A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

19/06/2013 07:04

No segundo Casório do Ano, noivos são conhecidos, mas padre é estreante

Elverson Cardozo
Paulo Francis, estagiário do Campo Grande News, é o novo padre do Casório. (Foto: João Garrigó)Paulo Francis, estagiário do Campo Grande News, é o novo padre do Casório. (Foto: João Garrigó)

Há quase 1 ano, o Campo Grande News e o Lado B, canal de entretenimento e divulgação de cultura do jornal, fechou parte da rua “do Laticínio”, na Vila Jacy, em frente à Tapiocaria Pernambucana, para uma festa junina que ficou marcada pela espontaneidade. Este ano, em sua segunda edição, o evento prometer ser ainda melhor. Os pombinhos são conhecidos, mas o padre é estreante. Vai perder esse momento?

Veja Mais
Begèt de Lucena e Mari Depieri são as vozes do Som da Concha de hoje
Festival de Artes começa com público fraco, mas tem vocação para ser resistência

No dia 22 de junho de 2012, pelo menos 1,2 mil pessoas compareceram ao local. Era o “Casório do Ano – Bodas de Papel”. Os noivos, jornalistas, caíram na graça do público, que se divertiu à beça. O repórter Francisco Junior, o Chico, caprichou no visual.

Apareceu por lá todo elegante, dentro de um terno branco, de camisa xadrez e gravata quadriculada. Ângela Kempfer, a noiva, chegou fazendo graça em um longo vestido rendado, segurando um bouquet de pimentas vermelhas, fazendo pose de caipira chique. Fizeram bonito.

Os dois foram para o centro da roda, puxaram a quadrilha que se formou no improviso e, claro, caíram na dança. Apesar da “bagunça”, a festa estava organizada. Na hora do sim, o casal recebeu até a benção de um padre que, todo atrapalhado, tentou ensaiar alguns passinhos do caipira, mas não conseguiu muita coisa além de bochechas vermelhas e uma dose cavalar de vergonha.

Para ele – no caso, eu, este repórter que vos escreve - não restou saída, senão ficar de um lado para outro, de batina, posando para fotos com quem aparecesse e até, acreditem, ouvindo cantadas um tanto ousadas. 

No ano passado, noivos tiveram a benção do padre-repórter. (Foto: Rodrigo Pazinato/Arquivo)No ano passado, noivos tiveram a benção do padre-repórter. (Foto: Rodrigo Pazinato/Arquivo)

O “sacerdote”, apesar do carão, volta para nova cerimônia este ano. É uma missão. Mas o dever, desta vez, ficará a cargo do estagiário, Paulo Francis. Diante do convite, não houve recusa. Foi por livre e espontânea pressão. Mas ele, no fundo, gostou da ideia. Paulo será padre pela primeira vez.

“Espero que o público goste da apresentação e seja um momento de descontração”, comentou, com discurso ensaiando, momentos depois de dizer, no meio da redação, que é preciso ter muita responsabilidade no desempenho da função. Ninguém duvida. A fantasia já está sendo providenciada.

2ª edição - Em 2012, o evento teve grande envolvimento popular. Além dos participantes, que investiram na caracterização e no “caipirês”, a iniciativa atingiu alunos de uma escolha pública da Vila Jacy, que dançaram. Escoteiros estavam envolvidos na decoração. Em oficina promovida pela artista plástica Ana Ruas, eles produziram painéis com releituras das obras de Volpi. As “telas” foram parar no palco.

Na primeira edição, o Casório foi animado pelo Grupo Forró no Ar, que tocou por quatro horas seguidas. Também teve a participação da cantora Michelli Penze. Este ano, a parceria confirmada até agora é com a banda Forró Zen e o grupo Zabumba Morena.

Além das atrações musicais, estão mantidas as barracas, sete no total, para comercialização de alimentos. O bolo de Santo Antônio, recheado de alianças da confeitaria Bico Pitanga, será distribuído de graça outra vez. Haverá, ainda, sorteios de prendas e a “tenda de simpatias” para quem está à procura de casamento.

A parceria com a artista plástica Ana Ruas continua. A proposta, desta vez, é convocar alunos para pintar o muro de um laticínio desativado que fica na mesma rua da Tapiocaria.

Primeira edição reuniu pelo menos 1,2 pessoas na rua da Tapiocaria. (Foto: Rodrigo Pazinato/Arquivo)Primeira edição reuniu pelo menos 1,2 pessoas na rua da Tapiocaria. (Foto: Rodrigo Pazinato/Arquivo)

A festa e o canal - “Casório do Ano” é, na verdade, uma farsa. Tudo não passa de uma grande brincadeira de festa junina, mas o evento, como o nome sugere, tem um propósito: celebra o casamento do Lado B com Campo Grande.

O canal, criado em 2010, idealizado pela jornalista Ângela Kempfer, editora-chefe do veículo, é a editoria de cultura do Campo Grande News. O jornal, neste espaço específico, aborda, com linguagem diferenciada, utilizando muitas vezes recursos da literatura, aquilo que a imprensa, no dia a dia, não tem tempo de enxergar.

Além das agendas de eventos que chegam à cidade, a equipe preza por assuntos mais leves, como a crônica da morte de uma flor ou a indicação de um bar que faz sucesso na periferia, por exemplo. Mas também, quando necessário, fala de “assuntos sérios” e polêmicos.

O Casório do Ano é uma festa para quem lê o Lado B e, por tabela, para jornalistas, fontes e a população em geral. Na segunda edição, os patrocinadores são os seguintes:  Natura, Comper, Bebi Festas, Bico Pitanga, Mídia Nova, Sicredi e Shopping China.

Anote a data, o horário e o endereço da festa: Dia 22 de junho, a partir das 17 horas, na rua José Paes de faria, mais conhecida como a Rua do Laticínio, no bairro Jacy, em frente à Tapiocaria Pernambucana. A entrada é grauita.




Nossa essa Festa É Ótima (estive presente ano passado) e o pessoal do Lado B está de Parabéns em Promover novamente' ... Garante a Todos a Diversão ! ...
 
André Luis em 19/06/2013 16:08:06
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.