A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

22/04/2016 06:15

Amigos criam "Moai do Peso" e só leva o dinheiro quem conseguir emagrecer

Adriano Fernandes
Pelo WhatsApp os amigos criaram uma espécie de grupo de apoio enquanto dura o moai. (Foto: Alan Nantes) Pelo WhatsApp os amigos criaram uma espécie de grupo de apoio enquanto dura o moai. (Foto: Alan Nantes)

Alternativa para quem precisa de uma grana extra e sem nada de burocracia, o clássico “moai” ainda salva o orçamento de muita gente por ai. Mas um grupo de 10 amigos gordinhos decidiu usar o sistema de cota mensal com objetivo que vai muito além do dinheiro. No inicio do mês de maio, a balança vai decidir quem ficará com o prêmio de R$ 2 mil.

Veja Mais
Para fazer o mundo sorrir, grupo sai às ruas doando bons sentimentos
Clínica realiza palestras para sanar dúvidas sobre infertilidade conjugal

Luana é uma das dez participantes do Moai do Emagrecimento. (Foto: Alan Nantes) Luana é uma das dez participantes do "Moai do Emagrecimento". (Foto: Alan Nantes)

Pelo WhatsApp, eles decidiram dar inicio ao projeto e criar o grupo "Moai do Peso", em fevereiro deste ano. Os primeiros no desafio foram os amigos Kelly Penha Malhada, Matheus dos Santos Freire, Luana de Farias Nascimento e Lívia dos Reis.

“Nossa intenção era criar uma espécie de aposta mesmo, para ver quem mais iria perder peso ao final de um mês. A ideia inicial era que participassem apenas nós quatro, mas foi ganhando mais adeptos e a gente decidiu estender esse tempo para dois meses”, comenta Kelly.

Com na maioria dos moais, o interesse partiu dos próprios colegas de trabalho, enfermeiros plantonistas do Centro Regional de Saúde do bairro Aero Rancho. “Mas daí decidiram participar também a nossa gerente, irmãos, maridos. Todos quiseram entrar no grupo e aceitar o desafio”, ela ri.

A pesagem inicial ocorreu no último dia de fevereiro e a logística é simples. Entre os meses de março e abril, cada participante paga mensalmente R$ 100,00. Não há lances, como no moai tradicional, que define quem levará a grana primeiro. A regra é outro. No dia da segunda pesagem, marcada para o dia 07 de maio, ganha quem tiver perdido mais peso.

Na verdade, o conceito está só no nome, e no fato da cota ser mensal. Ao contrário do moai, onde todos retiram o valor total em um determinado mês, mediante sorteio ou lance, nesse só duas pessoas vão ganhar, uma em maio e outra 6 meses depois e que tiver o maior índice de massa magra.

Pelo celular eles compartilham até o peso que estão perdendo durante o processo. (Foto: Alan Nantes) Pelo celular eles compartilham até o peso que estão perdendo durante o processo. (Foto: Alan Nantes)
Até mesmo receitas de dietas e os pratos que estão comendo no dia, eles compartilham. (Foto: Alan Nantes) Até mesmo receitas de dietas e os pratos que estão comendo no dia, eles compartilham. (Foto: Alan Nantes)

Para dar a mesma chance a todos, pelo WhatsApp eles também compartilham receitas fitness, cada um posta o cardápio do dia e dá dicas de emagrecimento que estão dando certo durante o processo. A única questão mantida em segredo é o quanto cada um já perdeu.

A ideia já até serve de inspiração para criação de novos grupos. “O grupo, indiretamente, acaba sendo uma forma de autoajuda para quem participa. Por lá, a gente se apoia, manda fotos do que cada um está almoçando, receitas e como a grande maioria de nós trabalha juntos, quase que diariamente, fiquei sabendo que já criaram outros grupos com base na nossa iniciativa do moai”, comemora Luana.

O grupo não tem nenhuma meta específica, ou o minimo de peso que todos devem perder, mas para Luana, por exemplo, a expectativa é de que supere dez quilos. Ela também é enfermeira e conta que os 30 quilos a mais que ganhou nos últimos tempos são decorrentes do estresse no dia a dia de trabalho.

“Eu tinha um padrão de massa corporal normal, mas devido a minha rotina intensa de plantões, ao cansaço eu fui tendo constantes crises de ansiedade e descontando na comida. Todos esses fatores contribuíram muito para essa sobrecarga de peso”, comenta. Na pesagem inicial do moai, ela pesava 110 quilos.

Matheus também um dos participantes e assim como os outros, tenta conciliar as dietas com a rotina de trabalho. (Foto: Alan Nantes) Matheus também um dos participantes e assim como os outros, tenta conciliar as dietas com a rotina de trabalho. (Foto: Alan Nantes)

A outra enfermeira, Gilmara Nigre, também aposta no desafio como uma saída para o sedentarismo. Ela conta que já fez todo tipo de dieta e até uma cirurgia bariátrica na luta contra a balança e garante que desta vez está confiante.

“Nossa disputa é saudável. Postamos fotos, dividimos receitas, fotos da prática de atividades físicas e até provocamos uns aos outros, brincando que ainda podemos se dedicar mais e consequentemente perder mais peso. Serve de estratégia, como se fosse mesmo um estímulo para o emagrecimento. Por lá também damos dicas do que estamos fazendo para controlar a ansiedade, dividimos nossas angústias e o dinheiro acabou ficando em segundo plano”, conclui.

Curta a página do Lado B no Facebook.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.