A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

22/11/2012 08:00

O Jóquei Clube já teve boate. Quem se lembra da época?

Anny Mallagolini
Espaço hoje vazio, sem serventia no Jóquei Clube. (Foto Minamar Júnior)Espaço hoje vazio, sem serventia no Jóquei Clube. (Foto Minamar Júnior)

O carpete virou piso de cerâmica e as mesas forradas com couro foram substituídas pelo plástico. O lugar já frequentado pela “nata” de Campo Grande, agora é apenas um salão.

Veja Mais
Festival das Artes é novo espaço da cultura e começa com mais de 10 shows
Humberto Gessinger, Ludmilla e Whindersson Nunes chegam no fim de semana

Há 30 anos, o fervo era certo em dias especiais na boate do Jóquei Clube. Um lugar que poucos ainda lembram e diante de tanta informação desencontrada, até parece lenda urbana. Por isso o Lado B resolveu buscar a história, uma tarefa bem difícil.

A versão oficial é de que o difícil acesso, em área considerada perigosa já naquele tempo, foi decisiva para a decadência, diz o ex-presidente do Jóquei Clube, Carlos de Sanarro.

“Era muito longe, e com o passar do tempo foi esvaziando, assim como qualquer coisa em Campo Grande. No começo e moda e depois fica decadente. Com a boate não foi diferente, e ela foi decaindo”, explica o homem que administrou o hipódromo e 1977 a 1980.

Um dos fiéis frequentadores, o representante comercial Jorge Hansen, lembra bem da boate, que se tornou moda entre os jovens nas décadas de 70 e 80. “Assim como hoje tem a Move, nós tínhamos a boate do Jóquei”, compara o senhor de 50 anos.

Entra do Jóquei, por onde as pessoas entravam para a boate.Entra do Jóquei, por onde as pessoas entravam para a boate.

Uma vida toda dedicada aos cavalos. Essa é a história do treinador Paul Vicente Ferreira, de 65 anos, que desde criança, com nove anos de idade, trabalha no Jóquei clube de Campo Grande.

Ele foi jóquei ativo de 1949 a 1962 e lembra da boate, apesar de nunca ter participado de qualquer festa realizada ali.

“Eu não ia à boate, era coisa da alta sociedade, a entrada era com tapete vermelho. Onde já se viu a gente participar dessas coisas, tudo era caro”, conta aos risos.

O espaço foi “passando de mão em mão”, garante Paulo, e acabou falindo no inicio da década de 90. Desde então, ninguém teve interesse em investir na reabertura.

Agora, é ver o tempo passar na monotonia de um Jóquei sem competições e sem badalação. “Está tudo parado. As novas gerações já não se interessam pela competição. Os que se interessavam estão ficando velho e morrendo”, lamenta.

Os tempos de ouro do hipódromo se passaram há muito tempo. O local já não tem prestigio.

Como o Jóquei já não tem corridas de cavalo e passou a ser uma das poucas opções para grandes eventos na cidade, vai aí uma dica. Que tal alguém investir no espaço que já serviu de boate?




Boate Horse, Xadrez, Elite, como não ser saudosista? A grande diferença é que naquela época, as pessoas saiam para se divertir, fazer amizades, paquerar, namorar. Hoje é só exibicionismo, futilidades. Os adolescentes achando que são adultos, mas agindo como adolescentes mimado(as) que não podem serem contrariado(as). Os adultos que quando contrariados, agem piór que os adolescentes mimado(as). E assim a nossa cidade morena, que tem a vocação para uma cidade de eventos artísticos e culturais, perde por causa desse provincianismo inexplicável.
 
Eduardo de Souza Neto em 22/11/2012 23:39:18
E DO CASSINO, ALGUEM LEMBRA?
 
João Urbano Dominoni em 22/11/2012 15:46:15
putz... viajei no tempo agora...a uns 3km dali tinha um bairro com 6duzias de ksas, e era ali q eu morava, muita pobreza na epoca, mais tinha blza, entao uma vez a convite de um fazendeiro, fui almoçar la num dia de corrida, levei uma amiga é claro..rs putz la era muito lindo, fiquei maravilhada com tudo aquilo...seria otimo reativa-lo
 
elisabete flauzino em 22/11/2012 14:55:59
Ahhh... e como conhecí......era uma delícia ir lá , apesar de longe mas,a gente qdo jovem não mede distancia. Foi um tempo muito bom.
 
alice macedo em 22/11/2012 14:16:12
O Jockey de antigamente era muito melhor, hoje já é motivo de um grande abaixo assinado que já se iniciou com 3000 assinaturas em menos de 20 dias para cessarem com aquela esbórnia de lá, se querem som alto, que façam uma concha acústica, o som lá agora é de 4a. a 2a as 8:00hs, este último evento gravamos os decibéis para levarmos ao MP, não respeitam nada.
 
rubens pereira em 22/11/2012 13:04:36
Curti muito esse local na década de 80 a boate chamava-se "Horse" naquela época só tinha ela e o Túnel, tempos muito bons! não tinha essa violência toda que existe hoje...
 
Regina Mary Colman Jorge em 22/11/2012 12:25:48
EU LEMBRO SIM DA BOATE ERA MUITO LONGE DO CENTRO E NA ÉPOCA O LOCAL DE ENCONTRO DA GALERA ERA OS ALTOS DA AFONSO PENA VER OS RACHAS DE CARRO NOS ANOS 90 FUI ALGUMAS VEZES E GOSTEI MUITO!!!!!
 
Jose Carlos de sousa em 22/11/2012 12:16:43
Quando a gata valia a pena a gente levava para lá, tinha uma coisa legal que eram as grandes janelas, que uma vez abertas deixavam entrar a gostosa brisa da madrugada, ar condicionado prá que, rs.
 
James Pedrosa em 22/11/2012 12:03:53
Tinha também o Chapéu 31....
 
Alberto Cathcart em 22/11/2012 11:13:19
Curti inumeras vezes lá quase no seu finalzinho...mas era muito bom...Tinha o Túnel também...lá que começou o sertanejo em boates....era excelente...E quem lembra do Xadrez???? Na Afonso pena onde hoje é a dataprev...quase esquina na Pe Joao Cripa???? Muitos anos curtindo lá....tinha o privilégio de morar em frente...rsrsrs (deveriam fazer uma reportagem, foram bons tempos)....
 
SImone Nunes em 22/11/2012 10:24:42
Ai esta uma grande oportunidade para empresarios,investir nesta proposta,seria muito bom,a ideia da leitora Clelia é legal,seria uma opçao a mais de diversao em campo grande,pois estamos precisando...
 
eliane soares em 22/11/2012 09:29:48
Fiquei feliz e ao mesmo tempo melancólica ao ler esta reportagem. Tenho ótimas lembranças de algumas vezes que tive a oportunidade de ir nessa boate. Tinha um ambiente bonito, música bacana e pessoas divertidas....Há o tempo passa rápido demais!
Parabéns pelo resgate de bons tempos vividos...
 
Fatima Rezende em 22/11/2012 09:16:12
seria maravilhoso se voltassem a corrida de cavalos juntamente com um bom restaurante e 3 vezes na semana bailes e eventos marcantes essa seria a nossa Campo Grande, observando que os preços devem ser moderados, para que todos tenham acesso.
 
clelia lucia machado em 22/11/2012 09:01:05
Cara... eu não sou dessa época! na minha época tinha o chatanooga, que virou chataroot e voltou a ser chatanooga. Depois tb tinha uma que chamava surian e outra 360, mas eram todas de maloqueiro.

A minha irmã ia no circulo militar... Essas eram as opções... depois surgiram outras com umas caras mais bonitas... por exemplo a Limit, a Mr.Dan, tuareg entre outras...

Mas se perguntassem sobre bares de rock eu me daria melhor... pq nunca gostei de boates mesmo...

o que bombava em CG era o Stones Blues Bar.

Agora... lendo isso eu refleti que o local ta bonito mas sem um propósito de existência mesmo. Isso devia mudar.
 
gabriel lescano em 22/11/2012 08:44:32
Gente!!! Quem diria que ali ja foi uma boate.... Adorei a ideia de tentar investir, quem sabe de certo.
 
danielli ribeiro em 22/11/2012 08:44:32
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.