A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

07/06/2014 07:47

Ainda hoje, casais têm dúvida: Sexo na gravidez pode prejudicar o bebê?

Maria Auxiliadora Budib
Pergunta é comum durante pré-natal.Pergunta é comum durante pré-natal.

Acredite se quiser, mas a pergunta é muito comum durante as consultas de pré-natal e, na maioria das vezes, é o parceiro quem mais se preocupa. Mais da metade dos " casais grávidos" chega já na primeira consulta com o questionamento: "Sexo na gravidez machuca meu bebê?" Em casais que já passaram por abortamento em gestação anterior, é um assunto sempre colocado sempre em debate.

Veja Mais
Para fazer o mundo sorrir, grupo sai às ruas doando bons sentimentos
Clínica realiza palestras para sanar dúvidas sobre infertilidade conjugal

Mas será que a atividade sexual durante a gravidez traz desconforto para a grávida ou para o bebê? Atrapalha o desenvolvimento da gestação? Faz bem ou faz mal?

Excetuando-se algumas situações de risco, a atividade sexual é liberada durante todo o ciclo gravídico, não trazendo malefícios nem à gestante e nem ao bebê, muito pelo contrário, o contato e o carinho do parceiro trazem segurança e sensação de bem estar à mulher. Sexo é prazeroso e pode ser feito até o fim da gestação , sem restrição.

E quais são as situações de risco que limitaria a prática sexual durante a gravidez?

No primeiro trimestre da gestação os sangramentos provenientes de "ameaças de abortamento" e as cólicas mais intensas podem levar à abstinência sexual por um período de tempo; bem como atividade física e esforços. O acompanhamento cuidadoso do obstetra dará a segurança necessária ao retorno destas atividades.

No segundo trimestre da gestação a placenta prévia ( baixa), a incompetência istmo-cervical ( colo do utero incompetente) são causas comuns da recomendação pela abstinência sexual e repouso.

No terceiro trimestre, a ameaça de trabalho de parto pré-termo ( antes da maturidade do bebe, abaixo de 37 semanas de gestação) também é causa comum do repouso materno.

E o bebê, como ele reage à atividade sexual da mamae?

O bebê, a partir do sexto mês da gestação, começa a perceber melhor os estímulos externos. Em relação ao sexo, ele sente apenas os estímulos mecânicos, como se sua mãe estivesse caminhando em um ritmo mais acelerado. Para ele, o importante é a mãe estar feliz, bem disposta e com boa saúde.

Se os casal passar por baixo interesse no intercurso sexual durante a gravidez, o carinho e a afetividade devem ser mantidos. Os hormônios da gestação podem diminuir a libido de boa parte das gestantes , e alguns parceiros também ficam inseguros de praticar atividade sexual por receio de machucar o bebe; embora conscientemente saibam que isso não acontece. O importante é sempre dialogar e explicar um ao outro os motivos da insegurança e nunca, mas nunca mesmo, deixar que o abraço, o beijo e o carinho se percam ...

E as posições sexuais? Devo me preocupar com elas?

As posições da relação sexual devem mudar com o passar dos meses, de acordo com o conforto da gestante e o bom senso do casal. Nos início da gestação, não há restrição. Conforme o útero vai crescendo, o casal deve procurar manter a mulher confortável, sem compressão forte sobre o bebê. Atenção também à coluna da mulher, que não deve ser forçada além da sobrecarga própria da gravidez.

Não existe um manual de certo e errado, a ser seguido à risca... Converse com seu obstetra, tempere sua gestação com momentos de carinho e , a ocitocina ( o hormônio do amor) vai também colaborar com a sensação de plenitude e felicidade!

*Maria Auxiliadora Budib é ginecologista e obstetra, além de mãe.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.