A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

28/09/2016 06:40

Clínica reduz preço de vacinas para proteger idosos de doenças que matam

Informe Publicitário
Equipe da Vaccini realiza campanha especial na próxima semana.Equipe da Vaccini realiza campanha especial na próxima semana.

Ao envelhecer, muita gente descobre da pior maneira que vacinação não é só coisa de criança. Há um calendário enorme, que a maioria desrespeita, e envolve dezenas de vacinas. Para mostrar o quanto isso pode ser vital, a Clínica Vaccini criou uma campanha com descontos nos preços, que ficarão entre 10% e 20% mais baratos.

De 3 a 6 de outubro, em parceria com o CDC (Centro de Diagnóstico Cardiovascular), a Vaccini promove o Dia da Prevenção de Doença Pneumocócica. A maior preocupação é com mortes por pneumonia, mas a bactéria Streptococus Pneumoniae também causa meningite e sepse (infecção na corrente sanguínea).

A prevenção contra casos mais severos dessas doenças, que podem levar à morte, é garantida pela Prevenar 13, feita em dose única, já a partir dos 50 anos em pacientes com doenças crônicas, ou depois dos 60 anos em pessoas saudáveis. Como não é oferecida na rede publica, para facilitar o acesso, durante a campanha o valor dessa vacina terá desconto de 20%.

 Ana Carolina Nasser, diretora responsável pela Vaccini. Ana Carolina Nasser, diretora responsável pela Vaccini.

Mas o encontro da próxima semana servirá também como conscientização sobre a importância de uma lista de vacinas normalmente esquecidas ao longo da vida.

Um desses casos é a negligência em relação ao tétano. “O que as pessoas não lembram é, quanto mais idoso, maior é o risco de quedas. Então, maior a necessidade de prevenir o tétano acidental com a antitetânica”, adverte a médica Ana Carolina Nasser, diretora responsável pela Vaccini.

Segundo ela, a experiência tem mostrado, inclusive, que a exposição as doenças sexualmente transmissíveis também aumentou na faixa etária superior aos 60 anos de idade, por isso a importância de outro tipo de prevenção, contra a Hepatite B.

“O idoso tem vida sexual mais ativa, está viajando mais, e há doenças transmissíveis que não eram tão preocupantes na terceira idade, mas que são muito comuns hoje em dia”, esclarece.

A ideia é mostrar que vacina também é qualidade de vida. Mesmo quando já se manifestou uma vez, doenças da velhice, como a Herpes Zoster, são controladas com vacinação. As dores agudas ou crônicas, que costumam ser devastadoras, são amenizadas graças à vacina.

E para quem tem medo de dor, assim como nas crianças, adulto pode ter auxílio da abelhinha que camufla a sensação de desconforto vibrando.E para quem tem medo de dor, assim como nas crianças, adulto pode ter auxílio da abelhinha que camufla a sensação de desconforto vibrando.

E esse tipo de solução serve para qualquer indivíduo que teve catapora ou contato com outro tipo de herpes. É que o tempo de incubação é longo, e o vírus pode desencadear a Herpes Zoster, o que em mais de 60% dos casos ocorre após os 50 anos, por isso a indicação da vacina é para pessoas a partir desta faixa etária.

A campanha especial de prevenção de doença pneumocócica para os idosos ocorre de 7h às 11h e de 13h às 17h, na sede da Vaccini, na Rua Eduardo Machado Metello, 445, e na CDC, na Rua Dr. Zerbini, 671, ambas no Bairro Chácara Cachoeira.

Outros tipos de imunização podem ser procurados na Vaccini de 8h às 18h, de segunda a sexta, ou aos sábados de 8h às 13h. Também é feito atendimento em domicílio.

Para mais informações sobre a clínica ligue 3043-1327, 3211-4234 ou 9883-1327.

Vaccini fica na Rua Eduardo Machado Metello, 445, na Chácara Cachoeira.Vaccini fica na Rua Eduardo Machado Metello, 445, na Chácara Cachoeira.
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.