social do curso, chamado “Leishonão”, um estudo de combate a Leishimaniose.

Do Nordeste - Quem estiver passeando pela feira poderá encontrar o trio de repentistas formado pelo piauinense José Sousa, de 58 anos e os alagoanos Genival Gaudino, de 43 anos e Fernando Aguiar, de 55 anos. Os três amigos se conhecem pelas andanças em festas pelo Brasil, e sempre que tem um evento grande, como a exposição da Capital, se reencontram.

Andando pela feira eles chegam aos grupos de pessoas, em bares e restaurantes e começam com a poesia cantada em rima. Eles não têm um valor estipulado, mas dizem agradecer a contribuição. “Mas no verso pedimos onça, mas sempre ganhamos peixe”, brinca o repentista José, fazendo referência ao animal estampado nas notas 50 e 2 reais.

Genival avisa aos "ignorantes" que não gostam das brincadeiras cantadas por eles: “A gente devolve a ignorância na poesia”.

Veja a programação completa e os valores:

Dia 25 de abril - Eduardo Costa – Pista R$ 20,00; Área VIP R$ 40,00; Camarote R$ 60,00

Dia 26 de abril - Humberto e Ronaldo – Pista R$ 30,00; Área VIP R$ 40,00; Camarote R$ 70,00

Dia 30 de abril - Jorge e Mateus - Pista R$ 30,00; Área VIP R$ 50,00; Camarote R$ 80,00.

Dia 01 de maio - Bruninho e Davi - Pista R$ 16,00; Área VIP R$ 30,00; Camarote R$ 50,00.

Dia 02 de maio - Turma do Pagode - Pista R$ 20,00; Área VIP R$ 40,00; Camarote R$ 60,00

Dia 03 de maio - Bruno e Marrone - Pista R$ 30,00; Área VIP R$ 50,00; Camarote R$ 80,00

Dia 04 de maio - Turma da Mônica – Pista R$ 20,00; Área VIP R$ 50,00.

Caipiroska de Yakult (Foto: Marcelo Victor)Caipiroska de Yakult (Foto: Marcelo Victor)
Repentistas do nordeste vieram se apresentar na Capital (Foto: Marcelo Victor)Repentistas do nordeste vieram se apresentar na Capital (Foto: Marcelo Victor)



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.